Gostou do artigo? Compartilhe!

Problemas nos joelhos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Problemas nos joelhos

Os joelhos são uma das principais articulações1 do corpo humano2 e por isso mesmo os problemas relativos a eles são uma das mais frequentes queixas nos consultórios dos ortopedistas. As queixas mais comuns são:

Quais são as causas dos problemas nos joelhos?

Muitos problemas nos joelhos são resultado do processo de envelhecimento, desgaste e estresse contínuos na articulação do joelho8. Outros problemas são resultado de uma lesão6 ou movimento repentino que causa tensão no joelho. Há ainda os problemas ocasionados por traumas, inflamações9 e sobrecarga. Há também um problema mais específico, a síndrome10 da dor patelo-femoral, um tipo de dor que surge entre a rótula11 e o osso da coxa12 subjacente, o fêmur13.

São fatores de risco que têm de ser levados em conta:

  1. O excesso de peso (obesidade4) aumenta o estresse nas articulações1 dos joelhos, mesmo durante atividades comuns, como caminhar ou subir e descer escadas. Também aumenta o risco de osteoartrite14 ao acelerar a degradação da cartilagem articular15.
  2. A deficiência de flexibilidade ou força muscular aumentam o risco de lesões3 nos joelhos. Músculos16 fortes e flexíveis ajudam a estabilizar e proteger as articulações1.
  3. Certos esportes que importam em pulo, como o basquete e o vôlei, por exemplo, colocam mais pressão sobre os joelhos do que outros.
  4. Trabalhos que exigem esforço repetitivo dos joelhos também podem aumentar o risco.
  5. Uma lesão6 anterior no joelho aumenta a probabilidade de a pessoa ter novo problema nessa articulação17.
Veja mais sobre "Artrite18", "Artrose19", "Artralgia20", "Bursite21" e "Reumatismo22".

Quais são os principais problemas nos joelhos?

Os problemas mais comuns nos joelhos são:

  1. A torção23 ou tensão nos ligamentos7 e/ou músculos16 do joelho, geralmente causada por uma pancada ou uma torção23 abrupta do joelho.
  2. O rompimento de meniscos24: o trauma no joelho pode romper os meniscos24, que são almofadas de tecido conjuntivo25 que atuam como amortecedores e também aumentam a estabilidade. As rupturas da cartilagem26 podem ocorrer juntamente com entorses27.
  3. As tendinites, que são uma inflamação28 dos tendões29 que pode resultar do uso excessivo de um tendão30 durante certas atividades, como correr, pular e andar de bicicleta, ou na prática de certos esportes, como o basquete, vôlei, etc.
  4. A osteoartrite14, que é o tipo mais comum de artrite18 que afeta o joelho. É um processo degenerativo31 que atinge pessoas a partir da meia-idade e mais velhas e na qual a cartilagem26 da articulação17 se desgasta gradualmente, e que pode ser causado por excesso de estresse na articulação17, como lesões3 repetidas ou excesso de peso.
  5. A artrite reumatoide32 também pode afetar os joelhos, tornando a articulação17 inflamada e destruindo a cartilagem26 do joelho. A artrite reumatoide32 pode afetar pessoas em uma idade mais precoce do que a osteoartrite14.

Outros problemas comuns no joelho incluem ruptura do ligamento cruzado anterior33 e fraturas.

Quais são as características clínicas dos problemas nos joelhos?

Cada um dos diferentes problemas têm características próprias quanto a causas, sintomas34 e tratamentos, mas alguns sintomas34 são muito gerais e comuns: dor, inchaço35, fraqueza, instabilidade e limitação dos movimentos.

A síndrome10 patelo-femoral, por exemplo, é comum em atletas, em adultos jovens (especialmente aqueles cuja rótula11 não está corretamente em sua localização normal) e também em adultos mais velhos (que geralmente desenvolvem a condição como resultado de artrite18 da rótula11).

Como o médico diagnostica os problemas nos joelhos?

O diagnóstico36 do problema específico do joelho começa com um histórico médico completo e um cuidadoso exame físico, que devem ser seguidos por outros exames que podem incluir:

  1. Radiografias para fazer imagens do interior dos joelhos.
  2. Ressonância magnética37 do joelho com o mesmo objetivo, podendo fornecer imagens mais detalhadas.
  3. Tomografia computadorizada38, que mostra imagens mais detalhadas do que as radiografias gerais, incluindo ossos, músculos16, gordura39 e órgãos.
  4. Ultrassom, que é capaz de produzir imagens em tempo real das estruturas dos tecidos moles dentro e ao redor do joelho.
  5. Artroscopia40, que usa um pequeno tubo óptico iluminado, chamado artroscópio, que é inserido na articulação17 por meio de uma pequena incisão41 na articulação17 e capta imagens do interior da articulação17, que são então projetadas em uma tela. Com isso, o médico pode “ver” dentro da articulação17.
  6. Cintilografia42, que mostra o fluxo sanguíneo para o osso e a atividade celular dentro do osso.

Como o médico trata problemas nos joelhos?

Muitos tipos de dores leves no joelho respondem bem a medidas de autocuidado. A fisioterapia43 e as joelheiras também podem ajudar a aliviar a dor e outros sintomas34. Em alguns casos, no entanto, seu joelho pode precisar de reparo cirúrgico ou mesmo de uma prótese44. A caminhada é uma atividade de baixo impacto sobre os joelhos, que não coloca muito estresse sobre eles, podendo ajudar a fortalecer os músculos16 dessa área.

Os tratamentos médicos variam, dependendo do que exatamente está causando a dor no joelho. O médico pode prescrever medicamentos para aliviar a dor e para tratar as condições que causam a dor no joelho, e fisioterapia43 ou diferentes tipos de exercícios para fortalecimento muscular ao redor da articulação17.

Em alguns casos, ele poderá sugerir a injeção45 de medicamentos ou outras substâncias diretamente na articulação17. Em alguns raros casos, pode ser necessária uma cirurgia para reposição ou substituição do joelho por uma prótese44.

Leia também sobre "Ruptura de menisco46", "Joelho estalando", "Cisto de Baker", "Luxação47 da patela5" e "Artroscopia40".

 

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas principalmente dos sites da Mayo Clinic, do Johns Hopkins Medicine e do NHS – National Health Service.

ABCMED, 2021. Problemas nos joelhos. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/ortopedia-e-saude/1403825/problemas+nos+joelhos.htm>. Acesso em: 5 dez. 2022.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Articulações:
2 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
3 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
4 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
5 Patela: 1. Osso sesamoide situado na parte anterior do joelho, ela era anteriormente denominada rótula. 2. Na anatomia zoológica, nos arácnidos, é o segmento entre a tíbia e o fêmur.
6 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
7 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
8 Articulação do joelho:
9 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
10 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
11 Rótula: 1. Em ortopedia, é o osso sesamoide situado na parte anterior do joelho; atualmente recebeu a nova denominação de patela. 2. Na anatomia zoológica, nos arácnidos, é o segmento entre a tíbia e o fêmur.
12 Coxa: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
13 Fêmur: O mais longo e o maior osso do esqueleto; está situado entre o quadril e o joelho. Sinônimos: Trocanter
14 Osteoartrite: Termo geral que se emprega para referir-se ao processo degenerativo da cartilagem articular, manifestado por dor ao movimento, derrame articular, etc. Também denominado artrose.
15 Cartilagem Articular:
16 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
17 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
18 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
19 Artrose: Também chamada de osteoartrose ou processo degenerativo articular, resulta de um processo anormal entre a destruição cartilaginosa e a reparação da mesma. Entende-se por cartilagem articular, um tipo especial de tecido que reveste a extremidade de dois ossos justapostos que possuem algum grau de movimentação entre eles, sua função básica é a de diminuir o atrito entre duas superfícies ósseas quando estas executam qualquer tipo de movimento, funcionando como mecanismo de absorção de choque. O estado de hidratação da cartilagem e a integridade da mesma, é fator preponderante para o não desenvolvimento da artrose.
20 Artralgia: Dor em uma articulação.
21 Bursite: Doença ortopédica caracterizada pela inflamação da bursa, uma bolsa cheia de líquido, existente no interior das articulações, cuja finalidade é amortecer o atrito entre ossos, tendões e músculos. A bursite pode acontecer em qualquer articulação (joelhos, cotovelos, quadris, etc.), mas é mais comum no ombro.
22 Reumatismo: Termo que é utilizado em geral para se referir ao conjunto de doenças inflamatórias e degenerativas que afetam as articulações e estruturas vizinhas.
23 Torção: 1. Ato ou efeito de torcer. 2. Na geometria diferencial, é a medida da derivada do vetor binormal em relação ao comprimento de arco. 3. Em física, é a deformação de um sólido em que os planos vizinhos, transversais a um eixo comum, sofrem, cada um deles, um deslocamento angular relativo aos outros planos. 4. Em medicina, é o mesmo que entorse. 5. Na patologia, é o movimento de rotação de um órgão sobre si mesmo. 6. Em veterinária, é a cólica de alguns animais, especialmente a do cavalo.
24 Meniscos: 1. Figura composta por uma parte côncava e outra convexa; objeto em forma de crescente, de meia-lua. 2. Na anatomia geral, é uma lâmina fibrocartilaginosa, em forma de crescente, interposta entre duas superfícies articulares (como o joelho) para facilitar seu deslizamento. 3. Na física dos fluidos, é a superfície de um líquido contido em um tubo capilar, côncava ou convexa segundo a tensão superficial. 4. Em óptica, é uma lente de forma convexo-côncava ou côncavo-convexa, cujas bordas têm espessura menor que a parte central.
25 Tecido conjuntivo: Tecido que sustenta e conecta outros tecidos. Consiste de CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO inseridas em uma grande quantidade de MATRIZ EXTRACELULAR.
26 Cartilagem: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
27 Entorses: É a torção de uma articulação, com lesão dos ligamentos (estrutura que sustenta as articulações).
28 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
29 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
30 Tendão: Tecido fibroso pelo qual um músculo se prende a um osso.
31 Degenerativo: Relativo a ou que provoca degeneração.
32 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
33 Ligamento Cruzado Anterior: Ligamento resistente localizado no joelho que se origina a partir da porção posteromedial do côndilo lateral do fêmur, passando anteriormente e inferiormente entre os côndilos e ligando-se à depressão encontrada na área anterior da eminência intercondilar da tíbia.
34 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
35 Inchaço: Inchação, edema.
36 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
37 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
38 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
39 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
40 Artroscopia: Procedimento invasivo que permite examinar o interior de uma articulação utilizando um dispositivo especialmente projetado para tal, que utiliza uma fonte de luz externa e fibra óptica para transmitir as imagens produzidas (artroscópio). Através deste podem também ser realizados diferentes tratamentos cirúrgicos.
41 Incisão: 1. Corte ou golpe com instrumento cortante; talho. 2. Em cirurgia, intervenção cirúrgica em um tecido efetuada com instrumento cortante (bisturi ou bisturi elétrico); incisura.
42 Cintilografia: Procedimento que permite assinalar num tecido ou órgão interno a presença de um radiofármaco e acompanhar seu percurso graças à emissão de radiações gama que fazem aparecer na tela uma série de pontos brilhantes (cintilação); também chamada de cintigrafia ou gamagrafia.
43 Fisioterapia: Especialidade paramédica que emprega agentes físicos (água doce ou salgada, sol, calor, eletricidade, etc.), massagens e exercícios no tratamento de doenças.
44 Prótese: Elemento artificial implantado para substituir a função de um órgão alterado. Existem próteses de quadril, de rótula, próteses dentárias, etc.
45 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
46 Menisco: 1. Figura composta por uma parte côncava e outra convexa; objeto em forma de crescente, de meia-lua. 2. Na anatomia geral, é uma lâmina fibrocartilaginosa, em forma de crescente, interposta entre duas superfícies articulares (como o joelho) para facilitar seu deslizamento. 3. Na física dos fluidos, é a superfície de um líquido contido em um tubo capilar, côncava ou convexa segundo a tensão superficial. 4. Em óptica, é uma lente de forma convexo-côncava ou côncavo-convexa, cujas bordas têm espessura menor que a parte central.
47 Luxação: É o deslocamento de um ou mais ossos para fora da sua posição normal na articulação.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.