Atalho: 6EKXGML
Gostou do artigo? Compartilhe!

Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que são artrites?

Artrite1 é um termo genérico que se refere a um grande número de enfermidades diferentes. As artrites são inflamações2 das articulações3 produzidas por diversos motivos. As artrites são um tipo de reumatismo4 e raramente têm suas origens conhecidas. No entanto, todas elas envolvem fatores genéticos, orgânicos, ocupacionais e ambientais.

As artrites atingem uma em cada sete pessoas acima dos 30 anos, das quais 60 a 70% são mulheres. Elas são mais comuns em adultos e idosos e têm aumentado muito ultimamente, com o sedentarismo5 e o envelhecimento da população, já sendo um dos principais distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho.

Quais são as causas das artrites?

As artrites podem ser decorrentes de distúrbios autoimunes6, traumas físicos, lesões7 relacionadas ao trabalho ou de infecções8 por bactérias, vírus9 ou fungos.

São fatores que favorecem as artrites: trabalhos extenuantes e repetitivos, obesidade10, idade avançada, praticar esportes radicais e violentos, movimentos vigorosos como dança, por exemplo; doenças ósseas, musculares, circulatórias e imunológicas.

Como se classificam as artrites?

  • Osteoartrite11: caracterizada por degeneração12 crônica da cartilagem13 articular.
  • Artrite reumatoide14: entidade autoimune15 sistêmica com notória predileção pelas articulações3 periféricas.
  • Artrite1 gotosa: reação inflamatória devido à presença de microcristais minerais de urato.
  • Artrite1 piogênica: devido a uma infecção16.
  • Artrite1 psoriática: a psoríase17 é uma doença da pele18 que também pode apresentar quadro articular grave.
  • Artrite1 séptica: invasão purulenta19 da articulação20 por um agente infeccioso (fungo21, bactéria22 ou vírus9).
  • Espondilite anquilosante: doença inflamatória crônica das articulações3.

Quais são os sinais23 e sintomas24 das artrites?

Os sinais23 e sintomas24 das artrites dependem do tipo clínico de cada uma delas. No geral, a articulação20 apresenta os sintomas24 próprios de uma inflamação25 como dor, calor, vermelhidão, inchaço26 e febre27.

As dores são quase sempre noturnas e aumentam quando se está em repouso. Com a evolução da doença, a articulação20 vai ficando mais rígida, com consequente redução da movimentação.

As articulações3 mais atingidas são: mãos28, joelhos, pés, cotovelos, ombros, mandíbula29, coluna e quadril.

Como os médicos diagnosticam as artrites?

Os métodos diagnósticos das artrites dependem do tipo de artrite1 apresentada pelo paciente. Uma primeira abordagem consiste em uma história clínica minuciosa e exames físicos bem feitos. O médico poderá solicitar exames complementares específicos para descobrir qual a forma de artrite1 apresentada.

Testes laboratoriais se baseiam na coleta de amostras de sangue30, urina31 e líquido das articulações3 para ajudar o médico a esclarecer o tipo de artrite1 apresentada pelo paciente. Além disso, podem ser feitos exames de imagens como radiografias, tomografia computadorizada32, ressonância magnética33, ultrassonografia34, etc. A artroscopia35, um exame no qual o médico insere um tubo fino e flexível na articulação20, transmite uma imagem de como está a articulação20.

Como é o tratamento das artrites?

O tratamento das artrites varia de acordo com o tipo, mas quase sempre inclui antibióticos, analgésicos36, anti-inflamatórios, repouso e a ingestão de muitos líquidos. Um médico clínico geral, pediatra, ortopedista ou reumatologista pode ajudar muito nas orientações de prevenção e tratamento e deve ser sempre consultado.

A reabilitação deve ser feita por um fisioterapeuta. O objetivo da fisioterapia37 é aliviar a dor, minimizar deformidades, mobilizar as articulações3 afetadas e recuperar a forma física. Não é infrequente a necessidade de uma cirurgia.

Como evoluem as artrites?

A artrite1 pode vir a lesionar muito a articulação20 e comprometer o estado dos ligamentos38, tendões39, cartilagens40 e mesmo do osso. Quando não controlada, ela progride e leva a lesões7 que dificultam e atrofiam o movimento dos membros, sobretudo dos braços e das pernas. Pode haver rigidez, torção41 e deformidade das partes envolvidas, o que compromete a realização de atividades diárias simples. O desgaste constante das articulações3 pode levar à instabilidade da coluna, com deformidade postural e perda da função locomotora de algumas regiões.

Por esses motivos, a consulta a um médico não deve ser atrasada. O diagnóstico42 e o tratamento precoces ajudam a retardar a evolução das lesões7 ou mesmo evitá-las.

ABCMED, 2012. Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/293390/artrite-por-que-acontece-o-que-sente-uma-pessoa-com-artrite.htm>. Acesso em: 10 dez. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
2 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
3 Articulações:
4 Reumatismo: Termo que é utilizado em geral para se referir ao conjunto de doenças inflamatórias e degenerativas que afetam as articulações e estruturas vizinhas.
5 Sedentarismo: Qualidade de quem ou do que é sedentário, ou de quem tem vida e/ou hábitos sedentários. Sedentário é aquele que se exercita pouco, que não se movimenta muito.
6 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
7 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
8 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
10 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
11 Osteoartrite: Termo geral que se emprega para referir-se ao processo degenerativo da cartilagem articular, manifestado por dor ao movimento, derrame articular, etc. Também denominado artrose.
12 Degeneração: 1. Ato ou efeito de degenerar (-se). 2. Perda ou alteração (no ser vivo) das qualidades de sua espécie; abastardamento. 3. Mudança para um estado pior; decaimento, declínio. 4. No sentido figurado, é o estado de depravação. 5. Degenerescência.
13 Cartilagem: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
14 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
15 Autoimune: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
16 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
17 Psoríase: Doença imunológica caracterizada por lesões avermelhadas com descamação aumentada da pele dos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e costas juntamente com alterações das unhas (unhas em dedal). Evolui através do tempo com melhoras e pioras, podendo afetar também diferentes articulações.
18 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
19 Purulenta: Em que há pus ou cheio de pus; infeccionada. Que segrega pus. No sentido figurado, cuja conduta inspira nojo; repugnante, asqueroso, sórdido.
20 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
21 Fungo: Microorganismo muito simples de distribuição universal que pode colonizar uma superfície corporal e, em certas ocasiões, produzir doenças no ser humano. Como exemplos de fungos temos a Candida albicans, que pode produzir infecções superficiais e profundas, os fungos do grupo dos dermatófitos que causam lesões de pele e unhas, o Aspergillus flavus, que coloniza em alimentos como o amendoim e secreta uma toxina cancerígena, entre outros.
22 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
23 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
24 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
25 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
26 Inchaço: Inchação, edema.
27 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
28 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
29 Mandíbula: O maior (e o mais forte) osso da FACE; constitui o maxilar inferior, que sustenta os dentes inferiores. Sinônimos: Forame Mandibular; Forame Mentoniano; Sulco Miloióideo; Maxilar Inferior
30 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
31 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
32 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
33 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
34 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
35 Artroscopia: Procedimento invasivo que permite examinar o interior de uma articulação utilizando um dispositivo especialmente projetado para tal, que utiliza uma fonte de luz externa e fibra óptica para transmitir as imagens produzidas (artroscópio). Através deste podem também ser realizados diferentes tratamentos cirúrgicos.
36 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
37 Fisioterapia: Especialidade paramédica que emprega agentes físicos (água doce ou salgada, sol, calor, eletricidade, etc.), massagens e exercícios no tratamento de doenças.
38 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
39 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
40 Cartilagens: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
41 Torção: 1. Ato ou efeito de torcer. 2. Na geometria diferencial, é a medida da derivada do vetor binormal em relação ao comprimento de arco. 3. Em física, é a deformação de um sólido em que os planos vizinhos, transversais a um eixo comum, sofrem, cada um deles, um deslocamento angular relativo aos outros planos. 4. Em medicina, é o mesmo que entorse. 5. Na patologia, é o movimento de rotação de um órgão sobre si mesmo. 6. Em veterinária, é a cólica de alguns animais, especialmente a do cavalo.
42 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Reumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

23/08/2013 - Comentário feito por Marta
Re: Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?
Ola! Th 51 anos e 21 com artrite reumatóide.Este ultimo ano cheguei a ficar meses sem poder andar direito,muitas dificuldades.Porem ja tentei varios medicamentos de alto custo como;Humira, Embrel,Acteram,Orência e muitos anti-inflamatórios.tbm faço uso de corticóides. Estou desesperada pois parece que neste ultimo ano estou sofrendo pelos 20 anos que conseguia contornar ate que bem a doença.Parece que tudo que tomo agora não faz efeitos.Minha vida passou a ser triste ,deprimente e sem esperanças. Preciso encontrar um medicamento que me ajude a melhorar,pois alem das dores fortes estou deixando de viver a cada dia.Abraços.

17/05/2013 - Comentário feito por Nair
Re: Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?
Bom dia! Tenho 51 anos e a pelo menos uns 25 anos sobrevivo com a Artrite Reumatóide. Já usei varios medicamentos e tdos em vão. Porém, ultimamente estou tomando a injeção Actemra uma vez ao mes, onde fico internada por 3 a 4 horas para tomá-la junto ao soro. Estou merando e confiante, pois as fortes dores que sinto e deformações nos cotovelos e articulaçoes das mãos, pés, joelhoes sao constantes. Adoro receber informaçoes através do abc.med. que sempre tem mostrado como ocorre varios tipos de doenças. Parabéns!!!!!!

22/06/2012 - Comentário feito por Antonia
Re: Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?
Meu nome Antonia Lucia a6anos diagnostico de artrite usei os medicamentos sem resposta,cada dia pior foi entao q comheci o tratamento atravez da Autohemo terapia coller o sanque e aplica no musculo a resposta foi otima ajuda vale apena pesquisar .Dr Luiz moura Auto hemoterapia. Abraço

31/05/2012 - Comentário feito por tania
Re: Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?
gostaria de saber mais sobre essa pessoa que conseguiu lutar karatê, pois, eu mesma já lutei karatê nesse mesmo estilo, e sei o quanto necessita de exercícios e treinamentos, mas, como essa pessoa conseguiu fazer isto com tantas dores , deformiades , limitações sérias , . . . , pois, estou passando pelo mesmo problema ???
Foi esta injeção que resolveu o problema ??????????
Como conseguiu esse medicamento ?????
Já faço tratamento há 5 (cinco) anos , com vários medicamentos que não resultaram em nada , a não ser ,
hipertensão , cardiopatia , muito nervosismo e muitas dores , inchaços , febre , vermelhidão , pele quente !!
Aguardo resposta, por favor !!!!
Obrigada !!!!!!!!!! DEUS OS ABENÇOE !!!!!!!!!!!!

11/04/2012 - Comentário feito por Sol
Re: Artrite: por que acontece? O que sente uma pessoa com artrite?
Sou paciente em tratamento de artrite reumatoide, tenho sérias lesões ocasionadas, principalmente, pelo tempo entre o ápice da ação da doença (AR) e o diagnóstico, lembro-me que fiquei cerca de 18 meses passando de médico em médico, inclusive reumatologistas e não havia diagnóstico, foi desesperador, passei 3 meses sem conseguir nem mesmo tomar banho ou me alimentar sozinha, acabei desenvolvendo depressão, finalmente houve o diagnóstico, mas meu organismo não respondia muito bem, mesmo fazendo tratamento com prednisona, metotrexate e leflunomida (medicação de alto custo, levei cerca de 3 anos para consegui-lo do governo), não melhorava, ou pelo menos não melhorava o bastante, comecei então a fazer um tratamento hipercara, mas o plano cobre, trata-se da infusão biológica de infliximabe, essa medicação faz parte de uma família de cinco medicamentos de ponta no tratamento da artrite e cada aplicação custa quase 13.000,00; isso mesmo, quase TREZE MIL REAIS, mas funciona, eu melhorei, embora as lesões e sequelas já adquiridas permaneçam e sempre tem algo, é meio complicado viver com uma doença autoimune, vc está sujeito a tudo, o uso de medicações pesadas provocam doenças medicamentosas, como hipertensão, problemas respiratórios, diabetes e doenças cardiovasculares, dos quais desenvolvi as 2 primeiras, mas quer saber? Depois de ouvir de um médico que iria para uma cadeira de rodas ("acostume-se porque isso é irreversível" - disse ele), eu procurei um professor de Karatê e, graças a Deus, a esse Sensei-herói e, sem falsa modéstia, à minha própria determinação, hoje sou uma atleta que participa dos campeonatos da FBKES (Federação Baiana de Karatê Estilo Shotokan), classificada para o Campeonato Brasileiro. Como podem ver, existem tratamentos para a artrite, mas mesmo para quem tem plano de saúde até mesmo o diagnóstico pode levar muito tempo e provocar sequelas, tbm há muita desinformação, pouco interesse dos órgãos públicos, faltam profissionais e qdo tem um profissional prescreve o tratamento este pode ser bem caro e inviabilizar o tratamento.

  • Entrar
  • Assinar
O AbcMed® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.