AbcMed
Vida Saudável - 03/12/20
Mesmo não havendo consenso na literatura sobre a definição dessa prática, deve-se entendê-la como o uso concomitante de vários fármacos, podendo acarretar diversos problemas à vida do paciente. A Organização Mundial de Saúde1 (OMS) conceitua como polifarmácia o uso rotineiro e concomitante de quatro ou mais medicamentos (com ou sem prescrição médica) por um paciente, mas habitualmente o número de medicações tomadas por uma pessoa enferma vai muito além disso.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

Diabetes mellitus - 27/11/20
O pré-diabetes1 é uma condição de saúde2 em que os níveis de açúcar3 no sangue4 são mais elevados do que o normal, mas não o suficiente para ser diagnosticado como diabetes tipo 25. Apesar de que ainda não seja uma doença, o pré-diabetes1 é uma condição de saúde2 séria que aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 25, doenças cardíacas e derrame6, e que merece atenção e manejo adequados.
1 Pré-diabetes: Condição em que um teste de glicose, feito após 8 a 12 horas de jejum, mostra um nível de glicose mais alto que o normal mas não tão alto para um diagnóstico de diabetes. A medida está entre 100 mg/dL e 125 mg/dL. A maioria das pessoas com pré-diabetes têm um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
6 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
   [Mais...]

AbcMed - 26/11/20
A conceituação do que seja paciente terminal às vezes é uma tarefa complexa e difícil de ser estabelecida. Um paciente é dito terminal quando não há mais chance de resgate das condições anteriores de saúde1 e a possibilidade de morte a curto prazo parece inevitável e previsível. Assim, a previsão de terminalidade da vida parece ser o eixo central do conceito.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

Diabetes mellitus - 25/11/20
Uma nova tecnologia para medir a taxa de glicose1 no sangue2, que pode ser usada por qualquer pessoa, mas é de interesse especial dos diabéticos, consta de um sensor e um leitor e dispensa a obtenção de sangue2 externamente. O sensor é aplicado de forma indolor no braço e permite medir de forma contínua a glicemia3. Esse sensor fica aderido à pele4 e perdura por 14 dias, permitindo que o paciente tome banho e mesmo nade com ele.
1 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
   [Mais...]

AbcMed - 24/11/20
Eutanásia é o ato intencional de proporcionar a alguém uma morte indolor para aliviar o sofrimento causado por uma doença incurável ou dolorosa. O dilema de deixar o paciente morrer naturalmente ou tomar alguma atitude que abrevie a vida dele muitas vezes é colocada para os profissionais de saúde1 que cuidam do paciente.
1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

A hipertrofia1 ventricular esquerda é caracterizada pelo aumento da espessura do músculo da parede do ventrículo esquerdo, a câmara mais importante do coração2, responsável por bombear o sangue3 para todo o corpo. Ela não é propriamente uma doença, mas uma reação a doenças cardiovasculares4 que imponham alguma dificuldade ao fluxo sanguíneo, forçando o coração2 a um esforço maior do que o normal.
1 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
2 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
   [Mais...]

Saúde dos Olhos - 20/11/20
O olho1 vermelho é um problema comum que pode afetar um ou ambos os olhos2 e isso já tem significação clínica diferente. Quando apenas um olho1 é afetado, a vermelhidão é causada por um problema local do órgão, tipo “cisco no olho”, por exemplo. Se ambos os olhos2 estão avermelhados, indica uma situação subjacente sistêmica, seja algo simples, como cansaço ocular, ou uma situação mais grave.
1 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
2 Olhos:
   [Mais...]

Ambos os termos se referem à concentração de cálcio no sangue1, cujo normal é um valor entre 4,3 e 5,2 mEq/L (miliequivalentes por litro). Uma quantidade insuficiente de cálcio no sangue1 é denominada hipocalcemia2. Uma quantidade excessiva de cálcio no sangue1 é denominada hipercalcemia.
1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Hipocalcemia: É a existência de uma fraca concentração de cálcio no sangue. A manifestação clínica característica da hipocalcemia aguda é a crise de tetania.
   [Mais...]

Vida Saudável - 18/11/20
A palavra "longevidade" às vezes é usada como sinônimo de "expectativa de vida1", embora sejam coisas diferentes. Outras vezes, o termo refere-se especialmente a membros muito idosos de uma população, isto é, que estejam vivendo há mais anos do que o comum naquele contexto populacional.
1 Expectativa de vida: A expectativa de vida ao nascer é o número de anos que se calcula que um recém-nascido pode viver caso as taxas de mortalidade registradas da população residente, no ano de seu nascimento, permaneçam as mesmas ao longo de sua vida.
   [Mais...]

O plicoma anal é uma saliência de pele1 localizada na porção externa do ânus2, benigna, que pode ser confundida com uma hemorroida, embora seja diferente dela. Geralmente, o plicoma anal não tem outros sintomas3 associados, mas em alguns casos pode causar coceira ou dificultar a limpeza da região, e levar ao surgimento de infecções4.
1 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
2 Ânus: Segmento terminal do INTESTINO GROSSO, começando na ampola do RETO e terminando no ânus.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
   [Mais...]

Mostrar: 10
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - > - >>
1 a 10 (Total: 2213)
  • Entrar
  • Assinar