AbcMed  -  Saúde da Criança
Saúde da Criança - 15/04/19
O bullying corresponde à prática de atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, cometidos por um ou mais agressores contra uma determinada vítima. O termo em inglês "bullying" é derivado da palavra "bully" (tirano, brutal), que costuma também ser traduzida do inglês por valentão. O bullying pode ser livremente compreendido como uma tirania, brutalidade ou valentia exercida contra uma pessoa.   [Mais...]
Saúde da Criança - 20/03/19
Cranioestenose (ou craniossinostose) é um defeito congênito1 no qual uma ou mais das articulações2 fibrosas entre os ossos do crânio3 do bebê (suturas cranianas4) fecham prematuramente, antes que o cérebro5 esteja totalmente formado. O crescimento do cérebro5 continua se processando após esse fechamento, o que dá à cabeça6 da criança uma aparência deformada.
1 Congênito: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
2 Articulações:
3 Crânio: O ESQUELETO da CABEÇA; compreende também os OSSOS FACIAIS e os que recobrem o CÉREBRO. Sinônimos: Calvaria; Calota Craniana
4 Suturas Cranianas: Tipo de junturas fibrosas entre os ossos da cabeça.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
6 Cabeça:
   [Mais...]

Saúde da Criança - 15/03/19
O distúrbio do processamento auditivo é um distúrbio que afeta a forma como o cérebro1 processa as informações auditivas. Os indivíduos com esse distúrbio geralmente têm estrutura e função normais do ouvido externo2, médio e interno, responsáveis pela audição periférica, mas não conseguem processar a nível do sistema nervoso central3 as informações que ouvem da mesma maneira que os outros.
1 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
2 Ouvido externo: Atualmente denominado orelha externa, consiste em duas porções: o pavilhão auditivo e o meato acústico externo, canal fechado em sua parte medial pela membrana timpânica, o que faz o limite da orelha média.
3 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 21/11/18
Considera-se obesidade1 infantil ao acúmulo excessivo de gordura2 corporal em uma criança de até 12 anos de idade, condição que afeta negativamente a saúde3 e/ou o bem-estar da pessoa. A criança é identificada como obesa quando seu peso corporal ultrapassa em 15% o peso médio correspondente a sua idade.
1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 20/11/18
O tônus muscular1 é o estado de contratilidade em que os músculos2 se encontram. Hipertonia3 é o aumento do tônus muscular1 normal, comum nos músculos2 dos membros superiores e inferiores de bebês4. Todos os bebês4 nascem com uma hipotonia5 axial (parte central do corpo) e uma hipertonia3 dos membros superiores e inferiores, mas à medida que se desenvolvem, ambas as condições devem desaparecer entre o 3º e o 18º mês de vida.
1 Tônus muscular: Estado de tensão elástica (contração ligeira) que o músculo apresenta em repouso e que lhe permite iniciar a contração imediatamente depois de receber o impulso dos centros nervosos. Num estado de relaxamento completo (sem tônus), o músculo levaria mais tempo para iniciar a contração.
2 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
3 Hipertonia: 1. Em biologia, é a característica de uma solução que apresenta maior concentração de solutos do que outra. 2. Em medicina, é a tensão excessiva em músculos, artérias ou outros tecidos orgânicos.
4 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
5 Hipotonia: 1. Em biologia, é a condição da solução que apresenta menor concentração de solutos do que outra. 2. Em fisiologia, é a redução ou perda do tono muscular ou a redução da tensão em qualquer parte do corpo (por exemplo, no globo ocular, nas artérias, etc.)
   [Mais...]

Saúde da Criança - 11/10/18
A apneia1 infantil é um distúrbio respiratório relacionado ao sono (apneia1 do sono). Consiste em pausas na respiração que ocorrem durante o sono da criança. Quando as reduções da respiração são apenas parciais elas são chamadas de “hipopneias”.
1 Apnéia: É uma parada respiratória provocada pelo colabamento total das paredes da faringe que ocorre principalmente enquanto a pessoa está dormindo e roncando. No adulto, considera-se apnéia após 10 segundos de parada respiratória. Como a criança tem uma reserva menor, às vezes, depois de dois ou três segundos, o sangue já se empobrece de oxigênio.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 05/09/18
O refluxo gastroesofágico1 é o retorno do conteúdo gástrico2 do estômago3 para o esôfago4. Ocorre frequentemente em recém-nascidos, especialmente prematuros. O refluxo gastroesofágico1 é considerado patológico quando causa sintomatologia significativa ou complicações, sendo designado então como Doença do Refluxo Gastroesofágico1.
1 Refluxo gastroesofágico: Presença de conteúdo ácido proveniente do estômago na luz esofágica. Como o dito órgão não está adaptado fisiologicamente para suportar a acidez do suco gástrico, pode ser produzida inflamação de sua mucosa (esofagite).
2 Conteúdo Gástrico: Conteúdo compreendido em todo ou qualquer segmento do TRATO GASTROINTESTINAL
3 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
4 Esôfago: Segmento muscular membranoso (entre a FARINGE e o ESTÔMAGO), no TRATO GASTRINTESTINAL SUPERIOR.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 15/08/18
Trata-se de uma malformação1 congênita2, aparentemente simples, que consiste em pequenas pregas finas, na porção posterior da uretra3, as quais acontecem apenas em meninos. É a causa mais comum de obstrução da saída de urina4 da bexiga5 em recém-nascidos do sexo masculino.
1 Malformação: 1. Defeito na forma ou na formação; anomalia, aberração, deformação. 2. Em patologia, é vício de conformação de uma parte do corpo, de origem congênita ou hereditária, geralmente curável por cirurgia. Ela é diferente da deformação (que é adquirida) e da monstruosidade (que é incurável).
2 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
3 Uretra: É um órgão túbulo-muscular que serve para eliminação da urina.
4 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
5 Bexiga: Órgão cavitário, situado na cavidade pélvica, no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. É uma víscera oca caracterizada por sua distensibilidade. Tem a forma de pêra quando está vazia e a forma de bola quando está cheia.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 19/07/18
O banho do bebê é uma hora de prazer e interação positiva, para isso é importante escolher um horário calmo e um ambiente acolhedor, em que seja possível fazer uma checagem geral do corpinho do bebê e ter um momento de brincadeira e carinho. Toda atenção deve ser direcionada ao que está sendo feito.   [Mais...]
Saúde da Criança - 20/03/18
Fala-se em hidronefrose1 congênita2 quando a criança nasce com uma dilatação dos rins3 pela urina4, em decorrência de uma obstrução do fluxo urinário em algum ponto do trato urinário5. Com a realização da ultrassonografia6 pré-natal, a hidronefrose1 passou a ser mais frequentemente diagnosticada e a representar uma das anormalidades fetais mais comuns.
1 Hidronefrose: Dilatação da via excretora de um ou ambos os rins. Em geral é produzida por uma obstrução ao nível do ureter ou uretra por cálculos, tumores, etc.
2 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
3 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
4 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
5 Trato Urinário:
6 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
   [Mais...]



Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar