AbcMed  -  Psicologia e Psiquiatria
Os transtornos afetivos, também chamados transtornos do humor, são um conjunto de transtornos psiquiátricos que afetam o estado basal de ânimo das pessoas. Os principais tipos de transtornos afetivos são depressão, transtorno bipolar e transtorno de ansiedade, mas há outros de menor significância clínica.   [Mais...]
Pena é o sentimento que as pessoas têm quando presenciam outra pessoa numa situação de sofrimento. Ela pode ser sentida em relação a outras pessoas ou a si mesmo. Por mais que pareça um sentimento motivado pela bondade, pena é algo que deve ser evitado, uma vez que pode levar a criar referenciais negativos em relação às pessoas e a si mesmo.   [Mais...]
A compulsão revela-se num desejo irresistível de se comportar de uma determinada maneira, especialmente contra os desejos conscientes. Em outras palavras, pode-se dizer que a compulsão se caracteriza por uma obsessão de algo ou a repetição excessiva, involuntária1 e desnecessária de uma ação.
1 Involuntária: 1.    Que se realiza sem intervenção da vontade ou que foge ao controle desta, automática, inconsciente, espontânea. 2.    Que se encontra em uma dada situação sem o desejar, forçada, obrigada.
   [Mais...]

A síndrome1 de Fregoli, também chamada de ilusão de Fregoli, delírio2 de Fregoli ou ilusão de duplas, é um distúrbio raro em que o paciente tem uma crença delirante de que um perseguidor está disfarçado de várias outras pessoas, geralmente familiares ou pessoas próximas.
1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Delírio: Delirio é uma crença sem evidência, acompanhada de uma excepcional convicção irrefutável pelo argumento lógico. Ele se dá com plena lucidez de consciência e não há fatores orgânicos.
   [Mais...]

A megalomania (grego: megalo = grande, mania = loucura) é um transtorno psicológico definido por delírios e fantasias de poder, relevância ou onipotência. A megalomania se caracteriza por exagerada autoestima das pessoas afetadas, com repercussões nas suas crenças e/ou poderes.   [Mais...]
A mitomania, também conhecida como pseudologia fantástica ou mentira patológica, é o comportamento crônico1 de mentira compulsiva ou habitual. Ao contrário de contar mentiras brandas ocasionais para evitar ferir os sentimentos de alguém ou para se livrar de encrencas, um mentiroso patológico parece mentir sem razão aparente e sem visar nenhum objetivo prático imediato. Suas mentiras habitualmente compõem enredos fantasiosos que, num contato rápido, podem parecer reais.
1 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
   [Mais...]

O surto psicótico caracteriza-se pelo aparecimento repentino de sintomas1 como alterações de comportamento, alucinações2 ou delírios, que duram apenas por um curto período de tempo, usualmente menos de um mês. É uma emergência3 médica que precisa de atendimento imediato.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Alucinações: Perturbações mentais que se caracterizam pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensações sem objeto. Impressões ou noções falsas, sem fundamento na realidade; devaneios, delírios, enganos, ilusões.
3 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
   [Mais...]

A dependência emocional acontece quando uma pessoa depende de outra para sentir-se bem, sentir-se amada, ser feliz e tomar suas próprias decisões. Pode ser um sofrimento leve e quase imperceptível ou um transtorno mais grave, que exija tratamento.   [Mais...]
A terapêutica1 das doenças mentais talvez seja a que tenha feito maiores progressos nos últimos anos, abrangendo a ansiedade, a depressão, os delírios e as alucinações2. Nos dias de hoje, os pacientes dispõem de tratamentos que, aplicados no início das suas enfermidades, dispensam a hospitalização. Isto tem sido feito com maiores envolvimentos familiares com o paciente.
1 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
2 Alucinações: Perturbações mentais que se caracterizam pelo aparecimento de sensações (visuais, auditivas, etc.) atribuídas a causas objetivas que, na realidade, inexistem; sensações sem objeto. Impressões ou noções falsas, sem fundamento na realidade; devaneios, delírios, enganos, ilusões.
   [Mais...]

Histeria de conversão é a situação em que um conflito psíquico se converte simbolicamente em sintomas1 corporais, sejam eles de maior intensidade e rapidamente transitórios ou mais duradouros. Esses sintomas1 costumam ocorrer a partir de algum gatilho psicológico ou em resposta a situações estressantes.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]



Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar