AbcMed  -  Saúde do Homem
A espermatogênese é o processo contínuo de produção de espermatozoides1 nos testículos2 masculinos, envolvendo mitose, meiose e diferenciação celular, resultando na formação de células3 reprodutivas maduras capazes de fertilizar um óvulo4. Ao final desse processo, temos um espermatozoide5 com características típicas (cabeça6, colo7 e cauda), agora pronto para realizar o processo de fecundação8.
1 Espermatozóides: Células reprodutivas masculinas.
2 Testículos: Os testículos são as gônadas sexuais masculinas que produzem as células de fecundação ou espermatozóides. Nos mamíferos ocorrem aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Têm função de glândula produzindo hormônios masculinos.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Óvulo: Célula germinativa feminina (haplóide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO.
5 Espermatozóide: Célula reprodutiva masculina.
6 Cabeça:
7 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
8 Fecundação: 1. Junção de gametas que resulta na formação de um zigoto; anfigamia, fertilização. 2. Ato ou efeito de fecundar (-se).
   [Mais...]

Distúrbios testiculares referem-se a problemas ou condições médicas que afetam os testículos1, seja no seu aspecto reprodutivo, seja na sua função glandular endócrina. Isto é, os testículos1 como responsáveis pela produção de espermatozoides2 ou de hormônios sexuais, como a testosterona.
1 Testículos: Os testículos são as gônadas sexuais masculinas que produzem as células de fecundação ou espermatozóides. Nos mamíferos ocorrem aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Têm função de glândula produzindo hormônios masculinos.
2 Espermatozóides: Células reprodutivas masculinas.
   [Mais...]

Distúrbios ejaculatórios são condições médicas que afetam a atividade normal de um homem ejacular durante o ato sexual ou na masturbação1. Esses distúrbios podem envolver uma variedade de problemas relacionados ao processo de ejaculação2, como ejaculação2 rápida, atraso ejaculatório, ejaculação2 fraca, ejaculação2 precoce, ejaculação2 retardada, ejaculação2 ausente (anejaculação), ejaculação2 retrógrada, ejaculação2 dolorosa, ejaculação2 astênica e ejaculação2 reflexa.
1 Masturbação: 1. Estimulação manual dos órgãos genitais que geralmente leva ao orgasmo. 2. No sentido figurado, inutilidade de tratar os mesmos temas (considerados infecundos), numa discussão ou pesquisa intelectual ou artística, de modo repetitivo, complacente e inconcludente.
2 Ejaculação: 1. Ato de ejacular. Expulsão vigorosa; forte derramamento (de líquido); jato. 2. Em fisiologia, emissão de esperma pela uretra no momento do orgasmo. 3. Por extensão de sentido, qualquer emissão. 4. No sentido figurado, fartura de palavras; arrazoado.
   [Mais...]

A fibrose1 peniana é um problema que se caracteriza pelo desenvolvimento de nódulos fibróticos na parte interna do pênis2, podendo causar mudanças em sua conformação ou funcionamento normais. A fibrose1 é a substituição de um tecido3 saudável de qualquer parte do corpo por um tecido3 cicatricial e disfuncional4 que, quando acontece no órgão sexual masculino, é conhecida por fibrose1 peniana. Mesmo sendo um problema que afeta a parte interna do pênis2, é fácil identificar a fibrose1 peniana através da palpação5.
1 Fibrose: 1. Aumento das fibras de um tecido. 2. Formação ou desenvolvimento de tecido conjuntivo em determinado órgão ou tecido como parte de um processo de cicatrização ou de degenerescência fibroide.
2 Pênis: Órgão reprodutor externo masculino. É composto por uma massa de tecido erétil encerrada em três compartimentos cilíndricos fibrosos. Dois destes compartimentos, os corpos cavernosos, ficam lado a lado ao longo da parte superior do órgão. O terceiro compartimento (na parte inferior), o corpo esponjoso, abriga a uretra.
3 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
4 Disfuncional: 1. Funcionamento anormal ou prejudicado. 2. Em patologia, distúrbio da função de um órgão.
5 Palpação: Ato ou efeito de palpar. Toque, sensação ou percepção pelo tato. Em medicina, é o exame feito com os dedos ou com a mão inteira para explorar clinicamente os órgãos e determinar certas características, como temperatura, resistência, tamanho etc.
   [Mais...]

As próteses penianas são dispositivos feitos de silicone, implantados dentro do pênis1, de modo a que não fiquem externamente aparentes. Elas têm o objetivo de substituir os corpos cavernosos (tecido2 peniano responsável pela ereção3) e exercer a função deles, de modo que o homem estará sempre pronto para a realização de um ato sexual. Por este motivo, as próteses são consideradas o tratamento definitivo da disfunção erétil.
1 Pênis: Órgão reprodutor externo masculino. É composto por uma massa de tecido erétil encerrada em três compartimentos cilíndricos fibrosos. Dois destes compartimentos, os corpos cavernosos, ficam lado a lado ao longo da parte superior do órgão. O terceiro compartimento (na parte inferior), o corpo esponjoso, abriga a uretra.
2 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
3 Ereção: 1. Ato ou efeito de erigir ou erguer. 2. Inauguração, criação. 3. Levantamento ou endurecimento do pênis.
   [Mais...]

Micropênis é um termo médico para um pênis1 anormalmente pequeno, mas normalmente estruturado. Trata-se de uma condição rara, geralmente descoberta em bebês2 por meio do exame físico do recém-nascido. Nestes casos, os testículos3 têm um tamanho considerado normal e o pênis1 também funciona normalmente, sendo que apenas o seu tamanho é diferente. O micropênis patológico deve ser diferenciado do pênis1 fisiologicamente pequeno.
1 Pênis: Órgão reprodutor externo masculino. É composto por uma massa de tecido erétil encerrada em três compartimentos cilíndricos fibrosos. Dois destes compartimentos, os corpos cavernosos, ficam lado a lado ao longo da parte superior do órgão. O terceiro compartimento (na parte inferior), o corpo esponjoso, abriga a uretra.
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
3 Testículos: Os testículos são as gônadas sexuais masculinas que produzem as células de fecundação ou espermatozóides. Nos mamíferos ocorrem aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Têm função de glândula produzindo hormônios masculinos.
   [Mais...]

A prostatectomia inclui vários procedimentos cirúrgicos para remover a próstata1, no todo ou em parte, e pode ser realizada de várias maneiras, dependendo da condição envolvida e da abordagem de tratamento recomendada pelo médico.
1 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
   [Mais...]

A espermatocele é uma bolsa anormal (um cisto) que se forma no epidídimo1, o pequeno tubo espiral com cerca de seis metros de comprimento onde o esperma2 amadurece à medida que caminha. A espermatocele, que geralmente é indolor e não cancerosa, é preenchida com um líquido leitoso ou trasnparente que contém esperma2.
1 Epidídimo: O epidídimo é um pequeno ducto, com cerca de seis centímetros de comprimento, enrolado sobre si mesmo, que coleta e armazena os espermatozóides produzidos pelo testículo. Localiza-se atrás do testículo, no saco escrotal, e desemboca na base do ducto deferente, o canal que conduz os espermatozóides até a próstata.
2 Esperma: Esperma ou sêmen. Líquido denso, gelatinoso, branco acinzentado e opaco, que contém espermatozoides e que serve para conduzi-los até o óvulo. O esperma é o líquido da ejaculação. Ele é composto de plasma seminal e espermatozoides. Este plasma contém nutrientes que alimentam e protegem os espermatozoides.
   [Mais...]

Balanopostite1 é a inflamação2 em conjunto do prepúcio3 e da glande. O prepúcio3 é a dobra de pele4 móvel que cobre a glande, a ponta arredondada do pênis5 (“cabeça” do pênis5). Como o prepúcio3 é removido durante a circuncisão, a balanopostite1 afeta apenas homens não circuncidados. A infecção6 apenas da glande é chamada balanite e a que afeta apenas o prepúcio3 é chamada postite.
1 Balanopostite: Inflamação da glande e do prepúcio. Produz dor e secreção de pus. Pode ser de origem traumática ou infecciosa.
2 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
3 Prepúcio: Prega cutânea que recobre a glande do pênis.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Pênis: Órgão reprodutor externo masculino. É composto por uma massa de tecido erétil encerrada em três compartimentos cilíndricos fibrosos. Dois destes compartimentos, os corpos cavernosos, ficam lado a lado ao longo da parte superior do órgão. O terceiro compartimento (na parte inferior), o corpo esponjoso, abriga a uretra.
6 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
   [Mais...]

A vasectomia é uma cirurgia feita com propósitos anticoncepcionais definitivos que consiste em seccionar os canais deferentes. Trata-se de um método anticoncepcional, até há algum tempo tido como definitivo, mas que atualmente, graças à evolução das técnicas cirúrgicas, pode ser revertido.   [Mais...]


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Receber conteúdos