Gostou do artigo? Compartilhe!

O que é má postura e quais são as suas consequências?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é má postura?

A postura é a relação funcional harmoniosa e fisiológica1 entre músculos2, articulações3 e ossos ao adotar-se uma determinada posição. Essa harmonia tem como função estabilizar espacialmente o corpo humano4, bem como protegê-lo à medida que recebe estímulos do ambiente. A má postura está associada à falta de harmonia entre essas estruturas de sustentação do corpo.

O principal órgão dessa estrutura de equilíbrio é a coluna vertebral5, que funciona como o eixo do corpo, mas a má postura pode afetar também outros órgãos.

A má postura não tem consequências apenas estéticas, mas também pode causar problemas físicos que prejudicam a qualidade de vida ou mesmo a saúde6. Ainda que não cause problemas de imediato, é provável que a médio e longo prazos possa se manifestar por meio de diferentes doenças.

Geralmente ela parte de hábitos modernos, como trabalhar na frente de um computador, atirar-se no sofá enquanto assiste TV ou olhar de cabeça7 baixa para a tela de um eletrônico, como um smartphone, por exemplo. A má postura também pode ser devido a muitas horas gastas carregando objetos pesados, como equipamentos de trabalho, sacolas de supermercado ou uma bolsa pesada, por exemplo.

Essas atividades podem fazer a pessoa se curvar e jogar os ombros para a frente, o que sobrecarrega e enfraquece os músculos2 na parte de trás dos ombros e encurta os músculos2 na frente deles e do peito8. A gravidade então ajuda a puxar os músculos2 para a frente porque, enfraquecidos, os músculos2 não conseguem retornar de volta. Se os músculos2 centrais das costas9 e do abdome10 ficarem fracos devido à inatividade, isso também poderá fazer com que a pessoa se incline para a frente.

Leia sobre "Alterações posturais", "Instabilidade da coluna", "Dores nas costas9" e "Hérnia de disco11".

Consequências da má postura

A má postura mantida por longos períodos pode acarretar alterações na coluna vertebral5, especialmente nas regiões cervical e lombar. A inversão da curvatura nessas regiões são os problemas mais encontrados e desencadeiam dores difusas que se espalham para os ombros. Mais especificamente, pode causar: dores de cabeça7 e dores nas costas9, problemas de sono, dores nos pés e fadiga12.

Pessoas com ossos quebradiços (em virtude da osteoporose13, por exemplo) podem sofrer fraturas por compressão devido à má postura quando as vértebras não são fortes o suficiente para suportar a carga colocada sobre elas. À medida que as vértebras colapsam, a coluna se torna arredondada e se inclina ainda mais para frente, causando uma cifose dorsal.

Qual é o substrato fisiológico14 da má postura?

As dores de cabeça7 ocasionadas por má postura devem-se ao fato de a pessoa inclinar-se para baixo, o que coloca uma tensão extra nos músculos2 posteriores do pescoço15 para evitar que a cabeça7 caia para frente. Isso pode sobrecarregar também os demais músculos2, causando dores nas costas9. A má postura pode afetar negativamente também a capacidade de dormir, já que se o sistema muscular16 não estiver alinhado da maneira correta, não pode relaxar completamente. O desalinhamento também pode afetar os pés e a má postura pode criar dor no pé. Isso torna importante prestar atenção na postura da cabeça7 aos pés.

Quando uma pessoa tem uma má postura, seu corpo precisa se empenhar mais para mantê-la em pé. Isso pode acabar fazendo com que ela sinta mais fadiga12 do que seria normal.

O que fazer para corrigir a má postura?

Melhor que corrigir os efeitos de uma má postura é evitá-los. A pessoa deve procurar observar o seguinte:

  1. Reclinar-se de qualquer forma numa poltrona nem sempre causa desconforto, mas com o tempo essa posição pode sobrecarregar os músculos2 e tecidos moles e essa tensão aumentada pode causar dores.
  2. Se o traseiro da pessoa se sobressai por ter uma curva acentuada na região lombar17 (hiperlordose), recomenda-se exercícios de fortalecimento das nádegas18 e alongamentos dos flexores do quadril e da coxa19.
  3. Deve-se fazer um esforço consciente para corrigir a postura em pé para ajudar a corrigir sua posição. Para ajudar a corrigir sua postura em pé, a pessoa deve imaginar uma corda presa no topo da sua cabeça7 puxando-a para cima. A ideia é manter o corpo em perfeito alinhamento, mantendo a curvatura natural da coluna, com o pescoço15 reto20 e os ombros paralelos aos quadris.
  4. Evite estar de pé com as costas9 planas. Dorso21 plano significa que a pelve22 está dobrada e a região lombar17 reta, em vez de curvada naturalmente, fazendo com que você se incline para frente.
  5. Evite apoiar-se apenas em uma perna por um longo tempo porque assim a pessoa estará exercendo pressão excessiva em um lado da parte inferior das costas9 e do quadril e, com o tempo, pode causar tensão muscular na região lombar17 e nas nádegas18.
  6. Não se curve por muito tempo sobre o teclado de um computador ou de um texto de leitura, porque isso tende a inclinar a cabeça7 para a frente, o que pode levar a uma má postura.
  7. Evite sentar-se muito baixo, olhando para uma tela muito alta, com as costas9 encurvadas.
  8. Não mantenha o telefone entre a orelha23 e o ombro, porque isso pressiona os músculos do pescoço24, parte superior das costas9 e ombros. Com o tempo, essa postura pode sobrecarregar os músculos2 e outros tecidos moles e levar a desequilíbrios musculares entre os lados esquerdo e direito do pescoço15.

É recomendável à pessoa suspeita de ter uma má postura que esteja causando problemas consultar um fisioterapeuta. O profissional irá personalizar um programa de exercícios e alongamentos dos músculos2 do núcleo (abdômen, assoalho pélvico25 e costas9), que sustentam a coluna, para melhorar sua força e flexibilidade musculares. O objetivo é conseguir uma posição neutra e vertical da coluna, não flexionada demais para a frente ou para trás.

Veja também sobre "Desvios da coluna vertebral5", "Prevenção de dores nas costas9 de mães com recém nascido", "Dor no pescoço15" e "Lombalgia26".

 

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas dos sites do National Health Services (UK) e da Cleveland Clinic.

ABCMED, 2020. O que é má postura e quais são as suas consequências?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/ortopedia-e-saude/1375398/o-que-e-ma-postura-e-quais-sao-as-suas-consequencias.htm>. Acesso em: 20 out. 2020.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Fisiológica: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
2 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
3 Articulações:
4 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
5 Coluna vertebral:
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Cabeça:
8 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
9 Costas:
10 Abdome: Região do corpo que se localiza entre o TÓRAX e a PELVE.
11 Hérnia de disco:
12 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
13 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
14 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
15 Pescoço:
16 Sistema muscular: As células musculares promovem a contração e o relaxamento. Estas células agrupam-se em feixes para formar os músculos, os quais movem os segmentos do corpo. Dentro do aparelho locomotor, constituído pelos ossos, articulações e músculos, estes últimos são os elementos ativos do movimento. A musculatura mantém unidas as peças do esqueleto, determinando sua posição e postura, além de realizar os batimentos cardíacos.
17 Região Lombar:
18 Nádegas:
19 Coxa: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
20 Reto: Segmento distal do INTESTINO GROSSO, entre o COLO SIGMÓIDE e o CANAL ANAL.
21 Dorso: Face superior ou posterior de qualquer parte do corpo. Na anatomia geral, é a região posterior do tronco correspondente às vértebras; costas.
22 Pelve: 1. Cavidade no extremo inferior do tronco, formada pelos dois ossos do quadril (ossos ilíacos), sacro e cóccix; bacia. 2. Qualquer cavidade em forma de bacia ou taça (por exemplo, a pelve renal).
23 Orelha: Sistema auditivo e de equilíbrio do corpo. Consiste em três partes
24 Músculos do Pescoço: Os músculos do pescoço consistem do platisma, esplênio da cabeça, esternocleidomastóideo, longo do pescoço (longo cervical), escaleno anterior, médio e posterior, digástrico, estilo-hióideo, milo-hióideo, gênio-hióideo, esterno-hióideo, omo-hióideo, esternotireóideo e tireo-hióideo.
25 Assoalho Pélvico: Tecido mole, formado principalmente pelo diafragma pélvico (composto pelos dois músculos levantadores do ânus e pelos dois coccígeos). Por sua vez, o diafragma pélvico fica logo abaixo da abertura (outlet) pélvica e separa a cavidade pélvica do PERÍNEO. Estende-se do OSSO PÚBICO (anteriormente) até o COCCIX (posteriormente).
26 Lombalgia: Dor produzida na região posterior inferior do tórax. As pessoas com lombalgia podem apresentar contraturas musculares, distensões dos ligamentos da coluna, hérnias de disco, etc. É um distúrbio benigno que pode desaparecer com uso de antiinflamatórios e repouso.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.