Gostou do artigo? Compartilhe!

Os carotenoides e seus benefícios para a saúde

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que são carotenoides?

Os carotenoides são pigmentos solúveis em gordura1, responsáveis pelas cores vibrantes vermelha, laranja e amarela encontradas em muitas frutas e vegetais, além de algas e bactérias fotossintéticas. Existem mais de 600 tipos diferentes de carotenoides. Alguns dos mais conhecidos incluem o α-caroteno (alfa caroteno), o β-caroteno (beta caroteno), a luteína2, a zeaxantina e o licopeno.

Esses compostos não apenas contribuem para o apelo visual de vários alimentos, mas também possuem propriedades antioxidantes que podem ser benéficas para a saúde3 humana. Além de serem antioxidantes, alguns carotenoides podem ser convertidos em vitamina4 A no organismo humano, um nutriente importante para a visão5, a função imunológica e a saúde3 da pele6.

Onde encontrar os carotenoides?

Os carotenoides devem ser obtidos da dieta, uma vez que o organismo não consegue sintetizá-los. As principais fontes de carotenoides na dieta humana são frutas e vegetais, que apresentam diversas cores, como verde, vermelho, laranja e amarelo. As frutas e vegetais comuns contém aproximadamente 40 carotenoides. Vegetais verde-escuros, como brócolis, coentro, couve e espinafre, contêm altas concentrações de carotenoides. O betacaroteno pode ser encontrado em cenouras, batatas-doces e abóboras; a luteína2 acha-se presente em vegetais de folhas verdes, como espinafre e couve; e o licopeno é encontrado em tomates e melancia.

Consumir uma variedade de frutas e vegetais pode proporcionar uma diversidade de carotenoides, contribuindo para uma dieta equilibrada e nutritiva. Como os carotenoides se acumulam em moléculas nos corpos dos animais, alguns alimentos de origem animal também contêm carotenoides. Por exemplo, altas concentrações de luteína2 e zeaxantina acumulam-se nas gemas dos ovos. Leite e produtos lácteos, peixes salmonídeos e crustáceos também fornecem vários carotenoides. O principal carotenoide no leite bovino é o β-caroteno, enquanto os principais carotenoides encontrados em peixes e crustáceos salmonídeos são a astaxantina e a cantaxantina. Além disso, algumas algas marrons comestíveis contêm fucoxantina como principal carotenoide.

A produção de carotenoides por processos biotecnológicos, usados em suplementos, tem sido amplamente investigada e tem aumentado. A produção de pigmentos naturais em escala industrial e o alto valor dos produtos fazem do processo biotecnológico dos carotenoides uma área de intenso estudo. Recentes melhorias na eficiência da biossíntese de carotenoides podem aumentar a sua produção.

Leia sobre "Entendendo o colesterol7 do organismo", "Como reduzir os níveis de LDL8" e "Como aumentar os níveis do HDL9".

Quais são as vantagens dos carotenoides para a saúde3 humana?

Os carotenoides têm diversas funções benéficas para a saúde3 humana, por exemplo:

  1. Possuem propriedades antioxidantes, o que significa que os carotenoides ajudam a neutralizar os radicais livres no corpo, ajudando a reduzir o estresse oxidativo e proteger as células10 contra danos.
  2. Alguns carotenoides se acumulam na retina11 e ajudam a proteger os olhos12 contra os danos causados pela luz ultravioleta (luteína2 e zeaxantina, por exemplo). Estudos mostraram que esses carotenoides podem reduzir o risco de doenças oculares relacionadas à idade, como a degeneração macular13.
  3. Alguns estudos sugerem que certos carotenoides podem ter efeitos positivos na saúde3 cardiovascular, reduzindo o risco de doenças cardíacas (β-caroteno), ajudando a diminuir a pressão arterial14 e melhorando os níveis de lipídios no sangue15.
  4. Carotenoides desempenham um papel importante no fortalecimento do sistema imunológico16, ajudando a combater infecções17 e doenças.
  5. Podem contribuir para uma pele6 saudável, ajudando a proteger contra os danos causados pelos raios ultravioletas.
  6. Algumas pesquisas sugerem que carotenoides (como o beta caroteno) podem ter propriedades anticancerígenas e podem ajudar na prevenção de certos tipos de câncer18, como o de próstata19. O tomate é reconhecido, nesse sentido.
  7. O consumo de alimentos ricos em carotenoides pode estar associado a uma redução do risco de doenças respiratórias, como asma20 e bronquite.

Apesar dos numerosos benefícios terapêuticos conferidos pelos carotenoides, certas questões estão relacionadas com a sua utilização e requerem cuidados. Os carotenoides são extremamente suscetíveis à oxidação e a transformações químicas ou enzimáticas. Várias expressões genéticas podem contribuir para alterar a resposta de pessoas com ingestão alimentar idêntica à terapia com carotenoides. A absorção de carotenoides é melhorada quando são consumidos com alguma quantidade de gordura1, então combiná-los com fontes saudáveis de gordura1 pode ser benéfico.

A suplementação21 com doses excessivas de carotenoides pode ter efeitos adversos.

Como os carotenoides atuam no organismo?

Para que os carotenoides da dieta sejam absorvidos nos intestinos22 eles devem ser incorporados em misturas de sais biliares e diversos tipos de lipídios. Além disso, a absorção de carotenoides requer a presença de gordura1 na refeição. Uma vez absorvidos, os carotenoides são distribuídos diferentemente em vários órgãos do corpo humano23.

Foi relatado que o cérebro24 humano contém dezesseis carotenoides. Como eles têm a propriedade de proteger os tecidos do estresse oxidativo, a localização deles no cérebro24 parece ajudar na prevenção das doenças neurodegenerativas. Dentro dos enterócitos25, os carotenoides da pró-vitamina4 A podem ser reduzidos a retinol (vitamina4 A) ou oxidados em ácido retinoico (a forma biologicamente ativa da vitamina4 A).

As variações individuais nas concentrações de carotenoides no sangue15 e nos tecidos têm sido atribuídas a diferenças genéticas entre os indivíduos. Especificamente, foram identificados genes que codificam proteínas26 envolvidas na captação intestinal, transporte e metabolismo27 de carotenoides.

Como os carotenoides possuem diversas atividades fisiológicas28, como a atividade antioxidante, por exemplo, a quantidade de carotenoides no corpo humano23 é importante para a saúde3. Portanto, a ingestão de carotenoides através da dieta está associada à prevenção e tratamento de diversas doenças, incluindo degeneração macular13 relacionada à idade, câncer18, doenças cardiovasculares29 e doenças neurodegenerativas.

Veja também sobre "Alimentação saudável", "Dislipidemia" e "Benefícios do ômega 3 para a saúde3".

 

Referncias:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas principalmente dos sites da U.S. National Library of Medicine e da Science Direct.

ABCMED, 2024. Os carotenoides e seus benefícios para a saúde. Disponvel em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/1466827/os-carotenoides-e-seus-beneficios-para-a-saude.htm>. Acesso em: 19 mai. 2024.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
2 Luteína: Mesmo que xantofila. Pigmento amarelo encontrado em grande variedade de organismos; lipocromo. Originalmente isolado da gema do ovo, ocorre em inúmeras espécies vegetais e em penas de aves.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
5 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
6 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
7 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
8 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
9 HDL: Abreviatura utilizada para denominar um tipo de proteína encarregada de transportar o colesterol sanguíneo, que se relaciona com menor risco cardiovascular. Também é conhecido como âBom Colesterolâ. Seus valores normais são de 35-50mg/dl.
10 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
11 Retina: Parte do olho responsável pela formação de imagens. É como uma tela onde se projetam as imagens: retém as imagens e as traduz para o cérebro através de impulsos elétricos enviados pelo nervo óptico. Possui duas partes: a retina periférica e a mácula.
12 Olhos:
13 Degeneração macular: A degeneração macular destrói gradualmente a visão central, afetando a mácula, parte do olho que permite enxergar detalhes finos necessários para realizar tarefas diárias tais como ler e dirigir. Existem duas formas - úmida e seca. Na forma úmida, há crescimento anormal de vasos sanguíneos no fundo do olho, podendo extravasar fluidos que prejudicam a visão central. Na forma seca, que é a mais comum e menos grave, há acúmulo de resíduos do metabolismo celular da retina, aliado a graus variáveis de atrofia do tecido retiniano, causando uma perda visual central, de progressão lenta, podendo dificultar a realização de algumas atividades como ler e escrever ou a identificação de traços de fisionomia.
14 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
15 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
16 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
17 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
18 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
19 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
20 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
21 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
22 Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.
23 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
24 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
25 Enterócitos: Células de absorção que revestem a MUCOSA INTESTINAL. São CÉLULAS EPITELIAIS diferenciadas com MICROVILOSIDADES apicais direcionadas para o lúmen intestinal. Os enterócitos são mais abundantes no INTESTINO DELGADO do que no INTESTINO GROSSO. Suas microvilosidades aumentam a área da superfície luminal da célula de 14 a 40 vezes.
26 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
27 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
28 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
29 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
Gostou do artigo? Compartilhe!

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta ser enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dvidas j respondidas.