Atalho: 5D764AT
Gostou do artigo? Compartilhe!

Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que significa ter níveis altos de LDL colesterol1?

Ter níveis altos de LDL colesterol1, conhecido como “colesterol ruim”, é um importante fator de risco2 para doenças cardíacas. A boa notícia é que, diferente dos outros fatores de risco, você pode prevenir os altos níveis de LDL colesterol1 ou reduzi-los caso eles já estejam altos.

 

Quais os níveis normais de LDL colesterol1?


Segundo dados da American Heart Association, os níveis de LDL colesterol1 são classificados de acordo com a tabela abaixo:

 

 Níveis de LDL colesterol1  Categorias
 Menor que 100 mg/dL3 Ótimo
 100 mg/dL3 a 129 mg/dL3  Próximo ou acima do valor ótimo
 130 mg/dL3 a 159 mg/dL3  Limítrofe
 160 mg/dL3 a 189 mg/dL3  Alto
 190 mg/dL3 ou superior  Muito alto

 

Como devo manter meus níveis de LDL colesterol1?

 

O objetivo da redução dos níveis de LDL colesterol1 depende de outros fatores de risco para doenças cardiovasculares4, como diabetes mellitus5, obesidade6, história de doença coronariana7 prévia, história de doença cardíaca precoce em parentes próximos, tabagismo, sedentarismo8, hipertensão arterial9, níveis reduzidos de HDL colesterol10.

  • Caso você não tenha doenças coronarianas ou diabetes mellitus5 ou apresenta um ou nenhum fator de risco2, seu objetivo é manter o LDL11 abaixo de 160 mg/dL3.
  • Caso você não tenha doenças coronarianas ou diabetes mellitus5 ou apresenta dois ou mais fatores de risco, seu objetivo é manter o LDL11 abaixo de 130 mg/dL3.
  • Caso você tenha doenças coronarianas ou diabetes mellitus5, seu objetivo é manter o LDL11 abaixo de 100 mg/dL3.

 

Os medicamentos disponíveis reduzem o LDL colesterol1?


Embora já existam medicações para reduzir os níveis de LDL11, os médicos podem optar por orientar mudanças no estilo de vida de seus pacientes que colaboram para o controle deste tipo de colesterol12.

 

Quais são estas mudanças?


Perda de peso e dieta saudável

Um índice de massa corporal13 (IMC14) elevado não apenas é um fator de risco2 isolado para doenças do coração15 e outras complicações como também está relacionado ao aumento dos níveis de LDL colesterol1. As pesquisas mostram que perder cerca de 5 a 10% do peso corporal ajuda a reduzir os níveis de LDL11.


Embora os estudos tenham mostrado que perder peso reduz os níveis de LDL11, eles também comprovaram que ter uma dieta que inclua diferentes tipos de alimentos também é válido. Alimentos pobres em gorduras saturadas16 e ricos em fibras solúveis ajudam a diminuir os níveis de LDL11.


A perda de peso e o tipo de dieta podem colaborar com uma redução de 20%  dos níveis de LDL11.


Outras pesquisas de longo prazo são necessárias para determinar se é a perda de peso realmente, ou as mudanças na dieta e a prática de atividades físicas que vêm junto com ela, que reduzem os níveis de LDL11. (Alguns estudos indicam que os níveis de LDL11 retornam aos níveis originais mesmo com a manutenção da perda de peso corporal).

 

 

Atividade física regular

 

Os exercícios físicos regulares ajudam na perda de peso e na redução dos níveis de colesterol12. Exercícios aeróbicos como corridas, ciclismo, caminhadas em ritmo acelerado e natação parecem ajudar na redução dos níveis de colesterol12, principalmente por reduzir cerca de 5 a 10% dos níveis de LDL colesterol1. Outras formas de exercícios como yoga, caminhadas em ritmo lento e musculação também ajudam a reduzir o LDL11, mas estas formas de exercícios não foram tão bem estudadas quanto os exercícios aeróbicos.

 

 

Parar de fumar

 

Abandonar o cigarro causa um impacto positivo tanto nos níveis de LDL11, quanto nos níveis de HDL17, ou “colesterol bom”. O hábito de fumar está associado a altos níveis de colesterol12 assim como a formação de placas18 ateroscleróticas pela formação de um tipo específico de LDL11, o LDL11 oxidado, que é uma forma de colesterol12 que contribui para a progressão das placas18 ateroscleróticas nos vasos sanguíneos19.


Alguns estudos já mostraram que parar de fumar pode reduzir o LDL11 em cerca de 5%. Pesquisadores também demonstraram que os níveis de colesterol12, assim como a forma de colesterol12 oxidado, diminuem logo que um indivíduo para de fumar.

 

 

Consumo moderado de álcool

 

O consumo moderado de álcool pode aumentar os níveis de HDL colesterol10 e reduzir os níveis de LDL colesterol1. Consumo moderado significa um drink ao dia para mulheres e um ou dois drinks ao dia para homens. Mas consumir além desta quantidade pode ser prejudicial para a saúde20. Os estudos já mostraram que consumir mais de três drinks ao dia pode aumentar as chances de ter doenças cardiovasculares4 e outros tipos de patologias.

 

Quais são os alimentos que devem ser consumidos e quais alimentos devem ser evitados?

  • Aumentar a ingestão de frutas (2 a 4 porções ao dia) e vegetais (3 a 5 porções ao dia).
  • Acrescentar cereais integrais à dieta.
  • Evitar gorduras saturadas16, gorduras trans21 e produtos lácteos integrais (dar preferências aos produtos lácteos desnatados em 2 ou 3 porções diárias).
  • Evitar frituras.
  • Preferir os queijos brancos aos amarelos.
  • Preferir carnes magras ou soja às carnes vermelhas.
  • Evitar as farinhas brancas, usar pães e massas integrais (6 porções ao dia, ajustando as necessidades calóricas).
  • Usar azeite de oliva extra-virgem sem aquecer (cuidado com os exageros, pois ele é rico em calorias22).
ABCMED, 2010. Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/colesterol/57824/como-posso-reduzir-meus-niveis-de-ldl-colesterol.htm>. Acesso em: 16 jan. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 LDL colesterol: Do inglês low-density lipoprotein cholesterol, colesterol de baixa densidade ou colesterol ruim.
2 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
3 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
4 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
5 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
6 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
7 Doença coronariana: Doença do coração causada por estreitamento das artérias que fornecem sangue ao coração. Se o fluxo é cortado, o resultado é um ataque cardíaco.
8 Sedentarismo: Qualidade de quem ou do que é sedentário, ou de quem tem vida e/ou hábitos sedentários. Sedentário é aquele que se exercita pouco, que não se movimenta muito.
9 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
10 HDL colesterol: Do inglês high-density-lipoprotein cholesterol, ou colesterol de alta densidade. Também chamado de bom colesterol.
11 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
12 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
13 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
14 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
15 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
16 Gorduras saturadas: Elas são encontradas principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresentam-se em estado sólido. Estão nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
17 HDL: Abreviatura utilizada para denominar um tipo de proteína encarregada de transportar o colesterol sanguíneo, que se relaciona com menor risco cardiovascular. Também é conhecido como “Bom Colesterol”. Seus valores normais são de 35-50mg/dl.
18 Placas: 1. Lesões achatadas, semelhantes à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
19 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
20 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
21 Gorduras trans: Tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. Esta hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente e são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. Mas o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL-colesterol) e também redução dos níveis de colesterol bom (HDL-colesterol).
22 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Cardiologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

03/05/2016 - Comentário feito por Henrique
Também acho essa história do cole...
Também acho essa história do colesterol ruim MUITO estranha.

Pratico corrida, remo e ciclismo. Nao sou sedentário e levo uma vida saudável. Me alimento bem de forma sempre regrada.
Evito ingestao de carboidratos simples e carne vermelha (por habito mesmo, nao por acreditar que ela aumenta o colesterol)

Mesmo assim, meu LDL está em 209, colesterol total em 270.
O HDL está em bons níveis, ou seja, nao adianta aumentar a ingestao de gordura boa.

Acho que após ver tantos comentários na mesma situação vou parar de me preocupar e só voltar com o salmão e óleo de coco pra dieta. rs

12/08/2015 - Comentário feito por Selma
Eu estou com muitas duvidas sobre essa hist&oac...
Eu estou com muitas duvidas sobre essa história de colesterol ruim.. Agora que vi alguns comentários aqui fiquei mais ainda. Vi alguns vídeos de entrevista e matérias em que vários médicos afirmam que não existe colesterol ruim. Num dos vídeos, um médico afirma categoricamente que o colesterol ruim foi inventado por uma classe de médicos, farmaceuticos e até a indústria de produtos funcionais que só visam o lucro. Ele diz que tem pacientes idosos com colesterol considerado por outros extremamente alto, mas tem uma vida super saudável, enquanto outros paciente com o colesterol dito "ruim", em níveis super baixos que infartam ou tem avc com muito mais frequência. Esses médico afirmam que o que causa infarto é acumulo de gorduras ruins e o excesso de produtos industrializados. Eu fico pensando...quem terá realmente razão?? Eu sou magra, não sou sedentária, me alimento bem, evito ingerir produtos com muita gordura ou sódio, e mesmo assim tenho o dito "colesterol ruim" em nível super alto. Vi aqui pessoas com as mesmas caracteristicas, o que me faz duvidar realmente dessa história de colesterol alto.

28/04/2014 - Comentário feito por Clarinha
Peguei meu exame de sangue hoje e me assustei m...
Peguei meu exame de sangue hoje e me assustei meu LDL está 232 e o HDL 39, TOTAL 300 Minha alimentação há um ano foi toda mudada por causa do colesterol. Não como frituras, meu pão é integral, biscoitos light, tomo capsula de berinjela, de cártamo, minha comida é toda feita sem óleo com exceção do feijão. Minha margarina é a Becel pro-active, massas são integrais, as carnes são frango, peixe e carne de porco, carne vermelha é raro. Tudo que vejo que é bom pra baixar o colesterol eu compro champignons, chicória, berinjela, alface, etc. Não sei + o q fazer pra baixar essa coisa. Por favor me oriente.

30/03/2014 - Comentário feito por edilene
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?
tenho 47 anos meu colesterol total deu 270,0 muito alto ,mais de contra partida achei o vilão que estar fazendo meu colesterol ir as nuvens ,ANT -TPO 128,0 ,

14/11/2013 - Comentário feito por GIZELDA
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?
meu colesterol esta alto,não pelo o que eu como mais pelo emocional o que devo fazer?

27/10/2013 - Comentário feito por Mário
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?
Estou com estes problemas. Foi muito útil para mim!

27/10/2013 - Comentário feito por lúcia
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?


ESTOU COM 300 DE LDL O QUE FAZER?

12/09/2013 - Comentário feito por Angélica
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?
Oi fui pegar hoje meu exame no Laborátorio levei um susto tremendo o Colesterol deu 190,0 mas esse resultado é o valor total somado do Colesterol, não identifica o valor do mal e do bom colesterol.
Voltei no laborátorio e perguntei se tá muito alto se correr risco, o que é preciso para abaixar, eles me disseram que 190,0 tá considerado normal, não tem nenhum risco, perigoso seria se tivesse de 220,0 ou 240,0. Mas se quiser que abaixe é bom caminhar pra poder abaixar, mas que esse valor que deu não é motivo de tanta preocupação e aflição.
Verdade isso mesmo ?

10/09/2013 - Comentário feito por pedro
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?
Me assustei pessoal. Meu colesterol está 365 mg/dL. estou com 55 anos e altura 1.8 com 94kg. Me disseram que tenho que emagrecer 10 kg. Tudo isso? Vou enlouquecer....KKK. mas me deem uma dica. Não tenho nenhum problema de pressão

29/08/2013 - Comentário feito por flavia
Re: Como posso reduzir meus níveis de LDL colesterol?
engraçado,tenho 29 anos,sou magra,caminho 1 hr30 todos os dias na esteira,sou praticamente uma vegetariana,não como nada industrializado,levo uma vida super saudável e me surpreendi pois meu colesterol ruin esta acima de 200.

  • Entrar
  • Assinar
O AbcMed® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.