Gostou do artigo? Compartilhe!

O que é ECMO e seu uso no tratamento da Covid-19

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é ECMO?

ECMO é a sigla em inglês para ExtraCorporeal Membrane Oxygenation (oxigenação por membrana extracorporal), e se refere a uma técnica de suporte de vida extracorporal em doentes com falência cardiovascular ou pulmonar. Basicamente, a técnica consiste em bombear o sangue1 do corpo do paciente para uma máquina fora do corpo que procura substituir as funções do coração2 e dos pulmões3 da própria pessoa.

Diversos estudos importantes sobre a utilização da ECMO em pacientes com síndrome4 do desconforto respiratório agudo5 refratária ao suporte clínico convencional, em parada cardíaca intra-hospitalar e choque6 cardiogênico refratário, foram publicados nos últimos anos mostrando os benefícios da técnica.

As pessoas que precisam de suporte de uma máquina de ECMO são atendidas na unidade de terapia intensiva7 (UTI) de um hospital. Normalmente, elas precisam ser apoiadas por uma máquina de ECMO por apenas algumas horas ou dias, mas ela pode ser necessária por tempo bem maior, dependendo de como a condição médica do paciente evolua.

Leia também sobre "Falta de ar", "Saturação de oxigênio", "Oximetria" e "Tipos de oxímetros".

Em que consiste a ECMO?

A máquina de ECMO busca substituir a função dos pulmões3 danificados da pessoa, oxigenando artificialmente o sangue1 em um dispositivo mecânico fora do corpo. Ela então envia o sangue1 de volta para o paciente por meio de uma bomba com a mesma força do coração2, substituindo também a função daquele órgão. A ECMO é também comumente referida como "pulmão8 artificial".

Normalmente, a ECMO é utilizada em pós-operatório de cirurgias cardíacas, doenças pulmonares graves, quadros de insuficiência cardíaca9, trauma ou infecção10 grave, entre outros. Ela pode ajudar a salvar a vida de uma pessoa, mas não trata a doença ou lesão11 que levou ao uso dela. Ela simplesmente fornece suporte para a pessoa enquanto a equipe de saúde12 trabalha no tratamento da doença ou lesão11 subjacente, ou até a chegada de órgãos para transplante, quando é o caso. O ideal é que a pessoa possa sair da máquina o mais rápido possível e recuperar suas funções normais.

Como é feito o tratamento?

O paciente é conectado à máquina de ECMO por meio de tubos de plástico, denominados cânulas. Os tubos são colocados em grandes veias13 e artérias14 nas pernas, pescoço15 ou peito16, numa etapa da atividade chamada de canulação. A máquina de ECMO então bombeia sangue1 do corpo do paciente para um pulmão8 artificial que adiciona oxigênio e remove dióxido de carbono, tal como os pulmões3 deveriam fazer.

Um paciente conectado a uma máquina de ECMO é frequentemente monitorado quanto à sua frequência cardíaca, pressão sanguínea e níveis de oxigênio. Ele também deve receber medicamento para tornar o sangue1 mais fino e não coagular17. A máquina de ECMO deve ser controlada por uma pessoa com treinamento especial e avançado.

A ECMO e a covid-19

Algumas doenças ou lesões18 podem ser tratadas rapidamente e os pacientes apenas precisam da máquina por algumas horas; outras podem levar mais tempo e a pessoa pode precisar da máquina por vários dias ou semanas. Mesmo assim, alguns pacientes não melhoram o suficiente para serem retirados da ECMO e ela não salva a todos. Infelizmente, essa é a situação de muitos dos pacientes afetados pela Covid-19.

Em algumas pessoas, a doença implica em acometimento intenso dos pulmões3, com grave deficiência respiratória que requer a utilização da máquina de ECMO. "Isso faz sentido porque a pneumonia19 inflamatória da Covid-19 atinge o ápice e depois vai lentamente regredindo com o tratamento, podemos ganhar até quatro dias para que o paciente comece a melhorar daquele quadro de saúde12. Talvez sem isso, não tivesse tempo suficiente para a recuperação", explicou o cardiologista20 Dr. Luiz Guilherme Velloso, cardiologista20 da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Já no começo de fevereiro de 2020, médicos chineses aumentaram o uso da ECMO como um suporte adicional para pacientes21 apresentando a síndrome4 respiratória aguda grave associada à infecção10 pelo coronavírus quando, após o uso de ventiladores mecânicos, os níveis de oxigenação permaneceram muito baixos. Relatórios preliminares demonstraram que o tratamento auxiliava a recuperação da oxigenação sanguínea e reduzia as fatalidades nos casos em que foi utilizada.

Veja sobre "Permanência do coronavírus nas diferentes superfícies", "Orientações para isolamento domiciliar de casos de COVID-19" e "Eficácia das vacinas contra a COVID-19".

 

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas principalmente dos sites da ATA -American Thoracic Association e da Mayo Clinic.

ABCMED, 2021. O que é ECMO e seu uso no tratamento da Covid-19. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/covid-19/1391185/o-que-e-ecmo-e-seu-uso-no-tratamento-da-covid-19.htm>. Acesso em: 22 set. 2021.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
3 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
4 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
5 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
6 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
7 Terapia intensiva: Tratamento para diabetes no qual os níveis de glicose são mantidos o mais próximo do normal possível através de injeções freqüentes ou uso de bomba de insulina, planejamento das refeições, ajuste em medicamentos hipoglicemiantes e exercícios baseados nos resultados de testes de glicose além de contatos freqüentes entre o diabético e o profissional de saúde.
8 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
9 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
10 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
11 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
12 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
13 Veias: Vasos sangüíneos que levam o sangue ao coração.
14 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
15 Pescoço:
16 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
17 Coagular: Promover a coagulação ou solidificação; perder a fluidez, transformar-se em massa ou sólido.
18 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
19 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
20 Cardiologista: Médico especializado em tratar pessoas com problemas cardíacos.
21 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Medicina Intensiva?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.