Gostou do artigo? Compartilhe!

Rompimento do tendão de Aquiles

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é o tendão de Aquiles1?

O tendão de Aquiles1 é uma formação fibrosa localizada na parte posterior da perna, acima do calcanhar2, que tem como função conectar os músculos3 da panturrilha4 ao calcâneo5 (osso do calcanhar6), sendo uma das partes do corpo mais exigidas durante uma corrida, por exemplo, e é, por consequência, uma das mais sujeitas a lesões7. Embora o tendão de Aquiles1 seja o tendão8 mais resistente do corpo humano9, é comum que possa haver uma tendinopatia, que pode ter como consequência a ruptura, caso não tratada adequadamente.

Tendão de Aquiles1 é o nome dado ao tendão calcâneo10, porque segundo a mitologia grega, o herói Aquiles tinha um único ponto vulnerável no seu corpo, o tendão calcâneo10, por isso denominado tendão de Aquiles1.

O que é o rompimento do tendão de Aquiles1?

Rupturas parciais ou totais do tendão de Aquiles1 são relativamente comuns. A ruptura no tendão de Aquiles1 acontece quando o tendão8 que prende o músculo da panturrilha4 ao osso do calcanhar6 se rompe. Essa ruptura ocorre quando o tendão8 se torna muito esticado, se um movimento empurra os dedos para cima (no sentido da canela) com muita força ou quando a pessoa corre ou pula forçadamente.

Leia sobre "Tendinites", "Esporão do calcâneo5", "Fasceíte plantar" e "Canelite".

Quais são as causas do rompimento do tendão de Aquiles1?

A ruptura do tendão de Aquiles1 pode ser causada por um esforço excessivo exercido sobre o tendão8 inflamado, por um tendão8 enfraquecido por uma lesão11 anterior, por uso de certas medicações ou por acidente no qual o tendão8 é rompido.

As rupturas de tendão de Aquiles1 são mais frequentes em atletas e indivíduos sedentários de meia-idade. Essas lesões7 podem ocorrer quando as pessoas não fazem aquecimento nem se alongam o suficiente antes do início da prática de atividades físicas intensas. A lesão11 quase sempre ocorre durante corridas ou pulos.

Em casos raros, o tendão de Aquiles1 sofre ruptura espontânea, sem causa aparente, em pessoas que tomam certos medicamentos, como o ciprofloxacino ou corticosteroides.

Quais são as principais características clínicas do rompimento do tendão de Aquiles1?

Normalmente, a panturrilha4 fica muito inchada, dolorida e com hematomas12, e caminhar torna-se difícil ou impossível, principalmente se a ruptura for total. Talvez a pessoa ouça um clique ou um ruído seco quando o tendão8 se rompe. Os seguintes sintomas13, embora não específicos, fazem suspeitar de ruptura do tendão de Aquiles1: além do ruído seco quando a lesão11 ocorre, dor súbita e extrema na parte de trás do calcanhar2, inflamação14 perto do calcanhar2, incapacidade de apoiar o metatarso15 do pé e incapacidade de andar com a perna afetada.

Como o médico diagnostica o rompimento do tendão de Aquiles1?

O diagnóstico16 da ruptura do tendão de Aquiles1 se baseia nos resultados do exame físico geral e de manobras específicas. Os exames complementares podem incluir: ressonância magnética17, para ver os tendões18 e a articulação19, ultrassonografia20 que, contudo, não consegue mostrar a diferença entre uma ruptura total ou parcial e radiografia, capaz de avaliar os ossos.

Como o médico trata o rompimento do tendão de Aquiles1?

A própria pessoa pode providenciar os primeiros socorros:

  1. Descansar seu pé imediatamente.
  2. Colocar gelo na área.
  3. Enrolar o pé com uma bandagem de compressão.
  4. Elevar o pé para limitar a dor e a inflamação14.

O tratamento posterior consiste em encaminhamento a um cirurgião ortopedista, o qual provavelmente aconselhará uma tala21 de tornozelo ou ainda, para rupturas completas, uma cirurgia. De início, o paciente deve usar uma tala21 curta que sustente o pé de modo que os dedos fiquem apontados para baixo (flexão plantar). Depois, o ortopedista decidirá se é melhor imobilizar com gesso ou fazer cirurgia.

Pessoas com ruptura do tendão de Aquiles1 devem usar muletas para não exercer peso sobre o tornozelo lesionado. Medicações analgésicas devem ser usadas em caso de necessidade.

Veja também sobre "Anti-inflamatórios não esteroides (AINES)", "Corticoides", "Dor no joelho" e "Dor miofascial".

 

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas dos sites da Mayo Clinic, do Massachusetts General Hospital e da American Academy of Orthopaedic Surgeons.

ABCMED, 2019. Rompimento do tendão de Aquiles. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/1353038/rompimento-do-tendao-de-aquiles.htm>. Acesso em: 5 dez. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Tendão de Aquiles:
2 Calcanhar:
3 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
4 Panturrilha: 1. Proeminência muscular, situada na face posterossuperior da perna, formada especialmente pelos músculos gastrocnêmio e sóleo; sura, barriga da perna. 2. Por extensão de sentido, enchimento usado por baixo das meias, para melhorar a aparência das pernas.
5 Calcâneo: O maior OSSO DO TARSO que está situado na parte posterior e inferior do PÉ, formando o CALCANHAR.
6 Osso do Calcanhar: O maior OSSO DO TARSO que está situado na parte posterior e inferior do PÉ, formando o CALCANHAR.
7 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
8 Tendão: Tecido fibroso pelo qual um músculo se prende a um osso.
9 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
10 Tendão Calcâneo:
11 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
12 Hematomas: Acúmulo de sangue em um órgão ou tecido após uma hemorragia.
13 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
14 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
15 Metatarso: Parte do pé entre os ossos do tarso e os DEDOS DO PÉ.
16 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
17 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
18 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
19 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
20 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
21 Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.