Gostou do artigo? Compartilhe!

Benefícios do alongamento para o corpo

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é alongamento?

Os alongamentos são exercícios musculares que promovem o estiramento das fibras musculares1, fazendo com que elas aumentem o seu comprimento. São tão importantes que fazemos alguns alongamentos espontâneos, sem perceber, quando espreguiçamos por exemplo. O principal benefício do alongamento é o aumento da flexibilidade, mas existem outros. Por isso, é muito comum que sejam praticados antes de atividades físicas esportivas, ginástica, corrida, ioga, balé e de exercícios de reabilitação como a fisioterapia2.

O alongamento pode ser feito por qualquer pessoa, não exigindo nenhuma habilidade atlética. Costuma-se dividir nos seguintes tipos:

1- Alongamento ativo, estático e dinâmico.

2- Alongamento passivo, também estático e dinâmico.

3- Alongamento isométrico.

O alongamento ativo compreende o exercício de alongamento em que o indivíduo alonga parte do corpo ou todo ele utilizando somente a contração dos músculos3 agonistas do movimento. São ditos estáticos quando o indivíduo chega e mantém uma posição por si mesmo, sem nenhuma ajuda além da própria contração e são ditos dinâmicos se o indivíduo faz oscilações controladas visando atingir maiores limites de amplitude dos movimentos. Estes exercícios, geralmente executados em séries, devem ser interrompidos se houver algum sinal4 de dor ou fadiga5.

O alongamento passivo utiliza forças externas para alcançar a flexibilidade máxima, sejam outras pessoas, pesos, gravidade ou meios mecânicos. Nos alongamentos estáticos o indivíduo mantém a posição alongada por alguns segundos e nos dinâmicos há uma oscilação, visando ampliar a amplitude do alongamento.

O alongamento isométrico é um tipo de alongamento passivo, com o qual combina-se a contração isométrica. O alongamento isométrico consiste em assumir uma posição de alongamento passivo, em seguida contrair o músculo alongado contra algo que não se mova e manter esta contração por alguns segundos.

Como fazer alongamento?

De preferência, os exercícios de alongamento devem ser realizados após um bom aquecimento, como corrida leve ou exercícios calistênicos (exercícios físicos que usam o peso do próprio corpo, como flexões, agachamentos, abdominais, etc.), pois a temperatura muscular afeta a flexibilidade. Os alongamentos devem ser feitos até que se sinta uma tensão no músculo, a qual deve ser mantida por vinte segundos, pelo menos. A conjugação com a respiração é considerada fundamental, pois quando se respira profundamente, o relaxamento muscular é aumentado. Mas, para que se possa obter todos os efeitos do alongamento, os exercícios devem ser feitos regularmente. O alongamento não só dever ser feito antes dos exercícios físicos, como também depois deles, pois ajuda a descansar, além de serem mais bem aproveitados, pois a musculatura do corpo então já está bem aquecida.

Quem deve fazer alongamento?

Toda pessoa deve fazer alongamento antes de qualquer atividade física porque quanto mais alongado estiver um músculo, maior será a movimentação da articulação6 comandada por ele e, portanto, maior agilidade e elasticidade7, além de prevenir lesões8. O alongamento é essencial para o aquecimento e relaxamento dos músculos3 e deve ser uma atividade incorporada ao exercício físico, mas também pode ser praticado isoladamente. Qualquer pessoa pode fazer alongamentos, independentemente da idade e da flexibilidade. Mesmo quem apresenta algum problema específico pode fazer alongamentos, orientado por um fisioterapeuta.

Quais são os benefícios do alongamento?

Os alongamentos diminuem as lesões8 decorrentes de atividades físicas, principalmente em desportistas e podem também aumentar a amplitude de movimentos em atletas, especialmente em corredores, melhorando o seu desempenho. Além disso, o ácido lático que se acumula após qualquer atividade física é removido do corpo, aliviando qualquer dor ou cãibra muscular. Ademais dos benefícios biomecânicos, o alongamento proporciona um reflexo relaxante no músculo alongado e propicia uma influência benéfica nas articulações9 em que o alongamento é sentido. Ele ajuda na prevenção do endurecimento das artérias10 e produz a lubrificação das articulações9, ajudando na prevenção da artrite11. Também estabiliza o equilíbrio natural do corpo e a postura e alinha as articulações9, melhorando a sua coordenação. Os alongamentos ativam a circulação12, deixam o corpo mais solto e leve, corrige a postura e aumenta a agilidade, mesmo em pessoas com idade avançada, traz benefícios para a coordenação muscular, melhoram a respiração e facilitam a oxigenação sanguínea, inclusive a cerebral. O alongamento deve ser feito com alguns cuidados, pois quando mal feito pode trazer mais danos físicos do que benefícios.

ABCMED, 2015. Benefícios do alongamento para o corpo. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/749697/beneficios+do+alongamento+para+o+corpo.htm>. Acesso em: 16 set. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Fibras Musculares: Células grandes, multinucleadas e individuais (cilídricas ou prismáticas) que formam a unidade básica do tecido muscular esquelético. Constituídas por uma substância mole contrátil, revestida por uma bainha tubular. Derivam da união de MIOBLASTOS ESQUELÉTICOS com o sincício, seguida de diferenciação.
2 Fisioterapia: Especialidade paramédica que emprega agentes físicos (água doce ou salgada, sol, calor, eletricidade, etc.), massagens e exercícios no tratamento de doenças.
3 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
4 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
5 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
6 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
7 Elasticidade: 1. Propriedade de um corpo sofrer deformação, quando submetido à tração, e retornar parcial ou totalmente à forma original. 2. Flexibilidade, agilidade física. 3. Ausência de senso moral.
8 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
9 Articulações:
10 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
11 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
12 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Medicina Esportiva?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.