AbcMed  -  Ortopedia e Saúde
Ortopedia e Saúde - 05/04/13
A dor nos joelhos é uma queixa muito comum. Ela não é uma enfermidade, mas um sintoma1 que pode ocorrer em várias doenças. Algumas são de diagnóstico2 fácil, mas outras são muito difíceis de serem diagnosticadas. Os joelhos são a maior e uma das mais complexas articulações3 do corpo humano4. As causas de dores nesses órgãos podem ser traumáticas e não traumáticas.
1 Sintoma: Qualquer alteração da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. O sintoma é a queixa relatada pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Articulações:
4 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
   [Mais...]

Ortopedia e Saúde - 29/10/12
A espondilose cervical é constituída por alterações degenerativas1 inespecíficas da coluna cervical2. Essas alterações podem ocorrer no corpo da vértebra, no disco intervertebral3 ou nas articulações4 entre as vértebras. Elas são, quase sempre, novas formações ósseas, chamadas de osteófitos5 (“bicos de papagaio”), que podem levar a estreitamento dos foramens6 neurais, e causar compressões das raízes nervosas7 periféricas que emergem da coluna cervical2 e seus correspondentes sintomas8.
1 Degenerativas: Relativas a ou que provocam degeneração.
2 Coluna cervical: A coluna cervical localiza-se no pescoço entre a parte inferior do crânio e a superior do tronco no nível dos ombros. Ela é composta por sete vértebras cervicais unidas por ligamentos, músculos e por elementos que preenchem o espaço entre elas, os discos intervertebrais. No interior da coluna cervical está o canal vertebral por onde passa a medula espinhal, que comanda todos os nossos movimentos e sensações. Nesta região, a medula emite oito raízes nervosas que se ramificam para a cabeça, pescoço, membros superiores, ombros e parte anterossuperior do tórax.
3 Disco intervertebral: É um disco de cartilagem fibrosa presente entre os corpos das vértebras, nas articulações intervertebrais. São estruturas cartilaginosas que possuem o mesmo formato do corpo da vértebra. Ele é formado por um anel fibroso e um núcleo pulposo, o que garante a absorção de impactos e certa mobilidade entre as vértebras.
4 Articulações:
5 Osteófitos: Desenvolvimentos patológicos de tecido ósseo em torno de uma articulação, cuja cartilagem está alterada pela artrose.
6 Foramens: Mesmo que forâmenes. Aberturas, buracos, furos, covas. Na anatomia geral, são orifícios, aberturas ou perfurações através de um osso ou estrutura membranosa.
7 Raízes nervosas:
8 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Ortopedia e Saúde - 08/10/12
Espondilolistese é o deslizamento de uma vértebra sobre a vértebra de nível seguinte, no sentido anterior, posterior ou lateral, provocando um desalinhamento da coluna, o que geralmente ocasiona dor ou irritação de raiz nervosa, com seus sintomas1 correspondentes, tais como alterações da sensibilidade, formigamento, dormência2, etc.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Dormência: 1. Estado ou característica de quem ou do que dorme. 2. No sentido figurado, inércia com relação a se fazer alguma coisa, a se tomar uma atitude, etc., resultando numa abulia ou falta de ação; entorpecimento, estagnação, marasmo. 3. Situação de total repouso; quietação. 4. No sentido figurado, insensibilidade espiritual de um ser diante do mundo. Sensação desagradável caracterizada por perda da sensibilidade e sensação de formigamento, e que geralmente ocorre nas extremidades dos membros. 5. Em biologia, é um período longo de inatividade, com metabolismo reduzido ou suspenso, geralmente associado a condições ambientais desfavoráveis; estivação.
   [Mais...]

Ortopedia e Saúde - 08/08/12
O pé é uma estrutura complexa destinada a suportar o peso do corpo. Em condições normais, a planta do pé é curva, tendo a forma de uma hemicúpula1 aberta internamente, de modo a permitir a repartição do peso do corpo pelos vários pontos de apoio. Assim, a sola do pé não se apoia integralmente no solo.
1 Hemicúpula: Metade ou meio de uma cúpula. Cúpula é definida como: 1. Parte hemisférica, interna e côncava que cobre um espaço circular ou poligonal. 2. Parte externa e superior da cúpula dos monumentos. 3. Céu, abóbada, teto. 4. Reunião de pequenas brácteas que envolvem, como num corpo, a flor e o fruto de certos vegetais. 5. Conjunto de pessoas que representam as autoridades máximas de uma instituição, um organismo, um país, etc. 6. Cimeira.
   [Mais...]

Ortopedia e Saúde - 07/08/12
O joanete, cujo nome científico é hallux1 valgus, é um desvio lateral acentuado do primeiro pododáctilo2 (hálux3) em direção ao segundo dedo do pé. Classicamente, esse desvio pode ocorrer na articulação4 entre o primeiro metatarso5 e a falange6 ou entre as duas falanges. No joanete, o hálux3 (ou dedo grande do pé7) pode posicionar-se sob ou sobre os outros dedos.
1 Hallux: Dedo Grande do Pé, vulgo dedão do pé.
2 Pododáctilo: Cada um dos dez dedos dos pés. Mesmo que artelho.
3 Hálux: Dedo Grande do Pé, vulgo dedão do pé.
4 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
5 Metatarso: Parte do pé entre os ossos do tarso e os DEDOS DO PÉ.
6 Falange: Na anatomia, diz-se do pequeno osso tubular que constitui o esqueleto dos dedos e dos artelhos.
7 Dedo Grande do Pé: Dedo Grande do Pé, vulgo dedão do pé.
   [Mais...]

Ortopedia e Saúde - 17/04/12
Uma entorse1 (ou torção2) é uma lesão3 traumática de uma articulação4, com alongamento, arrancamento ou rotura dos ligamentos5 e demais estruturas que sustentam a articulação4, sem deslocamento das superfícies ósseas articulares. Embora o grande esforço a que a articulação4 seja submetida possa provocar apenas a distensão dos ligamentos5, a entorse1 costuma provocar o rompimento parcial ou completo deles, por vezes associado a lesões6 na cápsula fibrosa que reveste a articulação4.
1 Entorse: Distensão traumática de um ligamento que produz ruptura do mesmo, acompanhada de dor, hematoma e dificuldade para movimentar a articulação comprometida.
2 Torção: 1. Ato ou efeito de torcer. 2. Na geometria diferencial, é a medida da derivada do vetor binormal em relação ao comprimento de arco. 3. Em física, é a deformação de um sólido em que os planos vizinhos, transversais a um eixo comum, sofrem, cada um deles, um deslocamento angular relativo aos outros planos. 4. Em medicina, é o mesmo que entorse. 5. Na patologia, é o movimento de rotação de um órgão sobre si mesmo. 6. Em veterinária, é a cólica de alguns animais, especialmente a do cavalo.
3 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
4 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
5 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
6 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
   [Mais...]

Ortopedia e Saúde - 03/11/11
Em geral, fala-se de “dor nas costas” quando há dores localizadas nas regiões cervicais (pescoço1), torácicas (peito2) ou lombares (parte baixa das costas3) que não podem ser atribuídas a doenças conhecidas ou a traumas e fraturas. Segundo a Organização Mundial da Saúde4 (OMS), cerca de 80% das pessoas sofrem de dores nas costas3 em alguma fase da vida. As “dores nas costas” são também chamadas pelas pessoas de “dores lombares”, “lombalgias”, “lumbago”, “espinhela caída”, etc.
1 Pescoço:
2 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
3 Costas:
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
   [Mais...]



Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Receber conteúdos