Gostou do artigo? Compartilhe!

A importância das gorduras para o organismo humano

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que são gorduras?

As gorduras fazem parte dos lipídios, que são um dos três macronutrientes1 essenciais para o ser humano (os outros dois são as proteínas2 e os carboidratos).

O termo geralmente se refere especificamente aos triglicerídeos, que são os principais componentes dos óleos vegetais e da carne dos animais e humanos. O termo “gorduras” também costuma ser usado de forma mais ampla para se referir aos lipídios.

As gorduras são insolúveis em água, mas solúveis em vários outros solventes, como álcool, formol, etc. As gorduras são uma fonte secundária de energia (a fonte primária é a glicose3) e estão presentes em pequenas quantidades na dieta humana normal, através do leite, manteiga, sebo, banha, bacon e óleos de cozinha, além de carnes. O corpo humano4 pode produzir a gordura5 de que necessita a partir de outros ingredientes alimentares, exceto alguns ácidos graxos essenciais, que precisam vir de fora e serem incluídos na alimentação.

Leia sobre "Carboidratos", "Papel dos alimentos ricos em proteínas2", "Colesterol6 no organismo" e "Whey Protein (Proteína do Soro7)".

Quais são os tipos de gorduras?

Existem três tipos de gorduras nos alimentos: (1) saturadas, (2) monoinsaturadas e (3) poli-insaturadas. Elas são assim classificadas graças a algumas diferenças químicas, as quais repercutem nas suas ações clínicas. Há ainda a gordura trans8, que é a transformação do óleo vegetal em gordura5 sólida. É encontrada principalmente em alimentos industrializados9, pois serve para dar consistência e crocância aos alimentos.

Quais são as funções da gordura5 no organismo?

A gordura5 é tão essencial para o organismo quanto as proteínas2 e os carboidratos. Os alimentos que contêm gorduras são uma fonte importante de energia e desempenham funções estruturais e metabólicas fundamentais, incluindo armazenamento de energia e impermeabilização e isolamento térmico do corpo, por exemplo. Algumas vitaminas, também essenciais, requerem gordura5 para se dissolverem na corrente sanguínea e executar suas funções.

Quando se trata de alimentação, as gorduras costumam ter uma má reputação, porque elas desempenham um papel favorecedor nas doenças cardiovasculares10, no diabetes11, no câncer12 e na obesidade13. No entanto, nem todas as gorduras realizam o mesmo papel. Algumas são melhores que outras e algumas, quando consumidas com moderação, podem até ajudar a promover uma boa saúde14. Essa visão15 da gordura5 como “vilã da alimentação” vem sendo modificada; hoje já se apontam os carboidratos como grandes colaboradores para o crescimento da diabetes mellitus16 tipo 2, da obesidade13 e de alguns tipos de câncer12 no mundo. E a tendência é o encontro de um equilíbrio de ingestão entre os três principais macronutrientes1 do organismo.

Gorduras “más” e gorduras “boas”

As gorduras saturadas17 e a gordura trans8 são consideradas potencialmente prejudiciais à saúde14. A maioria dos alimentos que contêm esses tipos de gorduras são sólidos à temperatura ambiente, como a manteiga, a margarina e a gordura5 de boi ou porco. A gordura trans8 deve ser de todo evitada, enquanto as gorduras saturadas17 devem ser consumidas com moderação.

A maioria das gorduras saturadas17 são gorduras de origem animal. As fontes de gordura saturada18 incluem cortes gordurosos de boi, porco e cordeiro, carne de frango escura e pele19 de frango, laticínios como leite integral, manteiga, queijo, creme de leite e sorvete e óleos tropicais e banha. Comer muita gordura saturada18 pode aumentar os níveis de colesterol6 no sangue20 e o risco de doenças cardíacas.

A gordura trans8 aparece em alimentos que contêm óleos vegetais parcialmente hidrogenados e são as piores gorduras para a saúde14. Elas podem ser encontradas em alimentos fritos, margarina, gordura5 vegetal, produtos assados (biscoitos, bolos, doces) e salgadinhos processados.

As gorduras monoinsaturada e poli-insaturada são as gorduras mais “saudáveis” e são as melhores escolhas para a dieta de todo dia. Os alimentos que contêm principalmente essas gorduras tendem a ser líquidos quando estão em temperatura ambiente, como o óleo vegetal, por exemplo. Pesquisas têm mostrado consistentemente que comer alimentos que contêm gordura5 monoinsaturada pode melhorar o nível de colesterol6 no sangue20 e diminuir o risco de doenças cardiovasculares10. Esses alimentos incluem nozes, amêndoas, castanha de caju, amendoim, óleos vegetais, manteiga de amendoim ou de amêndoa e abacate.

As gorduras poli-insaturadas são conhecidas como “gorduras essenciais” porque o corpo não pode produzi-las e precisa obtê-las dos alimentos. Alimentos e óleos vegetais são a principal fonte dessa gordura5. Ela também pode diminuir o risco de doenças cardíacas, reduzindo os níveis de colesterol6 no sangue20.

Um certo tipo dessa gordura5, o ácido graxo ômega-3, parece não apenas diminuir o risco de doença arterial coronariana, mas também ajudar a reduzir os níveis de pressão arterial21. O ácido graxo ômega-3 pode ser encontrado no salmão, no arenque, em sardinhas e trutas, em nozes, sementes de chia e óleo de canola. Outras formas de gordura5 poli-insaturada podem ser encontradas no tofu, na soja torrada, na manteiga de noz de soja, nas nozes e nas sementes (sementes de girassol, sementes de abóbora e margarina soft).

Veja também os artigos:
» O que é uma alimentação saudável?
» Indústria do açúcar22 pode ter manipulado resultado de pesquisa sobre doenças coronarianas e o consumo de açúcar22, colocando a culpa nas gorduras saturadas17
» Crianças devem consumir no máximo 25 gramas de açúcar22 adicionado por dia, segundo nova recomendação da American Heart Association.

 

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas principalmente do site do NHS – National Health Service.

ABCMED, 2020. A importância das gorduras para o organismo humano. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/1379588/a-importancia-das-gorduras-para-o-organismo-humano.htm>. Acesso em: 16 jan. 2021.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Macronutrientes: Os macronutrientes fornecem as calorias aos alimentos. São eles: carboidratos, proteínas e lipídeos.
2 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
3 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
4 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
5 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
6 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
7 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
8 Gordura trans: Tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. Esta hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente e são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. Mas o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL-colesterol) e também redução dos níveis de colesterol bom (HDL-colesterol). Encontrada em margarinas, biscoitos, batatas fritas, sorvete e salgadinhos industrializados. Aumenta o colesterol ruim e, ao mesmo tempo, reduz o bom colesterol.
9 Alimentos industrializados: São aqueles que passam por processamento industrial (larga escala) ou doméstico, contendo elementos químicos. Este processo de transformação, mesmo que caseiro, é percebido como menos saudável que o natural. Geralmente estes produtos sofrem junção com outro tipo de produto, como conservantes, ou alterações em sua temperatura. Exemplo: qualquer produto enlatado, engarrafado ou embutidos.
10 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
11 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
12 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
13 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
14 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
15 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
16 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
17 Gorduras saturadas: Elas são encontradas principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresentam-se em estado sólido. Estão nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
18 Gordura saturada: Ela é encontrada principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresenta-se em estado sólido. Está nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
19 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
20 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
21 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
22 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Nutrologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.