Atalho: 5C9J46Q
Gostou do artigo? Compartilhe!

Meus níveis de triglicérides estão muito altos. O que fazer?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que fazer para reduzir os triglicérides1?

Se o seu médico disse que seus níveis de triglicérides1 estão muito altos, você pode tomar decisões e atitudes que reduzem estes níveis em algumas semanas.

A maioria das pessoas com hipertrigliceridemia (elevação dos triglicérides1 no sangue2) tem outros fatores de risco para doenças cardíacas associados ao aumento dos triglicérides1, como obesidade3, colesterol4 alto e pressão alta (hipertensão arterial5). Elas também geralmente já têm conhecimento a respeito de uma dieta saudável para o coração6, então basta acrescentar alguns itens a esta dieta, como a redução da ingestão de carboidratos, para customizar um plano alimentar que reduza os triglicérides1.

 

O que mudar na alimentação para reduzir os triglicérides1?

  • Coma7 menos açúcar8 e menos alimentos com acréscimo de açúcar8. Somente este passo isoladamente pode fazer diferença em um período de apenas 2 ou 3 semanas.
  • Diminuir também os outros carboidratos como farinhas e massas em geral.
  • Elimine as gorduras saturadas9 e as gorduras trans10 da dieta e limite os outros tipos de gordura11 para menos de 30% da ingestão calórica diária.
  • Coma7 alimentos ricos em ômega-3, como salmão e truta, duas a três vezes por semana, ou use uma colher de sopa de semente de linhaça ou de outros grãos todos os dias.
  • Faça pequenas refeições ou lanches a cada três horas ao invés de apenas três refeições ao longo do dia.
  • Evite o consumo excessivo de álcool, ele eleva os níveis de triglicérides1.
  • Não tome refrigerantes.
  • Dê preferência para sucos de frutas naturais, legumes, verduras e grãos integrais.
  • Use adoçante no lugar de açúcar8.

 

Quais as mudanças no estilo de vida que influenciam na redução dos triglicérides1?

A redução dos triglicérides1 envolve mudanças no estilo de vida:

  • Alcance e mantenha um peso corporal saudável. Isto depende do quanto você precisa perder, mas fazer uma dieta durante um mês pode reduzir os níveis de triglicérides1, mesmo que a perda de peso seja mais lenta e exija mais dedicação da sua parte.
  • Exercite-se durante 30 minutos todos os dias para evitar doenças cardíacas e durante 60 a 90 minutos para também perder peso. Isto é o ideal, mas qualquer atividade física é melhor do que ficar parado.
  • Abandone o cigarro, se você é fumante, e não comece a fumar se você não tem este vício. Se você não consegue abandonar o cigarro sozinho, procure ajuda de grupos especializados no apoio de pessoas que querem parar de fumar.
  • Controle sua glicemia12 (níveis de açúcar8 no sangue2).
  • Pode ser necessário suspender o uso de alguns medicamentos como contraceptivos, esteróides, antipsicóticos e diuréticos13. Procure ajuda médica para receber uma orientação mais detalhada.

 

Existem remédios que controlam os triglicérides1?

Nos casos em que os níveis de triglicérides1 estejam muito elevados (geralmente acima de 500 mg/dL14), o uso de medicamentos é fundamental para evitar complicações no pâncreas15, como a pancreatite16.

Quando os níveis estão no limite superior da normalidade (150 a 200 mg/dL14) e não há outras condições sérias associadas, é possível reduzir os triglicérides1 sem o uso de medicações. Mas a maioria costuma precisar de medicamentos para reduzir os triglicérides1.

 

Quais são estes medicamentos?

  • Fibratos: incluem o gemfibrozil e o fenofibrato. Os fibratos reduzem com sucesso os triglicérides1, mas podem interagir de maneira perigosa com outras medicações para reduzir o colesterol4. Devem ser usados com prescrição médica, assim como qualquer outra medicação.
  • Niacina: não use niacina por conta própria. Suplementos vitamínicos com niacina podem conter quantidades excessivas ou muito baixas desta vitamina17 e podem causar efeitos colaterais18 sérios. Discuta o uso de niacina com um clínico geral, endocrinologista19 ou cardiologista20.
  • Estatinas: as estatinas são boas para reduzir o colesterol4, mas apenas ajudam na redução de triglicérides1 quando há uma discreta elevação dos seus níveis.
  • Sequestradores dos ácidos biliares: reduzem o colesterol4, mas podem aumentar os níveis de triglicérides1.

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas em parte dos sites do U. S. National Institute of Health, do Johns Hopkins Medicine e da American Heart Association.

ABCMED, 2010. Meus níveis de triglicérides estão muito altos. O que fazer?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/colesterol/57125/meus-niveis-de-triglicerides-estao-muito-altos-o-que-fazer.htm>. Acesso em: 22 set. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Triglicérides: A principal maneira de armazenar os lipídeos no tecido adiposo é sob a forma de triglicérides. São também os tipos de lipídeos mais abundantes na alimentação. Podem ser definidos como compostos formados pela união de três ácidos graxos com glicerol. Os triglicérides sólidos em temperatura ambiente são conhecidos como gorduras, enquanto os líquidos são os óleos. As gorduras geralmente possuem uma alta proporção de ácidos graxos saturados de cadeia longa, já os óleos normalmente contêm mais ácidos graxos insaturados de cadeia curta.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
4 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
5 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
6 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
7 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
8 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
9 Gorduras saturadas: Elas são encontradas principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresentam-se em estado sólido. Estão nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
10 Gorduras trans: Tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. Esta hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente e são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. Mas o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL-colesterol) e também redução dos níveis de colesterol bom (HDL-colesterol).
11 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
12 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
13 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
14 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
15 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
16 Pancreatite: Inflamação do pâncreas. A pancreatite aguda pode ser produzida por cálculos biliares, alcoolismo, drogas, etc. Pode ser uma doença grave e fatal. Os primeiros sintomas consistem em dor abdominal, vômitos e distensão abdominal.
17 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
18 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
19 Endocrinologista: Médico que trata pessoas que apresentam problemas nas glândulas endócrinas.
20 Cardiologista: Médico especializado em tratar pessoas com problemas cardíacos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica Médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

31/05/2015 - Comentário feito por Flávio
Pra quem teve níveis de Triglicerí...
Pra quem teve níveis de Triglicerídeos acima de 700, recomendo pedir ao médico exame de ultrason ou outro da Vesícula Biliar (Orgão junto ao Figado que armazena a bílis para ajudar na digestão) pois é possível a formação de centenas de cálculos (Os menores são piores) dentro da mesma que podem levar a pancreatite) Aconteceu comigo, tive histórico de triglicerídeos a 950 uns 6 anos antes, e quando estava mais me cuidando em relação a perda de peso, alimentação e exercícios, buuum, uma dor que dizem ser a 2ª maior em intensidade, só perde para Cálculo renal, e pra minha sorte tive as duas na mesma semana, fiz a cirurgia de limpeza do canal após dias de jejum pra desinflamar o pâncreas e depois de 2 dias a de retirada da vesícula, foi tudo muito repentino, não sofria com nada disso, por isso deixo meu alerta pra quem sabe ajudar alguém que possa a vir passar por isso, tenho 50 anos e nunca bebi nada alcoolico, nem fumei.

30/07/2014 - Comentário feito por ana
meus filhos estão com colesterou,e essa ...
meus filhos estão com colesterou,e essa matéria está sendo muito util,parabéns e muito obrigada.

24/07/2014 - Comentário feito por lia
Estou com os colesteral alto, o HDL-C entre o...
Estou com os colesteral alto, o HDL-C entre o baixo e o desejável, o LDL-C alto, o colesterol não HDL muito alto e o triclicerídeos limítrofe. Por essa matéria já comecei uma dieta e vou caminhar enquanto espero o dia da consulta de minha cardiologista, pois sou hepertensa e já estou com a artéria circunflexa 50% obstruída. Foi muito bom ler esta matéria, obrigada .....

19/07/2014 - Comentário feito por Jessica
Nossa , Site muito Bom , minha taxa é de...
Nossa , Site muito Bom , minha taxa é de 276 fiquei muito assutada , mais a minha medica disse que é facil de abaixar, apenas com a alimentação balanceada.... substituir alimentos com farinha branca por integral , arroz branco pelo integral e cortar o açúcar ..... Boa Sorte a Todos

16/07/2014 - Comentário feito por cleide
ADOREI OS ARTIGOS .FORAM ESCLARECEDOES PARAB&Ea...
ADOREI OS ARTIGOS .FORAM ESCLARECEDOES PARABÉNS.

09/07/2014 - Comentário feito por Fabio
Bom...Achei que eu estava mal, mas depois de le...
Bom...Achei que eu estava mal, mas depois de ler alguns comentários vi que ainda há esperanças, rs.

Meu problema com o Triglicerídeos vem de família.

Dica básica: Feche a boca e cuidado com a gula.

Dei mole com bolo, brigadeiros, refrigerantes e cerveja. Resultado do ultimo exame: 480.

Como todo pecado, alguém paga a conta. Boa sorte a todos

05/05/2014 - Comentário feito por Alexandre
Olá pessoal, me chamo Alexandre, tenho 2...
Olá pessoal, me chamo Alexandre, tenho 27 anos e estou aqui p/ tentar ajudar ...

Há um mês atrás fiz exame de sangue e me assustei um pouco com meus 351 mg/dL, segui uma dieta um pouco rigorosa sem medicação alguma e acabei de checar meu novo exame. Resultado ? 134 mg/dL e uma felicidade aliviadora. Bom, conversei com a minha cunhada que é nutricionista e a mesma pediu para que eu cortasse basicamente carboidratos e açúcares. Meu café da manhã era e vai ficar duas fatias de pão integral com queijo ou creme de ricota, um copo de leite desnatado e frutas (Maça/morango/pera...) já o almoço era servido com duas colheres de arroz integral, peixe (salmão, atum) ou frango (sem fritar na manteiga/margarina/azeite ou óleo) legumes de cor verde escura (brócolis, couve...) grãos (lentilha é a mellhor opção) suco de couve com abacaxi (muito gostoso) (não use açucar, beba natural ou com adoçante) e frutas, entre o almoço e a janta coma uma fruta e no jantar eu estou comendo torradas integrais com queijo branco e/ou leite ou suco e antes de dormir como algo leve.

OBS: Atividade física é essencial para regular os níveis de triglicerideos !
Estou fazendo caminhadas todos os dias por aproximadamente 1 hora.

Dica: Misture uma colher de ativo lecilin ao leite ou suco pela manhã e beba todos os dias. Também piquei alho e engolia como se fosse uma pilula todas as manhãs (1 semana sim e outra não)

Quero lembrar que não sou médico ou nutricionista, apenas estou tentando ajudar já que tive o mesmo problema e com essa alimentação por 1 mês, meus triglicerideos despencaram de 350 mg/dL para 134 mg/dL e meu colesterol está ótimo graças a Deus.

Boa sorte !

02/05/2014 - Comentário feito por ana
muito esclarecedor obrigada
muito esclarecedor obrigada

30/11/2013 - Comentário feito por célia
Re: Meus níveis de triglicérides estão muito altos. O que fazer?
amei a matéria, meu triglicérides esta em 620. já fui ao clinico e ele me passou lipanon, e me encaminhou a nutricionista! mais de qualquer forma a matéria foi de grande proveito!! agora só falta a caminhada rsrsrsrsrs. grata!!

28/11/2013 - Comentário feito por virgínia
Re: Meus níveis de triglicérides estão muito altos. O que fazer?
meu nível de trigliceridi esta em 585 mas meu médico não me receitou nenhum medicamento pra diminuir. estou preocupada o que devo fazer além de procurar outro médico é claro.estou muito preocupada.grata.

  • Entrar
  • Assinar