Gostou do artigo? Compartilhe!

Doenças autoimunes: o que são? Quais são as causas? E o diagnóstico e tratamento? Como elas se manifestam e evoluem?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que são doenças autoimunes1?

Doenças autoimunes1 são aquelas em que o sistema imunológico2 de um indivíduo ataca e destrói tecidos saudáveis do próprio corpo, como que por engano. Estima-se que as doenças autoimunes1 sejam pouco mais de trinta, embora alguns relatos falem em cerca de oitenta. Estas doenças afetam cerca de 3 a 5% da população mundial, sendo que algumas pesquisas chegam a mencionar 20%. Essas discrepâncias numéricas tanto podem dever-se a diferentes critérios para incluir determinada enfermidade como doença autoimune3, quanto aos constantes avanços das técnicas diagnósticas. Respostas autoimunes1 transitórias e reguladas são bem frequentes, porém doenças autoimunes1 não são tão comuns, uma vez que existem mecanismos que mantêm certa tolerância imunológica ao próprio organismo.

Quais são as causas das doenças autoimunes1?

Normalmente, os leucócitos4 que fazem parte do sistema imunológico2 de uma pessoa protegem o corpo contra a invasão de substâncias nocivas, como bactérias, vírus5, toxinas6, células7 cancerosas, sangue8 ou tecidos de outras pessoas, etc. Nas doenças autoimunes1, o sistema imunológico2 do indivíduo não consegue distinguir entre os tecidos saudáveis do corpo e os elementos estranhos ou nocivos e os danifica ou destrói. Essa resposta é similar à que acontece nas doenças alérgicas, em que o sistema imunológico2 reage a substâncias externas que normalmente ignoraria. As causas dessa incapacidade de distinguir entre tecidos saudáveis do corpo e elementos estranhos ou nocivos ainda são desconhecidas, mas supõe-se que obedeçam a uma predisposição genética, a alterações hormonais e a uma baixa regulação imunológica.

Quais são as principais manifestações clínicas das doenças autoimunes1?

Uma mesma pessoa pode apresentar mais de uma doença autoimune3 ao mesmo tempo, mas também uma mesma doença autoimune3 pode afetar, de formas diferentes, mais de um órgão ou tecido9. Assim, pode ocorrer destruição de um ou mais tipos de tecidos do corpo, crescimento anormal de órgãos ou alterações da função de um órgão, afetando vasos sanguíneos10, tecidos conjuntivos, glândulas endócrinas11, articulações12, músculos13, glóbulos vermelhos ou pele14. Algumas das doenças autoimunes1 mais conhecidas são: doença de Addison, dermatomiosite, doença de Graves, tireoidite de Hashimoto, miastenia15 gravis, anemia perniciosa16, lupus17 eritematoso18, diabetes19, etc. Os sintomas20 de uma doença autoimune3 variam muito, sendo que cada uma possui sintomas20 específicos e ataca órgãos distintos, conforme a sua natureza e a localização da resposta anormal. Os sintomas20 mais comuns são cansaço, febre21 e mal-estar geral.

Como o médico diagnostica as doenças autoimunes1?

O diagnóstico22 de uma doença autoimune3 deve começar por meio de uma história clínica cuidadosa e de um exame físico detalhado que identifique a doença em causa. Os exames laboratoriais incluem testes de anticorpos23 antinucleares, testes de autoanticorpos, hemograma completo, dosagem de proteína C-reativa (PCR24), outra dosagens químicas do sangue8 e taxa de sedimentação de eritrócitos25.

Como o médico trata as doenças autoimunes1?

O tratamento destas doenças varia para cada uma delas, mas em geral baseia-se na administração de drogas imunossupressoras e no tratamento sintomático26 requerido em cada caso.

Como evoluem as doenças autoimunes1?

O emprego de medicamentos imunossupressores torna as pessoas imunologicamente mais vulneráveis e as predispõe para as infecções27.

Quais são as complicações possíveis das doenças autoimunes1?

Cada doença autoimune3 pode gerar complicações próprias que variam de algumas muito simples até outras fatais. 

ABCMED, 2014. Doenças autoimunes: o que são? Quais são as causas? E o diagnóstico e tratamento? Como elas se manifestam e evoluem?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/574312/doencas-autoimunes-o-que-sao-quais-sao-as-causas-e-o-diagnostico-e-tratamento-como-elas-se-manifestam-e-evoluem.htm>. Acesso em: 24 set. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
2 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
3 Autoimune: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
4 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
5 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
6 Toxinas: Substâncias tóxicas, especialmente uma proteína, produzidas durante o metabolismo e o crescimento de certos microrganismos, animais e plantas, capazes de provocar a formação de anticorpos ou antitoxinas.
7 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
8 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
9 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
10 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
11 Glândulas endócrinas: Grupo de células especializadas em liberar hormônios na corrente sangüínea. Por exemplo, as células das ilhotas pancreáticas que secretam insulina são glândulas endócrinas.
12 Articulações:
13 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
14 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
15 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
16 Anemia Perniciosa: Doença causada pela incapacidade do organismo absorver a vitamina B12. Mais corretamente, ela se refere a uma doença autoimune que resulta na perda da função das células gástricas parietais, que secretam ácido clorídrico para acidificar o estômago e o fator intrínseco gástrico que facilita a absorção da vitamina B12.
17 Lúpus: 1. É uma inflamação crônica da pele, caracterizada por ulcerações ou manchas, conforme o tipo específico. 2. Doença autoimune rara, mais frequente nas mulheres, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico. Nesta patologia, a defesa imunológica do indivíduo se vira contra os tecidos do próprio organismo como pele, articulações, fígado, coração, pulmão, rins e cérebro. Essas múltiplas formas de manifestação clínica, às vezes, podem confundir e retardar o diagnóstico. Lúpus exige tratamento cuidadoso por médicos especializados no assunto.
18 Eritematoso: Relativo a ou próprio de eritema. Que apresenta eritema. Eritema é uma vermelhidão da pele, devido à vasodilatação dos capilares cutâneos.
19 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
20 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
21 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
22 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
23 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
24 PCR: Reação em cadeia da polimerase (em inglês Polymerase Chain Reaction - PCR) é um método de amplificação de DNA (ácido desoxirribonucleico).
25 Eritrócitos: Células vermelhas do sangue. Os eritrócitos maduros são anucleados, têm forma de disco bicôncavo e contêm HEMOGLOBINA, cuja função é transportar OXIGÊNIO. Sinônimos: Corpúsculos Sanguíneos Vermelhos; Corpúsculos Vermelhos Sanguíneos; Corpúsculos Vermelhos do Sangue; Glóbulos Vermelhos; Hemácias
26 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
27 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica Médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.