AbcMed  -  Saúde do Idoso
Saúde do Idoso - 29/07/19
A hidrocefalia1 é uma condição na qual há um excesso de líquido cefalorraquidiano2 (LCR) ou líquor3 nos ventrículos. Os ventrículos aumentam para acomodar o fluido extra e pressionam diferentes partes do cérebro4. Na hidrocefalia1 de pressão normal, a drenagem5 do LCR é bloqueada muito gradualmente e o excesso de líquido se acumula muito lentamente. Com isso, a pressão do fluido no cérebro4 pode não ser tão alta quanto em outros tipos de hidrocefalia1, ou mesmo ser normal.
1 Hidrocefalia: Doença produzida pelo aumento do conteúdo de Líquido Cefalorraquidiano. Nas crianças pequenas, manifesta-se pelo aumento da cabeça, e nos adultos, pelo aumento da pressão interna do cérebro, causando dores de cabeça e outros sintomas neurológicos, a depender da gravidade. Pode ser devido a um defeito de escoamento natural do líquido ou por um aumento primário na sua produção.
2 Líquido cefalorraquidiano: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
3 Líquor: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
4 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
5 Drenagem: Saída ou retirada de material líquido (sangue, pus, soro), de forma espontânea ou através de um tubo colocado no interior da cavidade afetada (dreno).
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 08/03/19
Transtorno neurocognitivo ou síndrome1 cerebral orgânica, antigamente chamada demência2, é um termo geral que descreve a função mental diminuída devido a uma doença médica que não seja uma doença psiquiátrica.
1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 01/11/18
Um terço da população de idosos e 60% dos residentes em asilos sofrem pelo menos uma queda a cada ano, com diversas repercussões de maior ou menor gravidade. As quedas são frequentemente associadas a uma morbidade1 significativa e são uma das principais causas de mortes acidentais em pessoas com mais de 65 anos.
1 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 28/08/18
O envelhecimento ocasiona modificações significativas no tecido1 e na fisiologia2 cerebrais, assim como no padrão emocional e social das pessoas. Isso tem repercussões sobre a arquitetura do sono. Com o envelhecimento, começam a aparecer doenças que levam a distúrbios do sono e o dormir frequentemente é interrompido por dores, dificuldades respiratórias, etc.
1 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
2 Fisiologia: Estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 05/06/17
Desafiar seu cérebro1 ajuda a mantê-lo afiado e preserva a sua memória à medida que você envelhece. Assim como você exercita o seu corpo, arranje tempo para exercitar o seu cérebro1, pois isso faz muita diferença no passar dos anos.
1 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 03/02/15
A demência1 não é uma doença específica, mas um termo que se refere a sintomas2 que interferem negativamente no raciocínio, na linguagem e na memória, em virtude de desordens que afetam o cérebro3.
1 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 02/02/15
O progressivo envelhecimento da população e os recentes progressos da medicina têm feito surgir um contingente populacional de idosos cada vez mais frágeis e dependentes da ajuda de outras pessoas. Há indivíduos que envelhecem com certa independência, mas mesmo eles podem precisar de auxílio para executar as atividades cotidianas. Assim nasce uma nova profissão, a dos cuidadores de idosos.   [Mais...]
Saúde do Idoso - 12/12/14
O delirium1, ou estado confusional, é uma síndrome2 psiquiátrica aguda que acomete um grande número de pacientes idosos hospitalizados.
1 Delirium: Alteração aguda da consciência ou da lucidez mental, provocado por uma causa orgânica. O delirium tem causa orgânica e cessa se a causa orgânica cessar. Ele pode acontecer nos traumas cranianos, nas infecções etc. Os exemplos mais típicos são o delirium do alcoólatra crônico e o delirium febril.
2 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 24/03/14
A incontinência fecal1 é a perda involuntária2 de gases ou fezes por uma dificuldade de controlar voluntariamente a eliminação deles.
1 Incontinência fecal: É a perda do controle das evacuações. Pode ocorrer por um curto período durante episódios de diarréia ou quando fezes endurecidas ficam alojadas no reto (impactação fecal). Os indivíduos com lesões anais ou medulares, prolapso retal (protrusão do revestimento do reto através do ânus), demência, lesão neurológica causada pelo diabetes, tumores do ânus ou lesões pélvicas ocorridas durante o parto podem desenvolver uma incontinência fecal persistente.
2 Involuntária: 1.    Que se realiza sem intervenção da vontade ou que foge ao controle desta, automática, inconsciente, espontânea. 2.    Que se encontra em uma dada situação sem o desejar, forçada, obrigada.
   [Mais...]

Saúde do Idoso - 02/10/13
A aposentadoria costuma ser uma das situações vitais em que as pessoas reagem com muita intensidade e às vezes com doenças. Ela é o direito que têm as pessoas empregadas de retirar-se do serviço depois de certo número de anos de atividade (ou a qualquer momento, por invalidez), recebendo uma mensalidade.   [Mais...]


Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar