Atalho: 5GH2W74
Gostou do artigo? Compartilhe!

Asma - Prevenção e Tratamento

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Nomes populares:

Bronquite asmática, bronquite alérgica e bronquite.

 

O que é asma1?

A asma1 é uma doença respiratória crônica que afeta 10% da população brasileira, sendo responsável por cerca de 400.000 internações hospitalares por ano e incontáveis atendimentos ambulatoriais principalmente nas emergências. Tem levado a um grande absenteísmo no trabalho e na escola. A asma1 leva à constrição2 e inflamação3 das vias aéreas por hiper-responsividade a uma variedade de estímulos e liberação de mediadores inflamatórios. Ocorre por uma interação de fatores ambientais e hereditários.

Uma grande causa da alta morbidade4 e mortalidade5 da asma1 é a falta de informações sobre a doença e um grande índice de rejeição à medicação inalada, chamada pejorativamente de "bombinha".


O que sente uma pessoa com crise de asma1?

As crises de asma1 são geralmente recorrentes e caracterizadas por chieira, falta de ar, tosse seca e desconforto torácico ("aperto no peito6"), podendo causar grande sofrimento. Elas predominam à noite e no início da manhã.

Considera-se que 80% dos asmáticos tenham rinite7 e 50% dos pacientes com rinite7 tenham asma1. Uma associação da asma1 com eczema8 (doença alérgica da pele9) confere maior gravidade à asma1.


Quais os agentes ambientais intradomiciliares relacionados ao desenvolvimento da asma1?

  • Ácaros, pêlos de cães e gatos, alérgenos10 de baratas e os fungos (mofo). Estes alérgenos10 se acumulam no travesseiro, na cama (uma cama pode conter cerca de dois milhões de ácaros), no cobertor, na cortina, no carpete, em bichinhos de pelúcia e em qualquer lugar que acumule poeira.
  • Aquecedores e fogões a gás.
  • Fumaça de cigarro.
  • Queima de madeira para aquecimento de lareiras.
  • Odores fortes (perfumes, produtos de limpeza, frituras, tinturas).


Quais os fatores que desencadeiam uma crise de asma1?

  • Alérgenos10 e irritantes.
  • Infecções11 de vias aéreas.
  • Exercício físico (asma1 desencadeada por exercício).
  • Refluxo gastro-esofágico.
  • Certas medicações e alimentos.
  • Causas emocionais: os fatores emocionais isolados não provocam a asma1, entretanto, a ansiedade e o estresse podem causar a fadiga12, que pode também aumentar os sintomas13 da asma1 e agravar uma crise.


Quais os cuidados a serem tomados para prevenção?

  • Encapar colchões e travesseiros.
  • Lavar semanalmente as roupas de cama.
  • Retirar cortinas, tapetes, carpetes.
  • Evitar animais domésticos.
  • Promover a ventilação14 do ambiente.


Quais os medicamentos usados no tratamento da asma1?

O tratamento da asma1 é feito basicamente por medicamentos antiinflamatórios (geralmente, esteróides inalatórios) para manutenção e por broncodilatadores15 (geralmente, beta-2-adrenérgicos16 inalatórios de efeito rápido) para as crises. Outros medicamentos como os antileucotrienos são usados para o tratamento da asma1 crônica.

A maior vantagem da utilização de medicamentos por via inalatória (nebulizadores, aerossóis dosimetrados ou sprays - popularmente conhecido como "bombinhas" e inaladores em pó) no tratamento de asma1 é a possibilidade de se obter maior efeito terapêutico associado a menores repercussões sistêmicas. Pois o medicamento atua diretamente sobre a mucosa17 respiratória, permitindo o uso de doses relativamente pequenas. Outra vantagem é o início de ação mais rápido.

Além dos medicamentos, os pacientes devem procurar descansar, manter-se bem nutridos e participar de atividades físicas regulares e apropriadas para o seu bem-estar. Todos estes fatores colaboram para o controle desta doença.


Qual o papel da imunoterapia no tratamento de manutenção da asma1?

A imunoterapia consiste em administrar repetidamente (geralmente por via subcutânea18) extratos de alérgenos10 específicos com o objetivo de induzir proteção no paciente contra os sintomas13 alérgicos desencadeados por tais alérgenos10. O seu maior benefício tem sido demonstrado no tratamento da rinite7 alérgica.

Em relação à asma1, revisão recente da literatura realizada pelo grupo Cochrane demonstrou benefício da imunoterapia no seu tratamento. No entanto, importantes questionamentos ainda permanecem, principalmente a respeito de qual paciente se beneficiaria de tal estratégia e qual seria a sua eficácia a longo prazo. Além disso, os seus benefícios são modestos quando comparados com o corticóide inalatório. Assim, a postura mais aceita atualmente é de considerar a imunoterapia para aqueles pacientes em que o controle ambiental e o uso de medicamentos (incluído o corticóide inalatório) falharam em controlar a doença.

 

Fonte:
IV Consenso Brasileiro para o Manejo da Asma1

ABCMED, 2009. Asma - Prevenção e Tratamento. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/30763/asma+prevencao+e+tratamento.htm>. Acesso em: 17 mai. 2022.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
2 Constrição: 1. Ação ou efeito de constringir, mesmo que constrangimento (ato ou efeito de reduzir). 2. Pressão circular que faz diminuir o diâmetro de um objeto; estreitamento. 3. Em medicina, é o estreitamento patológico de qualquer canal ou esfíncter; estenose.
3 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
4 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
5 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
6 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
7 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
8 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
9 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
10 Alérgenos: Substância capaz de provocar reação alérgica em certos indivíduos.
11 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
12 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
13 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
14 Ventilação: 1. Ação ou efeito de ventilar, passagem contínua de ar fresco e renovado, num espaço ou recinto. 2. Agitação ou movimentação do ar, natural ou provocada para estabelecer sua circulação dentro de um ambiente. 3. Em fisiologia, é o movimento de ar nos pulmões. Perfusão Em medicina, é a introdução de substância líquida nos tecidos por meio de injeção em vasos sanguíneos.
15 Broncodilatadores: São substâncias farmacologicamente ativas que promovem a dilatação dos brônquios.
16 Adrenérgicos: Que agem sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
17 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
18 Subcutânea: Feita ou situada sob a pele; hipodérmica.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Pneumologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

12/09/2012 - Comentário feito por fabiana
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
esse e bom a prova valia 20 e eu tirei 20 valeuu

02/09/2012 - Comentário feito por silmara
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
esse site e muito bom, com ele eu tirei 10 em ciencias legaaaaaaaaaaalllllllllllll bjs............................!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

16/08/2012 - Comentário feito por lucidalva
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
esta pesquisa me ajudou muito pois o filho da minha patroa tem,agora vou saber como lhe dar com a situação,para poder ajudar.obrigada

03/07/2012 - Comentário feito por carla
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
muito bom o site, me ajudou no meu trbalho de ciencias ^-^

28/05/2012 - Comentário feito por Erick
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
gostei muito do site , ele cotem muitas informaçoes

26/05/2012 - Comentário feito por jenifer
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
muito bom otimo se eu escolheçe dar uma ota eu daria nota 11111100000000000000000000 nem tao longo nem tao curto otima da para tirar um dezzzzzzzz na escola

13/03/2012 - Comentário feito por andelo
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
site bom pelo menos fiz meu trabalho de ciencias

11/02/2012 - Comentário feito por Pedro
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
poxa vida muito bom, muito bem explicado eu necessitava dessa informações pois sofro muito com essa maldita doença.

01/05/2011 - Comentário feito por Regiane
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
nossa,esse site é realmente muito interessante,com ele tirei todas as minhas duvidas sobre esse seria doença ki tenho desde os 3 anos de idade.

13/10/2010 - Comentário feito por andreia
Re: Asma - Prevenção e Tratamento
respondendo à ultima pergunta colocada, a asma não tem cura.quem nasce com asma morre com a patologia, no entanto, os sintomas inerentes à doença podem deixar de se manifestar com a idade.

  • Entrar
  • Receber conteúdos