Gostou do artigo? Compartilhe!

Dor no ombro

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Anatomia do ombro

O ombro é uma das articulações1 mais complexas do corpo e a que têm maior mobilidade. Por isso, é também uma das que mais frequentemente causam problemas às pessoas.

Fazem parte da articulação do ombro2 a clavícula3, a omoplata4 ou escápula5 e o úmero6, a extremidade dos quais é coberta por cartilagens7 que amortecem o atrito e ampliam as possibilidades de movimento. Numa das extremidades, a clavícula3 se articula com o esterno8 e na outra com o acrômio9, que se liga também à escápula5. Assim, existem de fato duas articulações1 diferentes no ombro: a da clavícula3 com o acrômio9 e a do ombro propriamente dito com o úmero6 (osso do braço). Isso sem falar na falsa articulação10 da omoplata4, que gira no tórax11 (costas12) durante o movimento de elevação do braço.

Ademais, a articulação do ombro2 ainda compreende tendões13 musculares, que comandam os movimentos, e uma bursa (do latim: bursa = bolsa), que serve como “almofada” de amortecimento dos impactos sofridos por essa articulação10 e que secreta o líquido lubrificante dela.

Quais são as causas da dor no ombro?

A dor no ombro pode ser causada por alterações em qualquer uma de suas estruturas, devido a lesões14, traumatismos, deslocamentos, inflamações15, tendinites, etc. Ela geralmente piora com a atividade ou durante os movimentos do braço.

A bursite16, uma inflamação17 provocada na bursa por algum problema mecânico, é uma das causas mais frequentes e típicas de dor no ombro. É comum, também, a luxação18 do ombro, em que o braço é separado da cavidade na qual ele está normalmente inserido. Doenças e distúrbios que afetam o tórax11 ou abdome19 (como a doença cardíaca ou da vesícula biliar20, por exemplo) também podem causar dor (reflexa) no ombro.

As doenças que mais frequentemente causam dor no ombro são (1) tendinite21, (2) bursite16, (3) osteoartrite22, (4) distensões e deslocamentos, (5) capsulite adesiva23 (ombro congelado24), (6) problemas do manguito rotador25 e (7) compressão do manguito rotador25.

Saiba mais sobre "Bursite16", "Tendinite21" e "Osteoartrite22".

Quais são as principais características clínicas da dor no ombro?

Depois da dor na coluna, as dores no ombro talvez sejam a queixa mais frequente ouvida nos consultórios dos ortopedistas. Ela pode ocorrer indistintamente em crianças, adultos ou idosos, do sexo masculino ou feminino, esportistas ou sedentários. É mais comum em atletas que utilizam a articulação10 em excesso, como jogadores de tênis, nadadores e ginastas, por exemplo, e em idosos, devido ao desgaste natural da articulação10.

Muitas dessas dores limitam movimentos simples, como erguer e abaixar os braços, e costumam piorar quando a pessoa se deita. Em muitos casos, as dores no ombro são sintomas26 de lesões14 provocadas por movimentos repetitivos que machucam os tendões13 e por processos degenerativos27 que ocorrem depois dos 40-50 anos de idade. Quando a dor se origina de alguma outra estrutura fora do ombro, é chamada de dor referida e não impede nem piora a movimentação do ombro. Em casos de ruptura dos ligamentos28, pode ocorrer um posicionamento anormal das estruturas ósseas.

Uma situação especial é a que se refere à dor no braço esquerdo, pois ela pode estar associada a problemas cardíacos. No entanto, em muitas ocasiões, esse não é o caso e deve-se determinar quais outros sintomas26 estão associados à dor no braço esquerdo para melhor esclarecer a situação. Embora as pessoas com angina29 pectoris experimentem dor no peito30, que pode se irradiar para o ombro, existem várias outras razões de dor no ombro e braço esquerdos. O médico deve sempre ser consultado para esclarecer qual é o diagnóstico31 correto.

Como o médico trata a dor no ombro?

O tratamento da dor no ombro pode ser clínico ou cirúrgico, dependendo da natureza do problema. A cirurgia feita por meio da artroscopia32 representa um avanço considerável, porque evita complicações inerentes ao ato cirúrgico aberto. Normalmente, se causada por uma inflamação17 temporária das estruturas do ombro, pode ser aliviada com a aplicação de gelo no local.

Leia também sobre "Infiltraçoes articulares".

 

ABCMED, 2018. Dor no ombro. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/1312328/dor+no+ombro.htm>. Acesso em: 21 abr. 2021.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Articulações:
2 Articulação do ombro: Articulação entre a cabeça do ÚMERO e a cavidade glenóide da ESCÁPULA. Sinônimos: Articulação Glenoumeral
3 Clavícula:
4 Omoplata:
5 Escápula:
6 Úmero:
7 Cartilagens: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
8 Esterno: Osso longo e achatado, situado na parte vertebral do tórax dos vertebrados (com exceção dos peixes), e que no homem se articula com as primeiras sete costelas e com a clavícula. Ele é composto de três partes: corpo, manúbrio e apêndice xifoide. Nos artrópodes, é uma placa quitinosa ventral do tórax.
9 Acrômio: Extensão lateral da espinha da ESCÁPULA e o ponto mais elevado do ombro.
10 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
11 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
12 Costas:
13 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
14 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
15 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
16 Bursite: Doença ortopédica caracterizada pela inflamação da bursa, uma bolsa cheia de líquido, existente no interior das articulações, cuja finalidade é amortecer o atrito entre ossos, tendões e músculos. A bursite pode acontecer em qualquer articulação (joelhos, cotovelos, quadris, etc.), mas é mais comum no ombro.
17 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
18 Luxação: É o deslocamento de um ou mais ossos para fora da sua posição normal na articulação.
19 Abdome: Região do corpo que se localiza entre o TÓRAX e a PELVE.
20 Vesícula Biliar: Reservatório para armazenar secreção da BILE. Através do DUCTO CÍSTICO, a vesícula libera para o DUODENO ácidos biliares em alta concentração (e de maneira controlada), que degradam os lipídeos da dieta.
21 Tendinite: Inflamação de um tendão. Produz-se em geral como conseqüência de um traumatismo. Existem doenças imunológicas capazes de produzir tendinite entre outras alterações.
22 Osteoartrite: Termo geral que se emprega para referir-se ao processo degenerativo da cartilagem articular, manifestado por dor ao movimento, derrame articular, etc. Também denominado artrose.
23 Capsulite adesiva: Condição que resulta em dor e progressiva rigidez articular do ombro, com perda da mobilidade em todas as direções. O diabetes é um fator de risco aumentado para o desenvolvimento desta condição.
24 Ombro congelado: Condição que resulta em dor e progressiva rigidez articular do ombro, com perda da mobilidade em todas as direções. O diabetes é um fator de risco aumentado para o desenvolvimento desta condição.
25 Manguito rotador: O manguito rotador ou coifa dos rotadores é um grupo de músculos e seus tendões que age para estabilizar o ombro. É formado por quatro músculos: o supraespinal, infraespinal, redondo menor e subescapular. Estes músculos desempenham um papel fundamental nos movimentos do ombro e da cintura escapular.
26 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
27 Degenerativos: Relativos a ou que provocam degeneração.
28 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
29 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
30 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
31 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
32 Artroscopia: Procedimento invasivo que permite examinar o interior de uma articulação utilizando um dispositivo especialmente projetado para tal, que utiliza uma fonte de luz externa e fibra óptica para transmitir as imagens produzidas (artroscópio). Através deste podem também ser realizados diferentes tratamentos cirúrgicos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.