Atalho: 6QMQYD0
Gostou do artigo? Compartilhe!

Diagnóstico precoce de gravidez: você está ou não está grávida?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Você pode ter um grande desejo de engravidar ou igualmente um grande temor de ter ficado grávida sem desejar. Em qualquer desses casos, muito provavelmente, você tem pressa de saber a resposta. Por isso vamos comentar alguns recursos de que você dispõe para saber se está ou não grávida.

Advertência: praticamente todas as pessoas estão destinadas a procriar. São muito raros os homens ou mulheres que não têm filhos e, se deste pequeno grupo ainda retirarmos as pessoas que não podem tê-los por impedimentos morais, mentais ou orgânicos, resta um ínfimo número de pessoas que não procriam. É muito grande o número de mulheres que engravidam sem querer, mesmo assumindo posteriormente a gravidez1 e levando-a a termo, sem falar das que interrompem a gestação a meio caminho. Um número igual de homens também se veem na contingência de serem pais sem tê-lo desejado. A força em direção à procriação é tão grande que se pode dizer que engravidar não é um ato totalmente voluntário, mas antes um imperativo da natureza. O Jornal do Brasil, num certo momento, chegou a afirmar que o número de abortos já havia ultrapassado o de nascimentos no país. Os homens e as mulheres que não desejam, bem como os que desejam ter filhos, devem levar em conta esses fatos.

Sinais2 precoces de gravidez1

Muitas mulheres são capazes de perceber alterações no seu organismo que sugerem gravidez1, mesmo antes do atraso menstrual. Assim, podem sentir náuseas3 ou vômitos4 matinais, aumento da salivação, obstipação5, flatulência, distensão abdominal, falta de apetite, aversão a determinados odores, como o das frituras, escurecimento do colo do útero6, da vagina7 e da vulva8 e amaciamento do istmo-cervical (colo do útero6). Outros sinais2 menos específicos e mais tardios são: pigmentação no rosto e linha média do abdome9, sensação de fadiga10, aumento do volume dos seios11, saliência dos mamilos12, maior pigmentação das aréolas, aumento do útero13, maior frequência das micções14.

Atraso menstrual

Se o óvulo15 liberado em cada ciclo menstrual não for fecundado, o corpo lúteo que fica em seu lugar, no ovário16, atrofia17-se e provoca a descamação18 do endométrio19 e a consequente menstruação20. Caso contrário, ele persiste e a mulher não menstrua. O atraso menstrual numa mulher que até então menstruou regularmente é, pois, o mais forte indício de gravidez1, mas não oferece uma certeza absoluta sobre isso, pois pode dever-se também a outras razões.

Testes caseiros para diagnóstico21 de gravidez1

  1. Existe uma série de testes populares que nem vale a pena comentar, porque são de muito pouca confiabilidade. Os testes caseiros de urina22 comprados em farmácia são de razoável confiabilidade (95%) e podem diagnosticar rapidamente a gravidez1 (10 dias após a ovulação23, cerca de 4 a 5 dias antes do atraso menstrual). Eles são comprados livremente nas farmácias e trazem as instruções de como devem ser usados. A única preocupação que a mulher deve ter é de verificar se a validade do teste não está vencida. Além disso, é um exame cômodo e que pode ser realizado pela própria mulher, embora precise ser confirmado posteriormente, qualquer que seja o resultado.
  2. Uma temperatura basal acima de 37,7ºC que persista depois do décimo sexto dia da ovulação23 é fortemente sugestiva de gravidez1.

Testes laboratoriais para diagnóstico21 de gravidez1

  1. Ao se iniciar a gravidez1, as concentrações da gonadotrofina coriônica humana24 (HCG), produzida pelo trofoblasto25, camada de células26 que vem a formar a camada superficial da placenta, aumentam rapidamente e podem ser detectadas no soro27 e na urina22 da mulher, sendo a sua dosagem um dos indicadores mais seguros de que se dispõe para diagnosticar uma gravidez1 (precisão de quase 100%). O teste para detectá-la pode ser feito a partir da primeira semana depois da fecundação28. Este teste leva cerca de 4 horas para ficar pronto e permite um diagnóstico21 precoce de gravidez1, mesmo na presença de um pequeno atraso menstrual.
  2. Teste laboratorial de urina22. É uma prova de inibição da hemaglutinação29. É mais seguro depois de 10 a 14 dias após a ovulação23 (95-98%). Os testes caseiros de gravidez1 são baseados no mesmo princípio.
  3. Prova de inibição de aglutinação do látex (teste da lâmina). Quando o anticorpo30 é misturado à HCG da urina22 de mulheres grávidas, ele bloqueia a aglutinação do látex (positivo para gravidez1). Se a mulher não estiver grávida, o anticorpo30 não será bloqueado e ocorrerá a aglutinação (negativo para gravidez1).
  4. Testes imunológicos de sangue31, de confiabilidade similar aos testes de urina22.
  5. Diagnóstico21 ultrassonográfico: o saco gestacional32 pode ser visível a partir do 42º dia do ciclo menstrual ou no 30º dia, se feito por via transvaginal. Contudo, uma confirmação inconteste apenas pode vir seis semanas após a falta da menstruação20, porque só aí o médico pode detectar os batimentos cardíacos do embrião, através de aparelhos específicos.

Sintomas33 de gravidez1

  1. Alguns sintomas33 da mulher com vida sexual ativa levantam a suspeita de gravidez1: amenorreia34, fadiga10, turgência35 e/ou dolorimento das mamas36, aumento da frequência urinária, sialorreia37 (excesso de salivação), fraquezas, desmaios, enjoos, vômitos4 (sobretudo matinais), alterações do apetite (malácia) e sonolência. Na gravidez1 mais adiantada podem ocorrer: estrias, pirose38, hemorroidas39, leucorreia40, cãibras, falta de ar, dor nas costas41, dor de cabeça42, sangramento gengival, edemas43 de membros inferiores, presença de fina pelugem na face44 (sinal45 de Halban), etc.
  2. Mais tardiamente podem ocorrer pigmentação escura nas áreas mais expostas à luz solar (cloasmas46), como nariz47, face44 e queixo, hiperpigmentação das aréolas mamárias e da linea alba (linha média horizontal do abdome9), veias48 mamárias mais aparentes, etc.
  3. A inspeção49 e o exame físico de toque, a palpação50 e a ausculta51 podem permitir ao profissional de saúde52 uma razoável suspeita de gravidez1, quando se referem ao corpo da mãe (tamanho, consistência e forma do útero13, aspecto físico da vagina7, etc.) e conferem certeza quando se referem ao feto53 (a palpação50 de partes do corpo do feto53 ou a detecção de movimentos ou batimentos cardíacos, etc.).
ABCMED, 2012. Diagnóstico precoce de gravidez: você está ou não está grávida?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/gravidez/328930/diagnostico-precoce-de-gravidez-voce-esta-ou-nao-esta-gravida.htm>. Acesso em: 16 jun. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
3 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
4 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
5 Obstipação: Prisão de ventre ou constipação rebelde.
6 Colo do útero: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
7 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
8 Vulva: Genitália externa da mulher, compreendendo o CLITÓRIS, os lábios, o vestíbulo e suas glândulas.
9 Abdome: Região do corpo que se localiza entre o TÓRAX e a PELVE.
10 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
11 Seios: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
12 Mamilos: Órgãos cônicos os quais usualmente fornecem passagem ao leite proveniente das glândulas mamárias.
13 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
14 Micções: Emissão natural de urina por esvaziamento da bexiga.
15 Óvulo: Célula germinativa feminina (haplóide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO.
16 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
17 Atrofia: 1. Em biologia, é a falta de desenvolvimento de corpo, órgão, tecido ou membro. 2. Em patologia, é a diminuição de peso e volume de órgão, tecido ou membro por nutrição insuficiente das células ou imobilização. 3. No sentido figurado, é uma debilitação ou perda de alguma faculdade mental ou de um dos sentidos, por exemplo, da memória em idosos.
18 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
19 Endométrio: Membrana mucosa que reveste a cavidade uterina (responsável hormonalmente) durante o CICLO MENSTRUAL e GRAVIDEZ. O endométrio sofre transformações cíclicas que caracterizam a MENSTRUAÇÃO. Após FERTILIZAÇÃO bem sucedida, serve para sustentar o desenvolvimento do embrião.
20 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
21 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
22 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
23 Ovulação: Ovocitação, oocitação ou ovulação nos seres humanos, bem como na maioria dos mamíferos, é o processo que libera o ovócito II em metáfase II do ovário. (Em outras espécies em vez desta célula é liberado o óvulo.) Nos dias anteriores à ovocitação, o folículo secundário cresce rapidamente, sob a influência do FSH e do LH. Ao mesmo tempo que há o desenvolvimento final do folículo, há um aumento abrupto de LH, fazendo com que o ovócito I no seu interior complete a meiose I, e o folículo passe ao estágio de pré-ovocitação. A meiose II também é iniciada, mas é interrompida em metáfase II aproximadamente 3 horas antes da ovocitação, caracterizando a formação do ovócito II. A elevada concentração de LH provoca a digestão das fibras colágenas em torno do folículo, e os níveis mais altos de prostaglandinas causam contrações na parede ovariana, que provocam a extrusão do ovócito II.
24 Gonadotrofina coriônica humana: Gonadotrofina coriônica humana ou HCG é uma glicoproteína hormonal produzida pelas células trofoblásticas sinciciais nos líquidos maternos. No início da gravidez as concentrações de HCG no soro e na urina da mulher aumentam rapidamente, sendo um bom marcador para testes de gravidez. Sete a dez dias após a concepção, a concentração de HCG alcança 25 mUI/mL e aumenta ao pico de 37.000-50.000 mUI/mL entre oito e onze semanas. É o único hormônio exclusivo da gravidez, fazendo com que o teste de gravidez pela análise de HCG tenha acerto de quase 100%. É o único exame que comprova exatamente a gravidez.
25 Trofoblasto: Na embriologia, é a camada de células epiteliais que forma a parede externa da blástula dos mamíferos (blastocisto) e atua na implantação e nutrição do embrião. É a camada de células que vem a formar a camada superficial da placenta.
26 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
27 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
28 Fecundação: 1. Junção de gametas que resulta na formação de um zigoto; anfigamia, fertilização. 2. Ato ou efeito de fecundar (-se).
29 Hemaglutinação: Aglutinação de glóbulos vermelhos sob a ação de aglutininas específicas. Pode ser imune ou não imune, como a causada por vírus ou por outros microrganismos.
30 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
31 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
32 Saco gestacional: O saco gestacional (SG) é a única estrutura disponível dentro do útero que pode ser usada para determinar se existe uma gravidez intrauterina até que o embrião seja identificável à ultrassonografia. Neste exame, o saco gestacional é um espaço anecoico (escuro) rodeado por um aro hiperecoico (branco). Ele pode ser visualizado a partir de quatro semanas pela ultrassonografia transvaginal e a partir de cinco semanas pela via transabdominal. A vesícula vitelina deve ser visualizada quando o SG é maior que 8 mm e o embrião quando o SG é maior que 16 mm (outros autores consideram 11 e 18 mm, respectivamente). O SG deve ser visualizado no interior do útero quando os níveis séricos de Beta HCG são iguais a 1.000 mUI/ml; a vesícula vitelina quando = 7.200 mUI/ml e o embrião, com batimentos cardíacos, quando = 10.800 mUI/ml.
33 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
34 Amenorréia: É a ausência de menstruação pelo período equivalente a 3 ciclos menstruais ou 6 meses (o que ocorrer primeiro). Para períodos inferiores, utiliza-se o termo atraso menstrual.
35 Turgência: Condição ou qualidade de túrgido; turgidez, turgor.
36 Mamas: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
37 Sialorreia: Produção excessiva de saliva; hipersialose. Escoamento de saliva para fora da boca, geralmente por causa de problemas de deglutição ou paralisia facial.
38 Pirose: Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, ela pode ser acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago; azia.
39 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
40 Leucorréia: Corrimento branco eliminado pela vagina ou uretra. Pode ser manifestação de uma doença ginecológica ou das vias urinárias.
41 Costas:
42 Cabeça:
43 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
44 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
45 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
46 Cloasmas: Manchas escuras na face. O seu surgimento está relacionado à gravidez. Além dos fatores hormonais e da exposição solar, a tendência genética e características raciais também influenciam o seu surgimento. O cloasma gravídico pode desaparecer espontaneamente após a gravidez, não exigindo, às vezes, nenhum tipo de tratamento.
47 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
48 Veias: Vasos sangüíneos que levam o sangue ao coração.
49 Inspeção: 1. Ato ou efeito de inspecionar; exame, vistoria, inspecionamento. 2. Ato ou efeito de fiscalizar; fiscalização, supervisão, observação. 3. Exame feito por inspetor (es).
50 Palpação: Ato ou efeito de palpar. Toque, sensação ou percepção pelo tato. Em medicina, é o exame feito com os dedos ou com a mão inteira para explorar clinicamente os órgãos e determinar certas características, como temperatura, resistência, tamanho etc.
51 Ausculta: Ato de escutar os ruídos internos do organismo, para controlar o funcionamento de um órgão ou perceber uma anomalia; auscultação.
52 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
53 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ginecologia e Obstetrícia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

03/06/2014 - Comentário feito por daiana
minha ultima relacao com meu marido foi dia 11....
minha ultima relacao com meu marido foi dia 11.05.2014 e fiz um teste de farmacia dia 02.06 e deu positivo pode acontecer

12/05/2014 - Comentário feito por Tayse
Eu estou tendo perca de peso mto rapido enjoada...
Eu estou tendo perca de peso mto rapido enjoada com colicas mais minha menstruaçao nao veio ainda esta atrasada 4 dias estou com os meus seios doloridos com leve vontade de comer coisas fora da hora eu posso estar gravida????

04/01/2014 - Comentário feito por jandhira
gravida sangrando
olá, estou gravida de 8 semanas e hoje cedo me deparei com um ligeiro sangramento e estou muito preocupada e nao sei o que fazer...

19/08/2013 - Comentário feito por Dani
Re: Diagnóstico precoce de gravidez: você está ou não está grávida?
Como fica o colo do utero no primeiro mes de gravidez?

13/08/2013 - Comentário feito por Elen
Re: Diagnóstico precoce de gravidez: você está ou não está grávida?
Queria sua opinião pq não desce pra mim ja faz 1 mes e eu sinto algumas coisas do que esta no site, e tenho colicas mais nada de descer pra mim não!! Ai eu queria saber se eu espero um pouco pra fazer o teste ou ja ou e faço, pq nem sei se estou ou não!!! Me ajude com sua opinião

02/06/2013 - Comentário feito por leidiane
Re: Diagnóstico precoce de gravidez: você está ou não está grávida?
to muito feliz por saber q agora sim eu consegui engravidar do homem q amo.....

  • Entrar
  • Assinar