AbcMed  -  Saúde da Criança
Saúde da Criança - 07/10/15
As “creches” de antigamente eram as pracinhas públicas, onde as mães se reuniam para conversar e contar as últimas novidades de seus filhos e trocar ideias com outras mães, enquanto as crianças brincavam assentadas na areia, tomando sol. À medida que as mães começaram a trabalhar fora e precisaram ser “substituídas” por outros(as) cuidadores(as), surgiu a questão: babá ou creche?   [Mais...]
Saúde da Criança - 24/09/15
Estamos vivendo uma era de transformações profundas na maneira de viver. Até aqui era costume chamar de volta os “desligados” para a realidade em torno. E eles voltavam rápido. Nos dias de hoje eles passam grande parte de seus tempos “ligados” numa realidade não “real”, num mundo virtual. Ou melhor seria dizer, eles criam uma outra “realidade”.   [Mais...]
Saúde da Criança - 22/09/15
Atualmente a maioria das crianças ingressa na escola a partir dos dois ou três anos de idade. Essa idade é ideal por vários motivos: a partir dos dois anos a criança já interage com outras crianças e adultos, não está mais amamentando ao seio1 e a sua formação imunológica já está quase completa.
1 Seio: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 18/06/15
Criptorquidia1 ou criptorquia2 (do grego: cripto = caverna, esconderijo e orquis = testículo3) é a condição médica na qual não houve uma descida correta de um ou de ambos os testículos4 desde a cavidade abdominal5, onde eles se formam e se desenvolvem na vida intrauterina, até a bolsa escrotal.
1 Criptorquidia: 1. Falha na descida de testículo para o escroto, também conhecida como criptorquia.
2 Criptorquia: 1. Falha na descida de testículo para o escroto, também conhecida como criptorquidia.
3 Testículo: A gônada masculina contendo duas partes funcionais Sinônimos: Testículos
4 Testículos: Os testículos são as gônadas sexuais masculinas que produzem as células de fecundação ou espermatozóides. Nos mamíferos ocorrem aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Têm função de glândula produzindo hormônios masculinos.
5 Cavidade Abdominal: Região do abdome que se estende do DIAFRAGMA torácico até o plano da abertura superior da pelve (passagem pélvica). A cavidade abdominal contém o PERiTÔNIO e as VÍSCERAS abdominais, assim como, o espaço extraperitoneal que inclui o ESPAÇO RETROPERITONEAL.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 06/03/15
Os cuidados com o bebê começam antes do nascimento, com a preparação para recebê-lo e continuam de forma mais intensa e peremptória depois do nascimento. Eles exigem da mãe dedicação e disponibilidade.    [Mais...]
Saúde da Criança - 19/02/15
A infecção1 oral dos bebês2, popularmente conhecida como “sapinho” (candidíase3 oral do bebê), é causada pelo crescimento excessivo do fungo4 denominado Candida albicans e manifestada por pontinhos brancos na boca5, semelhantes a restos de leite.
1 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
3 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
4 Fungo: Microorganismo muito simples de distribuição universal que pode colonizar uma superfície corporal e, em certas ocasiões, produzir doenças no ser humano. Como exemplos de fungos temos a Candida albicans, que pode produzir infecções superficiais e profundas, os fungos do grupo dos dermatófitos que causam lesões de pele e unhas, o Aspergillus flavus, que coloniza em alimentos como o amendoim e secreta uma toxina cancerígena, entre outros.
5 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
   [Mais...]

Saúde da Criança - 30/12/14
A criança está com diarreia1 se ela tem aumento no número de evacuações, aumento da quantidade de fezes ou alterações na consistência delas, em relação àquilo a que ela está acostumada.
1 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 16/12/14
As cardiopatias congênitas1 (doenças cardíacas congênitas1) são uma forma genérica de referir-se às anormalidades na estrutura física ou funcional do coração2 que se formam durante a gestação e que, portanto, já estão presentes antes mesmo do nascimento. Costuma-se classificar também como cardiopatia congênita3 os defeitos das raízes dos grandes vasos sanguíneos4 que partem do coração2.
1 Congênitas: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
2 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
3 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
4 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
   [Mais...]

Saúde da Criança - 09/12/14
Chama-se vacina1 tríplice bacteriana à associação de vacinas contra a difteria2, o tétano3 e a coqueluche4, as quais podem ser aplicadas de uma só vez. A vacina1 contém toxoide diftérico, toxoide tetânico e a bactéria5 Bordetella pertussis inativada em suspensão, sendo apresentada em forma líquida em frascos com múltiplas doses ou ampolas com dose única.
1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Difteria: Doença infecto-contagiosa que afeta as vias respiratórias superiores, caracterizada pela produção de uma falsa membrana na garganta como resultado da ação de uma toxina bacteriana. Este microorganismo é denominado Corinebacterium difteriae, e é capaz de produzir doença neurológica e cardíaca também.Atualmente, está disponível uma vacina eficiente (a tríplice ou DPT) para esta doença, que tem tornado-se rara.
3 Tétano: Toxinfecção produzida por uma bactéria chamada Clostridium tetani. Esta, ao infectar uma ferida cutânea, produz uma toxina (tetanospasmina) altamente nociva para o sistema nervoso que produz espasmos e paralisia dos nervos afetados. Pode ser fatal. Existe vacina contra o tétano (antitetânica) que deve ser tomada sempre que acontecer um traumatismo em que se suspeita da contaminação por esta bactéria. Se a contaminação for confirmada, ou se a pessoa nunca recebeu uma dose da vacina anteriormente, pode ser necessário administrar anticorpos exógenos (de soro de cavalo) contra esta toxina.
4 Coqueluche: Infecção bacteriana das vias aéreas caracterizada por tosse repetitiva de som metálico. Pode também ser denominada tosse ferina, tosse convulsa ou tosse comprida, e é produzida por um microorganismo chamado Bordetella pertussis.
5 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
   [Mais...]

Saúde da Criança - 08/12/14
A coqueluche1 é uma doença infecciosa aguda, altamente contagiosa2, que afeta o sistema respiratório3 e que, em geral, acomete crianças não vacinadas. Uma vez contraída, a enfermidade deixa uma imunidade4 permanente. No Brasil, trata-se de doença de notificação compulsória5.
1 Coqueluche: Infecção bacteriana das vias aéreas caracterizada por tosse repetitiva de som metálico. Pode também ser denominada tosse ferina, tosse convulsa ou tosse comprida, e é produzida por um microorganismo chamado Bordetella pertussis.
2 Contagiosa: 1. Que é transmitida por contato ou contágio. 2. Que constitui veículo para o contágio. 3. Que se transmite pela intensidade, pela influência, etc.; contagiante.
3 Sistema Respiratório: Órgãos e estruturas tubulares e cavernosas, por meio das quais a ventilação pulmonar e as trocas gasosas entre o ar externo e o sangue são realizadas.
4 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
5 Notificação compulsória: Doenças de Notificação Compulsória são aquelas que devem ser obrigatoriamente notificadas quando identificadas em uma pessoa, ou seja, elas são comunicadas às secretarias de saúde, para que se possa ter controle e evitar o aumento dos casos. Algumas doenças de Notificação Compulsória são: AIDS, dengue, hepatites virais, rubéola, sarampo, febre Amarela, raiva, meningite e cólera.
   [Mais...]

Mostrar: 10
<< - < - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - > - >>
41 a 50 (Total: 104)
  • Entrar
  • Assinar