Atalho: 5T17BCS
Gostou do artigo? Compartilhe!

Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é o autismo?

O autismo é uma síndrome1 comportamental que causa comprometimentos no relacionamento e interação com outras pessoas, na linguagem e apresenta comportamentos restritos e repetitivos.

Como é o comportamento do bebê ou da criança autista?

Abaixo estão exemplos do que pode acontecer ou não com um bebê ou uma criança autista. O diagnóstico2 só poderá ser determinado por um especialista.

  • A criança não se reconhece pelo nome. Os pais a chamam e ela não responde. Como ela é capaz de identificar outros sons, não se trata de um problema de surdez.
  • A criança prefere ficar sozinha. Quando deixada deitada no berço ela não reclama, parece preferir o berço ao colo3 dos pais.
  • A criança não fala, não olha e mostra certa apatia4. Têm uma fisionomia pouco expressiva e não interage com outras crianças.
  • Crianças sem autismo geralmente imitam os adultos e querem todas as atenções voltadas para ela, já as crianças com sinais5 de autismo não acompanham os acontecimentos a sua volta.
  • Quando a mãe sai para trabalhar ou volta do trabalho, a criança não mostra interesse por ela.
  • Crianças de cerca de um ano com autismo vão de colo3 em colo3 e não estranham as pessoas, como seria esperado de uma criança nesta idade.
  • Durante a amamentação6, a criança com autismo não interage com a mãe.
  • Os autistas muitas vezes separam os objetos por cor, tamanho, etc. mantendo comportamentos repetitivos e sem finalidade aparente.
  • A criança fica horas fazendo o mesmo movimento, com o mesmo objeto. No início pode parecer apenas ser uma criança tranquila, mas isso pode ser um dos sinais5 da doença. Um dos movimentos mais comuns é ficar rodando um objeto.
  • A criança pode apresentar movimentos corporais repetidos, como movimentos de balanço, às vezes, até de forma violenta.
  • A criança utiliza as pessoas como instrumento. Pega na mão7 do adulto e o leva até o lugar onde quer que ele faça algo que ela deseja, ao invés de pedir o que quer na forma de uma solicitação verbal.

Ainda não existe um exame complementar, laboratorial ou de imagens para diagnosticar o autismo infantil. Ele ainda é identificado através de exames clínicos.

Por que é importante saber reconhecer os sinais5 e sintomas8 precoces do autismo?

É fundamental que pessoas que trabalham e convivem com crianças saibam identificar sinais5 ou sintomas8 típicos de autismo em bebês9 ou crianças pequenas. Cerca de 60% das crianças com autismo apresentam sinais5 da doença ao nascer.

Uma vez identificado que o processo de desenvolvimento está alterado, a criança deve ser examinada por um especialista (pediatra, psiquiatra infantil, neurologista10 infantil) para que o diagnóstico2 seja feito e os tratamentos reconhecidamente eficazes sejam instituídos.

O diagnóstico2 precoce e a implantação correta dos tratamentos resultarão em significativa melhoria no desenvolvimento infantil e na qualidade de vida da criança e de seus familiares.

ABCMED, 2011. Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-da-crianca/172307/autismo-como-reconhecer-os-sintomas-precoces.htm>. Acesso em: 16 jan. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
4 Apatia: 1. Em filosofia, para os céticos e os estoicos, é um estado de insensibilidade emocional ou esmaecimento de todos os sentimentos, alcançado mediante o alargamento da compreensão filosófica. 2. Estado de alma não suscetível de comoção ou interesse; insensibilidade, indiferença. 3. Em psicopatologia, é o estado caracterizado por indiferença, ausência de sentimentos, falta de atividade e de interesse. 4. Por extensão de sentido, é a falta de energia (física e moral), falta de ânimo; abatimento, indolência, moleza.
5 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
6 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
7 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
8 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
9 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
10 Neurologista: Médico especializado em problemas do sistema nervoso.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Neurologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

01/04/2015 - Comentário feito por Sérgio
Ao ler recentemente sobre autismo e anteriormen...
Ao ler recentemente sobre autismo e anteriormente ouvir comentários de terceiros, acredito que possuo uma personalidade de característica autista. Na minha infância sempre me interessei por brincar sozinho, minha fantasias e imaginação pareciam reais, tinha frenesis e movimentos repetitivos na face e nas mãos. Aprendi a andar com 2 anos e meio e com esta idade já falava e discursava para os outros, cantava inclusive o hino nacional. Com 3 anos sabia fazer operações aritméticas, sabia de cor o catecismo ( nesta idade fiz a primeira comunhão). Eu roía as unhas das mãos (até hoje) e a dos pés. Aos 8 anos de idade conhecia geografia, história e religião, lia a bíblia e a barsa, memorizava fatos e datas com bastante facilidade. Detestava brincar com outras crianças, ir a escola e participar de aniversários e comemorações sempre me foi torturante, assim como fazer refeições junto com os familiares. Preferia "roubar" biscoitos e bolachas escondido, na hora que sentisse fome. Da infância até o final da minha adolescência, eu juntava gravetos no mato, os guardava e permanecia horas a fio sentado, entretido neles. As vezes imaginava que morava noutro país (para mim real) ou então que seres de naves me observavam todo o tempo. Para os adultos eu vivia no mundo da lua. Aprendia tudo muito rápido na escola, não gostava de estudar, somente "bater os pauzinhos" (gravetos do mato), detestava a hora do recreio e adorava a hora de ir embora para chegar logo no meu aconchego de casa, de preferência sem ninguém para me atrapalhar. Hoje estou com 58 anos e apresento tiques (movimentos) de hiperatividade além de um intenso bruxismo. Moro só e se pudesse escolher, não teria contato com pessoa alguma. Nasci surdo de um ouvido e isto parece ter contribuído para estas minhas características autistas. Não sinto apego emocional por ninguém, prefiro fazer sexo comigo mesmo do que com outra pessoa, já fui quase alcoólatra, tenho um raciocínio muito rápido e me entusiamo pouco pelas coisas e pelo que pessoas conversam ao meu redor. Me vejo muito mais sensível que a maioria, vivo no mundo como se fosse um ator contracenando num filme (inclusive fiz teatro e isto me ajudou a sair da timidez e da introspecção). Me canso muito fácil (dá muito sono) após manter contato com pessoas em geral, com animais e plantas não, parece que eles não sugam minha vitalidade. Aparentemente me julgam como alguém normal, simpático, quieto e contido. Mas por dentro sinto um turbilhão de acontecimentos simultâneos, uma sequência veloz de pensamentos. Isto já me fez sofrer bastante, hoje não mais, me sinto muito feliz assim. Agradeço pela oportunidade de colocar meu depoimento.

28/07/2014 - Comentário feito por Daniel
Me ajudem por favor ! Tenho um casal de gê...
Me ajudem por favor ! Tenho um casal de gêmeos, Miguel e clarissa, de 3 anos e meio, estão na creche, a clarissa começou a falar com dois anos e meio mais tem,um desenvolvimento pisicomotor perfeito, super esperta e a prende tudo, já o Miguel começou a pronunciar palavras aos três anos, repete muitas palavras mais parece não compreender o que repete, ele adora brincar com outras crianças, e muito carinhoso, adora contato físico, se interage muito bem com a irmã, mais quando está em meio outras crianças e que fica evidente suas dificuldades, ele fica imitando uma determinada criança, nunca copreede a brincadeira, apenas as mais simples ele executa tal como julgar uma bola um para o outro, mais vc vê que e mais imitando q entendendo, ele sabe pedir o que quer,mas vc pergunta algo para ele ele nem tenta responder, chegamos a pensar em autismo mais na Ama de vitoria em uma avaliçao me falarão que não era o caso dele... Não consigo um diagnóstico, hj ele está em uma fazendo uma terapia com fono, mas seus exames auditivos deram todos normais, mais sofro em ver ele ser redicularizados pelas crianças de sua idade por não entender e nem falar direito, faz bobeiras como gritos, por não entender fica nervoso e grita ao ser retirado das brincadeiras etc...

23/05/2014 - Comentário feito por raimunda
Eu tenho um filho que ten cindromi ele ten onze...
Eu tenho um filho que ten cindromi ele ten onze meses eu comesei apersebe que ele ten augumas imitações ele fica olhando para mão munto teipo e tanbein fica rindo sen para ele tamben ten otros comportamentos de ficar gritando sera que meufilho e autista.

16/04/2014 - Comentário feito por Marlize
Oi, meu filho tem 2 aninhos e sempre percebi al...
Oi, meu filho tem 2 aninhos e sempre percebi algo diferente com ele. Tem apenas dois meses que começou balbuciar algumas palavrinhas, mas, frases longas ainda não. Percebemos nele atitudes diferentes como por exemplo não gosta de novidades ou mudanças de rotina. Sua socialização com pessoas estranhas e muito lenta e tudo no tempo dele se forçar essa aproximação ele se irrita. É uma criança quieta porem perigosa não tem noção de altura e ou espaço. gosta muito de rabiscos e ficar girando em pé o que com frequência se machuca. O que me deixa confusa quando chegou para nós a possibilidade de ele ser autista é que sempre respeitamos como uma pessoa de personalidade muito forte. mas vi também uma reportagem que o autismo tem graus de intensidade.E agora não sabemos o que fazer pois a consulta com a neurologista é muito cara e não temos como levar gostaria de uma orientação.

09/04/2014 - Comentário feito por Luciana
Re: Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?
Oi,sou professora e tenho um aluno de 5 anos,percebi que ele não gosta muito de ser contrariado,quando proponho algo a ele responde sempre não,e quando chamo sua atenção reage de forma agressiva,rasga suas atividades,joga o que tiver na mão,porém seu insistir com um tom mais alto,ele tende a respeitar.Tem boa interação com os colegas,mas sempre elege um pra brincar com ele.Os pais são separados e ele foi criado apenas pelo pai desde seus 9 messes,e hj é cuidado por uma senhora,que é paga pelo seu pai,pois o mesmo não tem com quem deixar.Ele fica balançado as mãos quando brabo.

27/12/2013 - Comentário feito por Eunice
Re: Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?
gostei do assunto e tenho uma sobrinha de 4 meses , ela é muito pequena , chora direto (de 2 à 4 hrs ) e é muito nervosa , tem dificuldade de pegar chupeta e mamadeira por ter ficado internada ao nascer , sera que ela tem alguma chance de ser uma pessoa autista ? quais são os sintomas que aparecem em crianças com essa faixa etária ?

14/09/2013 - Comentário feito por andressa
Re: Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?
oi tudo bem!tenho um vizinho com sintomas asim ele tem apenas 4 anos de idade e muito inquieto fala poucas palavras ele nao consegue forma frases longas e a escola nao deixou ele ficar po ser uma criança muito inquieta e tb como falamos com ele ele nao olha p nos faz alguns gestos repetitivos entao queris poder ajuda lo de alguma forma obrigado!!!

26/08/2013 - Comentário feito por wendryl
Re: Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?
muuito booom!!!!

25/08/2013 - Comentário feito por Tânia
Re: Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?
Estas colocações feitas por Maírla, é que tive uma menina com carcterísticas próximas, só que não foi considerado Autismo. Mas um tratamento comportamental para tudo isto o que vc está passando realizei tratamento com Homeopata especializado, o que hoje se a criança tiver Autismo disseram que está tendo muito sucesso quanto ao tratamento desse gênero. Obtive muito sucesso , se tornou uma criança mais calma e mais equilibrada, deu tudo Certo. O médico que realizou este tratamento chama-se Henrique Stifelman. Mas, procure outro de sua confiança se quiser, só que o Homeopata tem que ser da linha UNICISTA. Fiz de tudo com ela, procurei psicóloga, e muito mais e nada resolvia, e só isto bastou. Foi um tratamento mais ou menos por dois anos, mas valeu a pena.

19/08/2013 - Comentário feito por nelci
Re: Autismo: como reconhecer os sintomas precoces?
eu tenho um sobrinho que até os dois anos não falava e hoje com quatro fala todo enrolado é agitado,sempre de um lado para o outro e por exemplo se ele tem um carrinho na mão e ve outro ele aitra aquele e sai correndo pegar o outro e logo o outro ,e outro,,,, é inquieto e pronuncia algumas palavras corretas mas não consegue pronunciar uma frase toda nem que a gente fale primeiro e mande ele falar depois.... ele estásempre correndo meche aqui meche ali parece um furacão .meu filho tem a mesma idade que ele e já se ve uma diferença enorme será que meu sobrinho pode ser autista e se não for tartado logo oque pode acontecer

  • Entrar
  • Assinar
O AbcMed® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.