Gostou do artigo? Compartilhe!

Dentes do siso: qual é a questão?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que são os dentes do siso?

Os dentes do siso, também chamados dentes serotinos ou terceiros molares, são os molares inferiores e superiores mais posteriores de cada lado dos maxilares1. São também os últimos dentes a nascer, entre os 16 e 20 anos de idade (podendo, em casos raros, surgir muito mais tarde, até depois dos 30 anos), variando de paciente para paciente2. Como são os últimos dentes permanentes a aparecer, geralmente não encontram espaço suficiente na boca3 para acomodá-los. Por isso, eles podem permanecer total ou parcialmente inclusos. Como os dentes do siso surgem mais ou menos na passagem entre a adolescência e a idade adulta, costuma-se popularmente chamá-los “dentes do juízo”.

Os dentes do siso, como outras estruturas do corpo humano4, são resíduos evolucionários. Em épocas pré-históricas, os humanos tinham mandíbulas maiores e mais fortes e eles ajudavam na mastigação de alimentos duros, como carne crua e plantas. Então, os terceiros molares eram necessários e tinham bastante espaço para emergir. Com a evolução, o tamanho da mandíbula5 do homem moderno diminuiu, em virtude da não necessidade de mastigar alimentos tão resistentes, e uma melhor saúde6 dental tornou os dentes do siso menos necessários e cada vez menos provável que emergissem.

Leia sobre "Dentes de leite", "Higiene dental infantil", "Hipertrofia7 gengival" e "Clareamento dental".

Quais são os problemas com os dentes do siso?

Os primeiros sinais8 de que os dentes do siso estão para emergir são uma dor latejante persistente, além de vermelhidão local. A mera tentativa de emergência9 dos dentes do siso causa muitos problemas, desde o deslocamento dos demais dentes de seu alinhamento normal, até inflamação10, dores, cáries11 e cistos. Além disso, os dentes do siso podem causar inchaço12 facial, inchaço12 na gengiva, mau odor, irritação local, dores de cabeça13 ou enxaquecas14, dores nos maxilares1 e, por vezes, provocar também dor de ouvido. Ademais, estes dentes também podem ser responsáveis por fortes dores faciais e/ou de cabeça13 por comprimir feixes nervosos, dependendo da sua posição dentro dos ossos maxilares1.

Qual é a solução para o problema com os dentes do siso?

Os dentistas aconselham a extração dos dentes do siso, para evitar as complicações que podem decorrer deles e porque eles não são mais necessários para a mastigação normal. No entanto, quando os dentes do siso não comprometem a arcada dentária15, nem causam dor ou desconforto no paciente, pode não ser necessária a extração. Algumas pessoas até mesmo nascem sem a programação de dentes do siso.

Normalmente, não existe nenhuma contraindicação direta para a remoção dos quatro dentes em um único procedimento cirúrgico, mas é mais comum, por uma questão de conforto, que a cirurgia seja feita em duas etapas, removendo os dois dentes de um mesmo lado de cada vez.

Como é feita a extração dos dentes do siso?

Se os dentes do siso já “nasceram”, a extração deles pouco diferirá de uma extração comum. Antes da extração começar, o dentista anestesia16 a parte da boca3 que será afetada pela remoção do dente17 siso. Depois disso, com instrumentos apropriados, ele irá afastar este dente17 dos outros e puxá-lo, extraindo-o.

Caso ele ainda não seja visível externamente, é feito um corte na gengiva onde está o dente17, para possibilitar sua retirada. Depois de retirado, o local é fechado com alguns pontos, para facilitar a cicatrização.

Após a retirada do dente17 do siso, a pessoa pode tomar alguns cuidados para acelerar a cicatrização e se recuperar mais rapidamente. Além de repousar, fazer compressas de gelo e evitar alimentos quentes, o paciente deve comer alimentos pouco sólidos que sejam ricos em proteínas18, como ovo19 cozido e frango desfiado. Isso porque eles contêm nutrientes que auxiliam o corpo a promover uma cicatrização mais rápida da gengiva. É importante fazer uma pausa de pelo menos dois dias nos hábitos de fumar ou consumir bebidas alcoólicas.

Quais são as complicações possíveis com a extração dos dentes do siso?

Algumas complicações simples e passageiras podem ocorrer no pós-operatório da cirurgia para remover os dentes do siso, dependendo da técnica utilizada, como dor, inchaço12 e sensibilidade excessiva.

Veja também sobre "Ortodontia", "Implante20 dentário" e "Envelhecimento precoce dos dentes".

 

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas dos sites da Biblioteca Virtual em Saúde e do Hospital Infantil Sabará.

ABCMED, 2020. Dentes do siso: qual é a questão?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-bucal/1374763/dentes+do+siso+qual+e+a+questao.htm>. Acesso em: 10 ago. 2020.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Maxilares: Estrutura óssea da boca (que fixa os dentes). É constituída pela MANDÍBULA e pela MAXILA.
2 Para paciente: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Paciente disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
3 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
4 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
5 Mandíbula: O maior (e o mais forte) osso da FACE; constitui o maxilar inferior, que sustenta os dentes inferiores. Sinônimos: Forame Mandibular; Forame Mentoniano; Sulco Miloióideo; Maxilar Inferior
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
8 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
9 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
10 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
11 Cáries: Destruição do esmalte dental produzida pela proliferação de bactérias na cavidade oral.
12 Inchaço: Inchação, edema.
13 Cabeça:
14 Enxaquecas: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
15 Arcada Dentária: A estrutura composta curva da dentição natural e as cristas residuais ou resquícios destas depois da perda de alguns ou de todos os dentes naturais. (Dicionário Médico Stedman. 27a. ed. Rio de Janeiro DF
16 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
17 Dente: Uma das estruturas cônicas duras situadas nos alvéolos da maxila e mandíbula, utilizadas na mastigação e que auxiliam a articulação. O dente é uma estrutura dérmica composta de dentina e revestida por cemento na raiz anatômica e por esmalte na coroa anatômica. Consiste numa raiz mergulhada no alvéolo, um colo recoberto pela gengiva e uma coroa, a parte exposta. No centro encontra-se a cavidade bulbar preenchida com retículo de tecido conjuntivo contendo uma substância gelatinosa (polpa do dente) e vasos sangüíneos e nervos que penetram através de uma abertura ou aberturas no ápice da raiz. Os 20 dentes decíduos ou dentes primários surgem entre o sexto e o nono e o vigésimo quarto mês de vida; sofrem esfoliação e são substituídos pelos 32 dentes permanentes, que aparecem entre o quinto e sétimo e entre o décimo sétimo e vigésimo terceiro anos. Existem quatro tipos de dentes
18 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
19 Ovo: 1. Célula germinativa feminina (haploide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO. 2. Em alguns animais, como aves, répteis e peixes, é a estrutura expelida do corpo da mãe, que consiste no óvulo fecundado, com as reservas alimentares e os envoltórios protetores.
20 Implante: 1. Em cirurgia e odontologia é o material retirado do próprio indivíduo, de outrem ou artificialmente elaborado que é inserido ou enxertado em uma estrutura orgânica, de modo a fazer parte integrante dela. 2. Na medicina, é qualquer material natural ou artificial inserido ou enxertado no organismo. 3. Em patologia, é uma célula ou fragmento de tecido, especialmente de tumores, que migra para outro local do organismo, com subsequente crescimento.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica Médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.