Gostou do artigo? Compartilhe!

Dores no ombro: de onde elas vêm? Quais são as características? Como são feitos o diagnóstico e o tratamento? Como evitá-las?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Considerações sobre dores no ombro

O ombro é a articulação1 mais móvel do corpo humano2. O manguito rotador3 do ombro é formado por quatro tendões4 que dão a ele uma gama muito ampla de movimentos. Esta estrutura ajuda a mobilizar e estabilizar o ombro, mas é uma região de onde provêm muitas dores. Costuma referir-se como dor no ombro a dor nas articulações5 do ombro ou ao redor delas. O ombro é uma complexa estrutura formada por ossos, músculos6, tendões4 e ligamentos7 e todos esses elementos podem doer. Além disso, deve ser lembrado que todo impacto recebido pela mão8 ou pelo braço refletirá no ombro.

Dores no ombro podem ser também causadas por problemas à distância, com o infarto do miocárdio9, por exemplo.

Quais são as causas das dores no ombro?

A causa mais comum de dores no ombro é a compressão dos tendões4 do chamado manguito rotador3. Essas tendinites podem dever-se a um desgaste natural devido ao envelhecimento, podem ocorrer por atividades esportivas ou de trabalho que requerem uso constante do ombro ou por uma lesão10. As condições patológicas que mais frequentemente causam dores no ombro são as artrites, bursites, fraturas, síndrome11 do ombro congelado12, inflamação13 dos tendões4 dos músculos6 e luxações do ombro.

O “manguito rotador” pode desenvolver tendinite14 por excesso de uso. O grupo de risco15 é representado por jogadores de vôlei, tênis, golfe, nadadores e pelos atletas de fim de semana mal preparados fisicamente. Dentistas, datilógrafos, digitadores, professores, etc., que trabalham continuamente com braços levantados são candidatos preferenciais a terem dores nos ombros.

A bursite16 é a inflamação13 da bursa (pequenas almofadas cheias de líquido que servem para amortecer o choque17 entre ossos, músculos6 e tendões4) e afeta aqueles que realizam continuados movimentos repetitivos. Duas das principais fontes de dor no ombro são a osteoartrite18 e a artrite reumatoide19. Várias outras causas podem também levar a dores nos ombros.

Quais são as principais características das dores no ombro?

Muitas vezes as dores no ombro se fazem acompanhar de inchaços, inflamações20, lacerações. Em geral elas pioram quando a pessoa tenta mover o braço, sobretudo elevá-lo acima da cabeça21 ou levá-lo às costas22. Na capsulite adesiva23 (ou “ombro congelado”) há uma incapacidade de mover o ombro em várias direções, tornando difíceis tarefas simples como pentear os cabelos ou se vestir. As dores por problemas mecânicos melhoram com o repouso, pioram com certos movimentos ou posições e na maioria das vezes são sentidas na parte da frente ou na lateral do ombro. As dores inflamatórias limitam severamente todos os movimentos do ombro e pioram mesmo em repouso, especialmente à noite impedindo o sono tranquilo. Dor por lesões24 à distância, chamada de dor referida, não restringe os movimentos do ombro.

Como o médico diagnostica as causas das dores no ombro?

O diagnóstico25 das causas de dores no ombro depende de uma história clínica que capte informações detalhadas das características das dores e de um exame físico minucioso. A pressão sobre certos pontos específicos norteia quanto à estrutura danificada. A exploração da mobilidade, tanto ativa como passiva do ombro e do pescoço26, oferece ao médico outros dados. A relação das dores com a postura acrescenta outras informações. As dores na articulação do ombro27 em geral aumentam ao deitar-se e com a elevação dos braços. A radiografia ou a ressonância magnética28 podem ser úteis em alguns casos. A ultrassonografia29 pode detectar as tendinites. No caso de suspeita de enfermidades sistêmicas causais o médico pode solicitar outros testes, como exames de sangue30, eletrocardiograma31, ecocardiograma32, tomografia computadorizada33 de tórax34 e abdome35, etc.

Como o médico trata as dores no ombro?

Em princípio o tratamento deve ser fisioterápico, associado a medicações analgésicas e anti-inflamatórias. A aplicação de gelo, três a cinco vezes ao dia, e um repouso relativo (sem imobilização do ombro) também podem ajudar. Alguns casos podem exigir cirurgia, geralmente feita por artroscopia36, que tanto serve ao diagnóstico25 quanto a terapêutica37 das dores no ombro e evita as complicações de um ato cirúrgico a céu aberto.

Como evitar as dores no ombro?

Quem tem dor no ombro deve usar gelo e medicação a base de ibuprofeno depois de se exercitar. Mas só deve fazer exercícios que estejam liberados após a avaliação de um ortopedista.

Fazer alongamentos e exercícios de fortalecimento dos tendões4 do manguito rotador3 e músculos6 do ombro, com a orientação de um fisioterapeuta ou outro profissional habilitado para tal tarefa.

Quando estiver se recuperando de tendinite14 realize movimentos de grande amplitude para evitar o "ombro congelado12".

Quais são as complicações possíveis das dores no ombro?

Dor súbita no ombro, principalmente se partir do peito38 e estiver acompanhada de falta de ar, tontura39 ou sudorese40 pode ser sinal41 de um ataque cardíaco.

ABCMED, 2014. Dores no ombro: de onde elas vêm? Quais são as características? Como são feitos o diagnóstico e o tratamento? Como evitá-las?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/ortopedia-e-saude/516407/dores-no-ombro-de-onde-elas-vem-quais-sao-as-caracteristicas-como-sao-feitos-o-diagnostico-e-o-tratamento-como-evita-las.htm>. Acesso em: 5 abr. 2020.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
2 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
3 Manguito rotador: O manguito rotador ou coifa dos rotadores é um grupo de músculos e seus tendões que age para estabilizar o ombro. É formado por quatro músculos: o supraespinal, infraespinal, redondo menor e subescapular. Estes músculos desempenham um papel fundamental nos movimentos do ombro e da cintura escapular.
4 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
5 Articulações:
6 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
7 Ligamentos: 1. Ato ou efeito de ligar(-se). Tudo o que serve para ligar ou unir. 2. Junção ou relação entre coisas ou pessoas; ligação, conexão, união, vínculo. 3. Na anatomia geral, é um feixe fibroso que liga entre si os ossos articulados ou mantém os órgãos nas respectivas posições. É uma expansão fibrosa ou aponeurótica de aparência ligamentosa. Ou também uma prega de peritônio que serve de apoio a qualquer das vísceras abdominais. 4. Vestígio de artéria fetal ou outra estrutura que perdeu sua luz original.
8 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
9 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
10 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
11 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
12 Ombro congelado: Condição que resulta em dor e progressiva rigidez articular do ombro, com perda da mobilidade em todas as direções. O diabetes é um fator de risco aumentado para o desenvolvimento desta condição.
13 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
14 Tendinite: Inflamação de um tendão. Produz-se em geral como conseqüência de um traumatismo. Existem doenças imunológicas capazes de produzir tendinite entre outras alterações.
15 Grupo de risco: Em medicina, um grupo de risco corresponde a uma população sujeita a determinados fatores ou características, que a tornam mais susceptível a ter ou adquirir determinada doença.
16 Bursite: Doença ortopédica caracterizada pela inflamação da bursa, uma bolsa cheia de líquido, existente no interior das articulações, cuja finalidade é amortecer o atrito entre ossos, tendões e músculos. A bursite pode acontecer em qualquer articulação (joelhos, cotovelos, quadris, etc.), mas é mais comum no ombro.
17 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
18 Osteoartrite: Termo geral que se emprega para referir-se ao processo degenerativo da cartilagem articular, manifestado por dor ao movimento, derrame articular, etc. Também denominado artrose.
19 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
20 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
21 Cabeça:
22 Costas:
23 Capsulite adesiva: Condição que resulta em dor e progressiva rigidez articular do ombro, com perda da mobilidade em todas as direções. O diabetes é um fator de risco aumentado para o desenvolvimento desta condição.
24 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
25 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
26 Pescoço:
27 Articulação do ombro: Articulação entre a cabeça do ÚMERO e a cavidade glenóide da ESCÁPULA. Sinônimos: Articulação Glenoumeral
28 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
29 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
30 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
31 Eletrocardiograma: Registro da atividade elétrica produzida pelo coração através da captação e amplificação dos pequenos potenciais gerados por este durante o ciclo cardíaco.
32 Ecocardiograma: Método diagnóstico não invasivo que permite visualizar a morfologia e o funcionamento cardíaco, através da emissão e captação de ultra-sons.
33 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
34 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
35 Abdome: Região do corpo que se localiza entre o TÓRAX e a PELVE.
36 Artroscopia: Procedimento invasivo que permite examinar o interior de uma articulação utilizando um dispositivo especialmente projetado para tal, que utiliza uma fonte de luz externa e fibra óptica para transmitir as imagens produzidas (artroscópio). Através deste podem também ser realizados diferentes tratamentos cirúrgicos.
37 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
38 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
39 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
40 Sudorese: Suor excessivo
41 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.