Gostou do artigo? Compartilhe!

Fonoaudiologia - o que ela faz?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é a fonoaudiologia?

A Fonoaudiologia, desde logo, remete ao aspecto de emissão (fono) e recepção sonora (áudio) da voz, principalmente, e tem como objeto de estudo os aspectos fisiológicos ou patológicos da linguagem oral, escrita e da fala; os aspectos envolvidos na função auditiva periférica e central, na função vestibular1 e na função cognitiva2.

Na Fonoaudiologia Forense3, o profissional tem atuação em processos judiciais envolvendo exames para identificação através de voz, fala, linguagem, postura, etc, relacionado à comunicação humana. A Fonoaudiologia surgiu da déca de 1930, quando problemas de linguagem em escolares eram discutidos pela Medicina e na educação percebeu-se que o estudo da comunicação merecia ser tratado num campo próprio.

No Brasil, o ensino da Fonoaudiologia começou na década de 1960 e o primeiro curso pleno a ter seu funcionamento autorizado foi em 1977. Hoje são reconhecidas muitas de suas especialidades, entre elas a foniatria, a audiologia e especialidades ligadas à linguagem, à voz, à motricidade, à saúde4 coletiva, à gerontologia5, à fluência e impostação da voz, aos problemas escolares, entre outros.

O que é legalmente o fonoaudiólogo?

O fonoaudiólogo é um profissional com graduação em Fonoaudiologia que atua na prevenção e correção de diferentes aspectos perturbados da comunicação humana (oral, escrita, falada, audição, etc) e das funções da deglutição6, respiração e mastigação. Para cumprimento integral de suas tarefas pode, também, compor equipes multidisciplinares com outros profissionais (médicos, fisioterapeutas, psicólogos). Para exercer essas funções e atividades é exigido que o profissional tenha registro no Conselho Regional de Fonoaudiologia.

Veja também "Língua7 presa", "Lábio leporino8", "Macroglossia", "Diastema" e "Gagueira".

O que faz o fonoaudiólogo?

O fonoaudiólogo é o profissional que trabalha com os diversos aspectos da comunicação, responsável pela prevenção, diagnóstico9, orientação e terapia da função auditiva periférica e central, da linguagem oral e escrita e de alguns aspectos dos sistemas orofacial e cervical da deglutição6. Em locais onde isso é necessário, como emissoras de rádio10 e televisão, por exemplo, auxilia na postura de voz das pessoas implicadas. Além dessas funções, trabalha também em conjunto com outros profissionais, com as funções responsáveis pela deglutição6, respiração e mastigação. Pode exercer também atividades de ensino, pesquisa e administração. O âmbito de trabalho para o Fonoaudiólogo vem se ampliando no Brasil, graças ao envelhecimento da população e à expansão das políticas públicas, que cada vez mais incluem os fonoaudiólogos. Também pessoas que usam a voz como instrumento de trabalho (radialistas, atores, apresentadores de TV, políticos e outros), cada vez recorrem mais ao fonoaudiólogo.

É frequente que alguns fonoaudiólogos trabalhem em conjunto com um médico otorrinolaringologista. Enquanto este se ocupa dos problemas médicos ou cirúrgicos dos órgãos da fonação ou audição, aquele se dedica aos aspectos funcionais, à habilitação e reabilitação deles.

Veja mais em "Meu filho tem dificuldades na escola. Pode ser dislexia?" e "Dificuldades de adaptação das crianças à escola".
ABCMED, 2018. Fonoaudiologia - o que ela faz?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/exames-e-procedimentos/1323893/fonoaudiologia+o+que+ela+faz.htm>. Acesso em: 24 set. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Vestibular: 1. O sistema vestibular é um dos sistemas que participam do equilíbrio do corpo. Ele contribui para três funções principais: controle do equilíbrio, orientação espacial e estabilização da imagem. Sintomas vestibulares são aqueles que mostram alterações neste sistema. 2. Exame que aprova e classifica os estudantes a serem admitidos nos cursos superiores.
2 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Forense: 1. Relativo a foro; próprio do foro; que se usa no foro. 2. Relativo aos tribunais e à justiça; jurídico, judiciário, judicial.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Gerontologia: A Gerontologia é a ciência que estuda de maneira multi e interdisciplinar o processo de envelhecimento em suas dimensões biológica, psicológica e social.
6 Deglutição: Passagem dos alimentos desde a boca até o esôfago; ação ou efeito de deglutir; engolir. É um mecanismo em parte voluntário e em parte automático (reflexo) que envolve a musculatura faríngea e o esfíncter esofágico superior.
7 Língua:
8 Lábio leporino: Alteração congênita na qual existe uma solução de continuidade no palato (céu da boca), que comunica a cavidade oral à nasal. Pode ser total (quando o palato duro, que é ósseo, está envolvido) ou parcial (quando apenas as partes moles, como lábios, gengiva, mucosas estão envolvidas).
9 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
10 Rádio:
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Pediatria?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.