Gostou do artigo? Compartilhe!

Sarcoma de tecidos moles

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é sarcoma1?

O sarcoma1 é um tumor2 maligno formado pela proliferação de células3 que se desenvolvem a partir de certos tecidos como osso ou músculo. Os tipos mais comuns são os sarcomas ósseos e os de partes moles.

O que é sarcoma1 de tecidos moles?

Existem vários tipos de tumores de tecidos moles, mas nem todos são cancerosos. O sarcoma1, no entanto, é sempre um tumor2 é maligno. Alguns tumores de tecidos moles comportam-se de maneira entre um câncer4 e um não-câncer4 e são chamados intermediários.

O sarcoma1 de tecidos moles é um tumor2 que se desenvolve a partir de quaisquer tecidos moles, como gorduras, músculos5, nervos, cartilagens6, tecidos fibrosos, vasos sanguíneos7, tecidos profundos da pele8 e outros tecidos moles do organismo. Eles podem ser encontrados em qualquer parte do corpo, mas a maioria se desenvolve nos braços ou nas pernas. Eles também podem afetar o tronco, a cabeça9, o pescoço10 ou os órgãos internos e a área em volta da cavidade abdominal11 (retroperitôneo).

Os sarcomas mais frequentes são os osteossarcomas, sarcomas que ocorrem no mais das vezes em crianças. Os sarcomas são muito menos comuns que os tumores chamados carcinomas. Existem cerca de 50 diferentes tipos de sarcomas dos tecidos moles. Algumas condições de tecidos moles que se assemelham a sarcomas, mas que não são malignas, são causadas por inflamação12 ou lesão13 de órgãos ou tecidos. Ao contrário de um verdadeiro tumor2, elas não vêm de uma única célula14 anormal e embora tenham a capacidade de crescer e se espalhar para os tecidos circundantes, nunca o fazem à distância, através do sistema sanguíneo ou linfático15.

Quais são as causas do sarcoma1 de tecidos moles?

Na maioria das vezes, a causa do sarcoma1 de tecido16 mole não fica clara. Em geral, o câncer4 ocorre quando as células3 desenvolvem erros (mutações) no seu DNA. Os erros fazem as células3 crescerem e se dividirem sem controle. Os tumores que acometem os tecidos moles do organismo se originam a partir da célula14 mesenquimal17 primitiva, um tipo de célula-tronco18 presente em todo corpo.

Qual é a fisiopatologia19 do sarcoma1 de tecidos moles?

Cerca de 50% do peso do corpo humano20 é constituído pelas partes moles: músculos5, gordura21, tendões22, nervos periféricos e outras estruturas. As células3 anormais desses órgãos podem se acumular para formar um tumor2 que pode crescer e invadir estruturas vizinhas e/ou se espalhar para outras partes do corpo.

O tipo de célula14 que desenvolve a mutação genética23 determina o tipo de sarcoma1 de tecido16 mole. Quando sofrem alterações, essas células3 reproduzem algum componente atípico das partes moles, provocando o surgimento dos tumores. Não foram ainda estabelecidos os fatores que tornam raros esses tumores, quando comparados a outros tipos de câncer4, mas acredita-se que quanto a eles haja menor influência de fatores ambientais e agentes externos.

Quais são as principais características clínicas do sarcoma1 de tecidos moles?

Em suas etapas iniciais, um sarcoma1 de tecido16 mole pode não causar quaisquer sinais24 e sintomas25. À medida que cresce, ele pode causar um caroço ou inchaço26 visível e dor, se o tumor2 pressiona nervos ou músculos5.

Como o médico diagnostica o sarcoma1 de tecidos moles?

Os exames de imagem utilizados para diagnosticar um sarcoma1 de tecidos moles podem incluir radiografias, tomografia computadorizada27, ressonância magnética28 e tomografia por emissão de pósitrons (PET). A remoção de uma amostra de tecido16 para exame ao microscópio (biópsia29) constitui o exame mais decisivo e pode ser feita por meio de uma agulha longa e fina ou depois de uma cirurgia. Cabe ao médico selecionar a melhor técnica de biópsia29 e ao patologista30 examinar a amostra de tecido16 obtida para determinar se existe câncer4 e de que tipo ele é.

Como o médico trata o sarcoma1 de tecidos moles?

O tratamento do sarcoma1 de tecido16 mole depende do tamanho, tipo e localização do tumor2. A cirurgia para remoção do tumor2 é o tratamento mais comum. Se o sarcoma1 acomete os braços ou pernas pode ser necessário amputar o membro afetado. Em seguida, podem ser feitas, antes ou depois da cirurgia, quimioterapia31 e/ou irradiação. Se feitas antes, elas diminuem as probabilidades de que seja necessária a amputação32. A quimioterapia31 e a irradiação podem ser combinadas. Podem ser usadas também drogas para aliviar os sinais24 e sintomas25 que derivam do sarcoma1.

 

ABCMED, 2016. Sarcoma de tecidos moles. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/cancer/826049/sarcoma+de+tecidos+moles.htm>. Acesso em: 11 dez. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Sarcoma: Neoplasia maligna originada de células do tecido conjuntivo. Podem aparecer no tecido adiposo (lipossarcoma), muscular (miossarcoma), ósseo (osteosarcoma), etc.
2 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
5 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
6 Cartilagens: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
7 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
8 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
9 Cabeça:
10 Pescoço:
11 Cavidade Abdominal: Região do abdome que se estende do DIAFRAGMA torácico até o plano da abertura superior da pelve (passagem pélvica). A cavidade abdominal contém o PERiTÔNIO e as VÍSCERAS abdominais, assim como, o espaço extraperitoneal que inclui o ESPAÇO RETROPERITONEAL.
12 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
13 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
14 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
15 Linfático: 1. Na histologia, é relativo à linfa, que contém ou que conduz linfa. 2. No sentido figurado, por extensão de sentido, a que falta vida, vigor, energia (diz-se de indivíduo); apático. 3. Na história da medicina, na classificação hipocrática dos quatro temperamentos de acordo com o humor dominante, que ou aquele que, pela lividez das carnes, flacidez dos músculos, apatia e debilidade demonstradas no comportamento, atesta a predominância de linfa.
16 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
17 Mesenquimal: Relativo ao mesênquima; mesenquimático, mesenquimatoso. Mesênquima, na embriologia, é o tecido mesodérmico embrionário dos vertebrados, pouco diferenciado, que origina os tecidos conjuntivos no adulto. Na anatomia geral, no adulto, é o tecido conjuntivo comum e indiferenciado.
18 Célula-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
19 Fisiopatologia: Estudo do conjunto de alterações fisiológicas que acontecem no organismo e estão associadas a uma doença.
20 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
21 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
22 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
23 Mutação genética: É uma alteração súbita no genótipo de um indivíduo, sem relação com os ascendentes, mas passível de ser herdada pelos descendentes.
24 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
25 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
26 Inchaço: Inchação, edema.
27 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
28 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
29 Biópsia: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
30 Patologista: Estudioso ou especialista em patologia, que é a especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo.
31 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
32 Amputação: 1. Em cirurgia, é a remoção cirúrgica de um membro ou segmento de membro, de parte saliente (por exemplo, da mama) ou do reto e/ou ânus. 2. Em odontologia, é a remoção cirúrgica da raiz de um dente ou da polpa. 3. No sentido figurado, significa diminuição, restrição, corte.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Cancerologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.