Atalho: 6TE8PDU
Gostou do artigo? Compartilhe!

Sinovite: quais as causas e os sintomas? Como são o diagnóstico e o tratamento?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é sinovite1?

Sinovite1 é a inflamação2 da membrana sinovial3, uma fina camada de tecido conjuntivo4 que reveste estruturas como tendões5 musculares, cápsulas articulares6 e bolsas sinoviais7. Ela produz e absorve o líquido sinovial8, um gel viscoso e transparente que lubrifica as estruturas que banha, minorando o atrito entre elas. É como o óleo que lubrifica as peças de uma máquina, para que ela pare de ranger.

Esse líquido também contém mucopolissacarídeos e proteínas9 (fibrinogênio10 e globulinas11), secretados pelas células12 sinoviais. A composição dele é próxima à do plasma13. Quando essa membrana se inflama, o equilíbrio produção/absorção se altera e a articulação14 se enche de líquido sinovial8. Quando isso ocorre no joelho, o paciente costuma dizer que está com “água no joelho”.

Quais são as causas da sinovite1?

A sinovite1 ocorre devido a qualquer fator que provoque inflamação2 da membrana sinovial3 e aumente a quantidade de líquido sinovial8 no interior das articulações15. As causas mais comuns são: traumas agudos, uso excessivo ou repetitivo da articulação14, infecção16, reação humoral17 ou metabólica. A sinovite1 pode acompanhar a artrite reumatoide18, artrite19 juvenil, lúpus20, artrite19 psoriásica, febre reumática21, tuberculose22, trauma ou gota23.

Sinovite

Quais são os sinais24 e sintomas25 da sinovite1?

Os principais sinais24 e sintomas25 da sinovite1 são:

  • Inchaço26.
  • Aumento da temperatura local, vermelhidão e dor na articulação14.
  • Dificuldade em movimentar a junta afetada.

Embora a sinovite1 seja, de longe, mais frequente nos joelhos (que contêm maior quantidade de líquido sinovial8) que nas demais articulações15 do corpo, ela pode acontecer também nas articulações15 da mão27, punho, cotovelo, ombro, quadril, tornozelo e pé. As alterações qualitativas e quantitativas do líquido sinovial8 podem acometer as cartilagens28 das articulações15 e gerar uma sinovite1 crônica.

Como o médico diagnostica a sinovite1?

Em primeiro lugar, o diagnóstico29 da sinovite1 é suspeitado pela apresentação do quadro clínico (articulações15 quentes, vermelhas e inchadas) e pelo exame físico e pode ser confirmado pela análise ou cultura do líquido sinovial8, a qual permitirá, inclusive, o diagnóstico29 de alguns tipos de artrites e pela tomada de imagens (radiografia, ultrassonografia30, ressonância magnética31).

A retirada do líquido, quando indicada, é um procedimento simples: depois de limpar a pele32 sobre a articulação14, o médico aplica um anestésico local e introduz uma agulha fina, com a qual retira uma amostra de fluido para análise. Por esse mesmo procedimento pode ser injetada medicação (normalmente corticosteroide) no espaço articular.

Como o médico trata a sinovite1?

O tratamento da sinovite1 depende da sua causa. Se a causa de base não for tratada, é grande a chance de que a sinovite1 tratada apenas sintomaticamente reincida novamente. Geralmente o tratamento implica em medicamentos anti-inflamatórios, repouso e fisioterapia33. A injeção34 intra-articular de corticoides ou de outras medicações de ação local também pode ser feita.

No caso dos joelhos, muitas vezes tem-se que drenar o líquido sinovial8 da articulação14. Nos casos mais graves pode-se recorrer a uma cirurgia, chamada de artroscopia35, um procedimento cirúrgico minimamente invasivo através do qual se realiza o tratamento dos danos do interior da articulação14.

Como prevenir a sinovite1?

A única maneira de prevenir a sinovite1 é evitar as suas causas.

Referências:

As informações veiculadas neste texto foram extraídas em parte do site da Radiopaedia, da Cleveland Clinic e do Hospital for Special Surgery.

ABCMED, 2013. Sinovite: quais as causas e os sintomas? Como são o diagnóstico e o tratamento?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/335000/sinovite-quais-as-causas-e-os-sintomas-como-sao-o-diagnostico-e-o-tratamento.htm>. Acesso em: 5 dez. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Sinovite: Inflamação da membrana sinovial, uma fina camada de tecido conjuntivo que reveste estruturas como tendões musculares, cápsulas articulares e bolsas sinoviais.
2 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
3 Membrana Sinovial: Membrana interna de uma cápsula articular, que reveste uma articulação móvel e livre. É frouxamente ligada à cápsula fibrosa externa e secreta LÍQUIDO SINOVIAL. Sinônimos: Sinovium; Sinóvio
4 Tecido conjuntivo: Tecido que sustenta e conecta outros tecidos. Consiste de CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO inseridas em uma grande quantidade de MATRIZ EXTRACELULAR.
5 Tendões: Tecidos fibrosos pelos quais um músculo se prende a um osso.
6 Cápsulas articulares: São membranas conjuntivas que envolvem as articulações sinoviais, sendo constituídas por duas camadas, uma externa ou fibrosa e outra interna ou sinovial.
7 Bolsas sinoviais: Bolsas sinoviais ou bursas são fendas no tecido conjuntivo entre os músculos, tendões, ligamentos e ossos. Elas são formadas por sacos fechados de revestimento sinovial e têm a função de facilitar o deslizamento de músculos ou de tendões sobre as proeminências dos ossos ou dos ligamentos.
8 Líquido sinovial: Gel viscoso e transparente que lubrifica as estruturas que banha, minorando o atrito entre elas. Ele é encontrado na cavidade da cápsula articular.
9 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
10 Fibrinogênio: Proteína plasmática precursora da fibrina (que dá origem à fibrina) e que participa da coagulação sanguínea.
11 Globulinas: Qualquer uma das várias proteínas globulares pouco hidrossolúveis de uma mesma família que inclui os anticorpos e as proteínas envolvidas no transporte de lipídios pelo plasma.
12 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
13 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
14 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
15 Articulações:
16 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
17 Humoral: 1. Relativo a humor. 2. Em fisiologia, relativo a ou próprio do conjunto de líquidos do organismo (sangue, linfa, líquido cefalorraquidiano).
18 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
19 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
20 Lúpus: 1. É uma inflamação crônica da pele, caracterizada por ulcerações ou manchas, conforme o tipo específico. 2. Doença autoimune rara, mais frequente nas mulheres, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico. Nesta patologia, a defesa imunológica do indivíduo se vira contra os tecidos do próprio organismo como pele, articulações, fígado, coração, pulmão, rins e cérebro. Essas múltiplas formas de manifestação clínica, às vezes, podem confundir e retardar o diagnóstico. Lúpus exige tratamento cuidadoso por médicos especializados no assunto.
21 Febre reumática: Doença inflamatória produzida como efeito inflamatório anormal secundário a infecções repetidas por uma bactéria chamada estreptococo beta-hemolítico do grupo A. Caracteriza-se por inflamação das articulações, febre, inflamação de uma ou mais de uma estrutura cardíaca, alterações neurológicas, eritema cutâneo. Com o tratamento mais intensivo da faringite estreptocócica, a freqüência desta doença foi consideravelmente reduzida.
22 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
23 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
24 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
25 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
26 Inchaço: Inchação, edema.
27 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
28 Cartilagens: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
29 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
30 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
31 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
32 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
33 Fisioterapia: Especialidade paramédica que emprega agentes físicos (água doce ou salgada, sol, calor, eletricidade, etc.), massagens e exercícios no tratamento de doenças.
34 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
35 Artroscopia: Procedimento invasivo que permite examinar o interior de uma articulação utilizando um dispositivo especialmente projetado para tal, que utiliza uma fonte de luz externa e fibra óptica para transmitir as imagens produzidas (artroscópio). Através deste podem também ser realizados diferentes tratamentos cirúrgicos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

06/01/2018 - Comentário feito por Paulo
Muito didático e esclarecedor. Espero qu...
Muito didático e esclarecedor. Espero que a clínica ainda exista!

07/03/2017 - Comentário feito por Priscila
Informações claras, esclarecedor...
Informações claras, esclarecedoras muito boas mesmo. Atendeu as minhas dúvidas!

21/08/2014 - Comentário feito por Iolanda
Ufa! estava tensa em relação ao e...
Ufa! estava tensa em relação ao exame : cistoscopia . Obrigada por detalhar o assunto, lir sobre e amenizei atensão.

20/08/2014 - Comentário feito por ISABEL
MUITO BOM O SITE, ESTOU COM ESSE PROBLEMA NO ME...
MUITO BOM O SITE, ESTOU COM ESSE PROBLEMA NO MEU JOELHO E TIROU MINHAS DUVIDAS COM MUITA CLAREZA E BEM DETALHADO.

08/08/2014 - Comentário feito por Naiane
Muito bom , foi esclarecedor.
obrigada !<...
Muito bom , foi esclarecedor.
obrigada !

20/06/2014 - Comentário feito por elza
Bom dia. excelente esse site onde podemos tirar...
Bom dia. excelente esse site onde podemos tirar nossas duvidas, e aprender sobre as doenças. parabens

04/06/2014 - Comentário feito por daisy
muito bom
muito bom

02/05/2014 - Comentário feito por maria
tenho um problema no meu pê apresenta art...
tenho um problema no meu pê apresenta artrose e sinovite do primeiro dedo entre o metatarso e falange proximal jã fiz varias fisioterapias e nada adiantou. não consigo calçar mais nada o meu pê ta ficando torto pois eu não consigo pisar direito na chão

19/04/2014 - Comentário feito por luis
boa noite, o meu problema comecou apenas com ac...
boa noite, o meu problema comecou apenas com acido urico e logo depois virou a chamada gota, terrivel agora depois de alguns longos anos de tratamento chegando a conclusao que estou com a famosa sinovite nos dois joelhos, tornozelos e agora ja estou sentindo muitas dores em um dos cotovelos, ja fis varias ultrasons agora um especialista pediu uma ressonancia dos dois joelhos, a minha pergunta e depois de diaguinosticada dependendo do grau isso da uma aposentadoria, sou um trabalhador no comercio onde trabalho a mais o menos 20 anos em pe, meu muito obrigado desde ja

18/04/2014 - Comentário feito por lucélia
após o diagnostico de sinovite vilodular...
após o diagnostico de sinovite vilodular no quadril , aguardo cirurgia que até hoje ainda espero , sinto muita dor o que poderia fazer pra aliviar essa dores que sao constante ja que os medicos me disseram que nao tem cura , sinto muita sensibilidade qualquer impacto é terrivel a dor ,,, se poderem me explicar mais sobre essa doença pois ainda nao sei guase nada ,,desde já, muito obrigado

  • Entrar
  • Assinar