Atalho: 6MJZYEM
Gostou do artigo? Compartilhe!

Brucelose: o que é isso? O que causa? Como evitar?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é brucelose?

A brucelose é uma doença crônica espalhada por todas as partes do mundo, causada por bactérias do gênero Brucella, cujas espécies principais, com transmissão ao homem, são a Brucella melitensis, encontrada em cabras, ovelhas e camelos; a Brucella abortus de bovinos, a Brucella suis, de suínos e a Brucella canis, de cães. Todas elas são capazes de transmitir a doença ao homem. A via comum de transmissão se dá pelo contato direto com animais infectados ou pelo consumo de leite não pasteurizado e seus derivados. Esses cocobacilos têm predileção pelo trato reprodutivo, articulações1 e sistema retículo-endotelial.

Quais são as causas da brucelose?

As bactérias da brucelose são transmitidas para o homem através de contato direto com os animais ou quando há ingestão de leite não pasteurizado ou seus derivados, carne mal passada ou seus subprodutos. As bactérias da brucelose podem ser aspiradas ou penetrar no organismo através de feridas; quando ingeridas, invadem a mucosa intestinal2. O período de incubação3 é de uma semana a um mês. É possível a transmissão direta da enfermidade da mãe para o feto4.

Em razão das formas possíveis de transmissão, aqueles que trabalham com o manejo de animais ou em abatedouros têm risco maior de contrair a infecção5, por isso a Saúde6 Pública considera a brucelose como uma doença profissional.

Quais são os sinais7 e os sintomas8 da brucelose?

Uma vez no interior do corpo humano9, as bactérias causadoras da brucelose são transportadas para tecidos linfoides10 do organismo (gânglios linfáticos11, baço12, fígado13, medula óssea14, etc). Geralmente os sintomas8 da brucelose são irregulares e moderados e podem levar o indivíduo afetado a ignorá-la. Alguns deles podem ser confundidos com os de uma gripe15 comum. Os mais proeminentes são:

  • Febre16.
  • Sudorese17 noturna.
  • Calafrios18.
  • Tremores.
  • Fraqueza.
  • Cansaço.
  • Inapetência19.
  • Perda de peso.
  • Dor de cabeça20, no abdômen e nas costas21.
  • Pressão baixa.
  • Labilidade emocional.

Apesar da resposta imunitária, as bactérias da brucelose escapam e provocam ataques agudos, caracterizados por febre16, suores e calafrios18. A doença pode ou não se resolver graças à ação do sistema imunitário22, mas o processo de resolução pode demorar meses ou anos e pode mesmo nem ocorrer. Apesar de não ser agudamente mortal, em longo prazo a infecção5 diminui em muito a esperança de vida, produz sintomas8 crônicos (depressão, anorexia23, dores de cabeça20 e dores musculares), problemas visuais e pode levar a complicações de diversas naturezas.

Como o médico diagnostica a brucelose?

O diagnóstico24 da brucelose é feito pela avaliação clínica criteriosa do paciente e pela cultura de amostras de sangue25 e de tecidos biopsiados. Como essa cultura é de crescimento lento, leva quatro semanas para crescer em quantidades suficientes para análise. A detecção de anticorpos26 específicos por meio de sorologia também pode ser usada.

Como o médico trata a brucelose?

Uma vez diagnosticada a brucelose, o tratamento é feito por meio de antibióticos apropriados, durante um mês a um mês e meio. Em caso de recidivas27, o tratamento deve ser repetido, porque em geral ela não se deve à resistência aos antibióticos e sim à preservação dos agentes infecciosos por algum órgão que não permitiu a ação da medicação.

Como prevenir a brucelose?

A melhor maneira de prevenir a brucelose é a erradicação da bactéria28 nos animais.

Outros cuidados são com a higiene pessoal, com os utensílios de trabalho, com o preparo e escolha dos alimentos, principalmente da carne e subprodutos e do leite.

Outra forma de prevenir a brucelose é proceder à pasteurização do leite, que destrói as bactérias.

Como evolui a brucelose?

A maneira de extinguir-se a brucelose num certo contexto geográfico é o abate do rebanho infectado.

Pessoas infectadas e tratadas geralmente apresentam uma boa resposta aos medicamentos.

ABCMED, 2012. Brucelose: o que é isso? O que causa? Como evitar?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/317575/brucelose-o-que-e-isso-o-que-causa-como-evitar.htm>. Acesso em: 23 set. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Articulações:
2 Mucosa Intestinal: Revestimento dos INTESTINOS, consistindo em um EPITÉLIO interior, uma LÂMINA PRÓPRIA média, e uma MUSCULARIS MUCOSAE exterior. No INTESTINO DELGADO, a mucosa é caracterizada por várias dobras e muitas células absortivas (ENTERÓCITOS) com MICROVILOSIDADES.
3 Incubação: 1. Ato ou processo de chocar ovos, natural ou artificialmente. 2. Processo de laboratório, por meio do qual se cultivam microrganismos com o fim de estudar ou facilitar o seu desenvolvimento. 3. Em infectologia, é o período que vai da penetração do agente infeccioso no organismo até o aparecimento dos primeiros sinais da doença.
4 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
5 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
8 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
9 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
10 Linfoides: 1. Relativos a ou que constituem o tecido característico dos nodos linfáticos. 2. Relativos ou semelhantes à linfa.
11 Gânglios linfáticos: Estrutura pertencente ao sistema linfático, localizada amplamente em diferentes regiões superficiais e profundas do organismo, cuja função consiste na filtração da linfa, maturação e ativação dos linfócitos, que são elementos importantes da defesa imunológica do organismo.
12 Baço:
13 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
14 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
15 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
16 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
17 Sudorese: Suor excessivo
18 Calafrios: 1. Conjunto de pequenas contrações da pele e dos músculos cutâneos ao longo do corpo, muitas vezes com tremores fortes e palidez, que acompanham uma sensação de frio provocada por baixa temperatura, má condição orgânica ou ainda por medo, horror, nojo, etc. 2. Sensação de frio e tremores fortes, às vezes com bater de dentes, que precedem ou acompanham acessos de febre.
19 Inapetência: Ausência de apetite, de vontade de comer; anorexia. Por extensão de sentido, é a falta de desejo ou de vontade.
20 Cabeça:
21 Costas:
22 Sistema Imunitário: Mecanismo de defesa do corpo contra organismos ou substâncias estranhas e células nativas anormais. Inclui a resposta imune humoral e a resposta mediada por célula e consiste de um complexo de componentes celulares, moleculares e genéticos interrelacionados.
23 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
24 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
25 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
26 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
27 Recidivas: 1. Em medicina, é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura mais ou menos longo; recorrência. 2. Em direito penal, significa recaída na mesma falta, no mesmo crime; reincidência.
28 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Infectologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.