Atalho: 6YT8R30
Gostou do artigo? Compartilhe!

Espermograma: quando um homem deve fazer? Como o exame é feito e para que serve?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é espermograma?

Para se gerar um novo ser humano é preciso que os espermatozoides1 (gametas2 masculinos) possuam condições de encontrar e fecundar o óvulo3 feminino. O espermograma é um exame que visa analisar as condições físicas e químicas do sêmen4 humano e as propriedades dos espermatozoides1, avaliando as condições dele para fertilizar o óvulo3 feminino. Geralmente ele é feito na tentativa de devolver ao homem a capacidade de procriar e de diagnosticar a natureza da sua incapacidade, quando houver, muitas vezes permitindo tratá-la.

Para que serve o exame?

O espermograma ajuda a avaliar as funções dos testículos5 e das glândulas seminais6, servindo também para monitorar a fertilidade, após uma cirurgia de vasectomia.

Existe alguma preparação para a realização do espermograma?

O paciente deve ficar de três a cinco dias sem manter relações sexuais e abster-se de outra forma qualquer de ejaculação7, porque tanto a qualidade, quanto a quantidade dos espermatozoides1 são afetadas por ela (se o exame for feito para monitorar vasectomia, não é necessário abster-se de ejaculação7). De regra, nenhum outro preparo é necessário. Em raros casos em que se deseja dosar a frutose8, alguma recomendação pode ser feita quanto à dieta.

Em que consiste o exame?

O exame geralmente é feito em laboratório. Ele consiste em colher o sêmen4 num frasco de boca9 larga, esterilizado, através da masturbação10 realizada em sala especialmente preparada para este fim. Após a coleta, o sêmen4 será analisado macro e microscopicamente. Para aqueles que se sintam muito constrangidos em colher o material num laboratório, ele pode ser colhido em casa, mas deve ser mantido aquecido e levado ao laboratório o mais rapidamente possível (dentro de 60 minutos após a coleta, no máximo). Essa opção, no entanto, deve ser evitada.

Em virtude da grande variabilidade apresentada pelo exame e das múltiplas influências físicas e psicológicas a que ele está sujeito, ele deve, idealmente, ser repetido mais duas vezes, num espaço de quinze dias entre cada realização. Os espermatozoides1 são então avaliados quanto à sua forma, quantidade e mobilidade .

Quem deve fazer o exame?

Normalmente, o exame é feito no decorrer de uma investigação de infertilidade11 de um casal ou por homens suspeitos de infertilidade11 ou que se saiba serem inférteis, para determinar a natureza dessa infertilidade11.

Para que se dê a produção de um novo ser é necessário que o espermatozoide12 seja capaz de alcançar e fertilizar o óvulo3. Para isso, ele precisa ter uma série de propriedades, como movimentos bem direcionados, formato adequado e capacidade de penetrar no interior do óvulo3. O exame é feito para avaliar esses parâmetros ou para monitorar uma vasectomia.

O que este exame pode indicar?

O exame pode indicar a possibilidade de fertilidade ou infertilidade11 masculina. Um espermograma normal é um indicador (não o único, nem o definitivo) da fertilidade masculina. Um exame macroscópico avalia, a olho13 nu, a quantidade, o odor, a viscosidade14 e o pH do sêmen4. Uma análise microscópica avalia, através de um microscópio, a concentração, morfologia e motilidade dos espermatozoides1. Ao mesmo tempo, pode também examinar a presença de bactérias e de glóbulos sanguíneos15 no sêmen4. Os dados obtidos são então comparados com padrões normais e conhecidos por médicos especialistas, e permitem, assim, um diagnóstico16. De uma maneira muito resumida, estes valores são:

  • Concentração de espermatozoide12 por mililitro de sêmen4 maior do que 20 milhões.
  • Motilidade progressiva (espermatozoides1 que se deslocam) maior do que 50%.
  • Morfologia normal maior do que 15%.

Um espermograma anormal pode indicar:

  • Azoospermia17: ausência total de espermatozoides1.
  • Oligospermia: espermatozoides1 presentes em número inferior ao normal.
  • Astenospermia: motilidade diminuída dos espermatozoides1.
  • Oligoastenospermia: diminuição do número e motilidade dos espermatozoides1.
  • Teratospermia: alterações do formato dos espermatozoides1.
  • Necrospermia: alta percentagem de espermatozoides1 mortos.
  • Leucospermia: alta taxa de leucócitos18 no líquido seminal19. Pode ser um sinal20 de infecção21.

Cada uma dessas alterações dos espermatozoides1 pode ser ocasionada por diversas condições orgânicas, que cabe ao médico examinar.

Existe algum uso especial do espermograma?

Pacientes que vão receber quimioterapia22 podem ter seu sêmen4 congelado, para preservar sua fertilidade, caso suas células23 seminais deixem de funcionar.

ABCMED, 2013. Espermograma: quando um homem deve fazer? Como o exame é feito e para que serve?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-do-homem/352144/espermograma-quando-um-homem-deve-fazer-como-o-exame-e-feito-e-para-que-serve.htm>. Acesso em: 18 dez. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Espermatozóides: Células reprodutivas masculinas.
2 Gametas: Células reprodutoras encontradas em organismos multicelulares.
3 Óvulo: Célula germinativa feminina (haplóide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO.
4 Sêmen: Sêmen ou esperma. Líquido denso, gelatinoso, branco acinzentado e opaco, que contém espermatozoides e que serve para conduzi-los até o óvulo. O sêmen é o líquido da ejaculação. Ele é composto de plasma seminal e espermatozoides. Este plasma contém nutrientes que alimentam e protegem os espermatozoides.
5 Testículos: Os testículos são as gônadas sexuais masculinas que produzem as células de fecundação ou espermatozóides. Nos mamíferos ocorrem aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Têm função de glândula produzindo hormônios masculinos.
6 Glândulas Seminais: Divertículos glandulares em forma de bolsa encontrados em cada ducto deferente em machos vertebrados. Une-se com o ducto ejaculatório e serve como depósito temporário de sêmem.
7 Ejaculação: 1. Ato de ejacular. Expulsão vigorosa; forte derramamento (de líquido); jato. 2. Em fisiologia, emissão de esperma pela uretra no momento do orgasmo. 3. Por extensão de sentido, qualquer emissão. 4. No sentido figurado, fartura de palavras; arrazoado.
8 Frutose: Açúcar encontrado naturalmente em frutas e mel. A frutose encontrada em alimentos processados é derivada do milho. Contém quatro calorias por grama.
9 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
10 Masturbação: 1. Estimulação manual dos órgãos genitais que geralmente leva ao orgasmo. 2. No sentido figurado, inutilidade de tratar os mesmos temas (considerados infecundos), numa discussão ou pesquisa intelectual ou artística, de modo repetitivo, complacente e inconcludente.
11 Infertilidade: Capacidade diminuída ou ausente de gerar uma prole. O termo não implica a completa inabilidade para ter filhos e não deve ser confundido com esterilidade. Os clínicos introduziram elementos físicos e temporais na definição. Infertilidade é, portanto, freqüentemente diagnosticada quando, após um ano de relações sexuais não protegidas, não ocorre a concepção.
12 Espermatozóide: Célula reprodutiva masculina.
13 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
14 Viscosidade: 1. Atributo ou condição do que é viscoso; viscidez. 2. Resistência que um fluido oferece ao escoamento e que se deve ao movimento relativo entre suas partes; atrito interno de um fluido.
15 Glóbulos Sanguíneos: Células encontradas no líquido corpóreo circulando por toda parte do SISTEMA CARDIOVASCULAR.
16 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
17 Azoospermia: Ausência de espermatozódes no líquido seminal.
18 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
19 Líquido seminal: Líquido seminal é um líquido pré-ejaculatório, que limpa o canal da uretra, neutralizando o pH e matando possíveis micro-organismos, para que o esperma não seja contaminado.
20 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
21 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
22 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
23 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Urologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

11/09/2013 - Comentário feito por Simone
Re: Espermograma: quando um homem deve fazer? Como o exame é feito e para que serve?
Gostaria de saber se o espermograma, so e feito para saber o nivel de fertilidade, ou se tem algum outro tipo de diagnostico relacionado ao exame de prostata?

  • Entrar
  • Assinar
O AbcMed® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.