Gostou do artigo? Compartilhe!

Amamentação ou aleitamento materno: o que é? Por que amamentar? Quais os benefícios? Quais os cuidados necessários a uma boa amamentação? Como fazer o desmame?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é a amamentação1?

A amamentação1, ou aleitamento, é o período de tempo durante o qual o recém-nascido se alimenta total ou parcialmente do leite materno. Em geral, a criança o suga diretamente do seio2 materno, mas em condições especiais ela pode recebê-lo de uma mamadeira, um copinho ou de uma colher. O leite materno deve ser o único alimento do bebê nos seis primeiros meses de vida e ser complementado com outros alimentos daí em diante, até os dois anos de idade. O pediatra deve orientar a mulher sobre quando e o que deve associar ao leite materno após esta fase.

Por que amamentar?

A amamentação1 deve começar já dentro da primeira hora após o nascimento. A Organização Mundial da Saúde3 aconselha que as mulheres amamentem seus filhos exclusivamente com leite materno em seus seis primeiros meses de vida. Por quê? Porque o leite materno é o alimento mais perfeito para as necessidades nutricionais do bebê, além de conter uma série de defesas orgânicas que o bebê só adquirirá depois do contato com os estímulos agressores, inclusive com certos elementos patogênicos (que geram doenças). O leite materno contém anticorpos4 contra as infecções5 mais comuns e diminui, assim, o risco de doenças e mortes infantis. Inicialmente, os bebês6 não possuem essas defesas e precisam recebê-las da mãe, através do leite. O colostro7, primeira secreção láctea produzida pela mãe, já transfere anticorpos4 para o sistema imunitário8 do recém-nascido e assim o protege de muitas doenças. Nenhuma fórmula alimentar artificial se mostra igual ou superior ao leite materno, tanto nutricionalmente como em relação à prevenção de doenças. No entanto, há algumas situações em que a criança tem de ser alimentada artificialmente: a mãe tem algum impedimento para amamentar, a criança tem necessidades nutricionais especiais ou é adotada, etc. Mesmo assim é importante que a mãe assuma uma posição face9 a face9 com a criança e a olhe nos olhos10, mantendo-a próxima de si de forma a fazê-la sentir-se segura.

Amamentação

Com relação à alimentação artificial devem ser observados cuidados como usar sempre água potável para lavar os utensílios usados, ferver as vasilhas, descartar todo o leite que não seja usado, dar o leite à temperatura ambiente ou ligeiramente aquecido, evitar a entrada de ar na boca11 durante a mamada, colocar o bebê para "arrotar" quando terminar de mamar.

Quais são os outros benefícios da amamentação1?

A amamentação1 estreita os laços emocionais entre mãe e filho. Por isso, ao alimentar a mulher deve estar tranquila, relaxada e sem pressa. Alguns bebês6 mamam mais rapidamente, enquanto outros são mais demorados e intercalam algumas sucções com intervalos de sono. A mãe deve respeitar esses ritmos. As crianças alimentadas com o leite materno se desenvolvem melhor que as outras e adoecem e morrem em menor número. Além disso, há evidências que sugerem que adultos que foram amamentados quando crianças têm menor propensão à obesidade12 e ao diabetes mellitus13.

Amamentar também traz benefícios para a mulher. A amamentação1 favorece a involução do útero14, agiliza o retorno ao peso anterior à gravidez15, previne sangramentos pós-parto, câncer16 de mama17 e de ovário18, além de aumentar a produção de endorfinas pelo cérebro19, substâncias que produzem relaxamento e bem-estar. As mães que amamentam têm também menores índices de depressão pós-parto e de doenças cardíacas.

Quais são os cuidados que deve ter a mulher que amamenta?

  • A mulher que amamenta deve certificar-se de estar em boas condições de saúde3, porque muitas doenças são transmitidas pelo leite materno.
  • Deve tomar bastante líquido (3 a 4 litros por dia) e não usar medicações sem orientação médica porque algumas delas são eliminadas pelo leite materno e podem prejudicar o bebê.
  • Não fumar, tomar bebida alcoólica ou usar drogas.
  • Com relação aos horários, é preferível que sejam geridos pela fome que o bebê manifesta, a chamada livre demanda. Esses horários se modificam com a idade do bebê e geralmente são maiores à noite que durante o dia.
  • Ao amamentar, a mulher deve estar confortavelmente assentada, colocar o bebê junto ao seu corpo, tórax20 a tórax20, ajustar a boca11 do bebê à sua mama17 de jeito a não entrar ar, manter seu olhar em direção aos olhos10 do bebê e respeitar o ritmo dele.

E como fazer o desmame?

Quando desmamar o bebê? Algumas mães escolhem, elas mesmas, o momento para parar e outras deixam que ele demonstre seu desinteresse pelos seios21. Essa última atitude parece mais natural e é mais fácil de manejar. A mãe deve procurar observar os sinais22 emitidos pelo seu filho de que está pronto para isso. Se ele não mostrar sinais22 de que chegou a hora de parar de mamar, o desmame enfrentará resistências. O importante é que o desmame não seja o fim da intimidade que se estabeleceu entre ambos. Os especialistas aconselham a não interromper abruptamente a amamentação1. Algumas providências podem ajudar nisso: só ponha o bebê para mamar se ele demonstrar interesse. Não faca isso rotineiramente; se ele deixar rapidamente o peito23, não insista para ele voltar a pegá-lo; pule ou adie uma mamada e veja o que acontece; ofereça o leite em um copinho ou na mamadeira.

ABCMED, 2014. Amamentação ou aleitamento materno: o que é? Por que amamentar? Quais os benefícios? Quais os cuidados necessários a uma boa amamentação? Como fazer o desmame?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/561947/amamentacao-ou-aleitamento-materno-o-que-e-por-que-amamentar-quais-os-beneficios-quais-os-cuidados-necessarios-a-uma-boa-amamentacao-como-fazer-o-desmame.htm>. Acesso em: 12 dez. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
2 Seio: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
5 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
7 Colostro: Líquido amarelado e rico em anticorpos, secretado pelas glândulas mamárias alguns dias antes e depois do parto.
8 Sistema Imunitário: Mecanismo de defesa do corpo contra organismos ou substâncias estranhas e células nativas anormais. Inclui a resposta imune humoral e a resposta mediada por célula e consiste de um complexo de componentes celulares, moleculares e genéticos interrelacionados.
9 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
10 Olhos:
11 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
12 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
13 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
14 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
15 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
16 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
17 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
18 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
19 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
20 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
21 Seios: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
22 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
23 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Pediatria?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.