Gostou do artigo? Compartilhe!

Dieta de Beverly Hills: em que consiste? Quais as vantagens e desvantagens? Existem complicações?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é a dieta de Beverly Hills?

A dieta de Beverly Hills se utiliza das reações químicas de certos alimentos naturais, principalmente frutas, para levar a pessoa a perder peso. O abacaxi, por exemplo, fartamente recomendado, possui uma enzima1, a bromelina, altamente digestiva que auxilia na eliminação de líquidos pela urina2, resultando assim na perda de peso. Ela promete (e até pode realizar) uma perda rápida de peso, mas segundo alguns nutrólogos, pode ser muito maléfica para a saúde3 geral. Embora defendida por uns como uma forma rápida de queimar calorias4, é considerada por outros como muito radical e infundada. Enfim, como acontece com quase todas as dietas, essa tem adeptos e opositores.

Essa dieta foi criada pela atriz americana Juzy Mazel, uma ex-obesa que alega ter emagrecido 36 quilos com sua dieta, mas que, no entanto, não se baseou em nenhum estudo científico para criar seu cardápio e o fez de maneira inteiramente empírica. Uma versão popularizada (mas não muito correta) dessa dieta se espalhou entre nós com a denominação de dieta do abacaxi.

Em que consiste a dieta de Beverly Hills?

A dieta parte da premissa de que certos grupos de alimentos não devem ser ingeridos juntamente com determinadas frutas, porque dessa forma o corpo queima melhor as calorias4. Nos primeiros dez dias da dieta só são permitidos frutas como abacaxi, morango, maçã, melancia ou melão. Nos dez dias seguintes são introduzidos os carboidratos e, em seguida, as proteínas5. A teoria é que se deve comer os alimentos nas combinações corretas porque o corpo irá funcionar melhor e não armazenará gordura6. É aconselhável que a pessoa coma7 proteínas5 com proteínas5 e carboidratos com carboidratos, começando o dia comendo uma fruta rica em enzimas, como abacaxi, morango ou uva. A fruta deve ser comida sozinha e nunca deve ser combinada com qualquer outro grupo de alimento. Por exemplo, se a pessoa comer morangos e em seguida quiser comer uvas, deve esperar pelo menos uma hora. E deve esperar duas horas antes de mudar de um grupo alimentar para outro.

Como fazer a dieta de Beverly Hills?

A dieta de Beverly Hills consta de três fases: dez dias apenas com frutas; dez dias sem frutas e com massas, pães, arroz e cereais e quinze dias em que entram carnes, leite e ovos. As frutas devem ser preferencialmente consumidas com a casca e o bagaço, partes ricas em fibras. Apesar das fibras não terem valor nutritivo, estimulam o funcionamento do intestino, diminuem a absorção de colesterol8 e evitam a prisão de ventre. Nenhum alimento é restringido em quantidade em nenhuma das etapas. Grande parte do peso é perdida logo de início, por causa do efeito diurético9 das frutas. Durante todas as três fases a pessoa deve comer pelo menos cinco vezes ao dia. Não se recomenda que a dieta seja seguida além dos 35 dias sugeridos, para que o organismo não entre num estado carencial grave.

Quais são as vantagens e desvantagens da dieta de Beverly Hills?

Uma das vantagens da dieta de Beverly Hills é que realmente ela pode levar a uma perda rápida de peso e a uma desintoxicação do organismo. Outra vantagem é poder comer à vontade, contanto que o alimento esteja no grupo permitido. Além disso, as frutas têm efeito desintoxicante e são ricas em fibras e vitaminas. Uma das desvantagens é que o nível de desistência é muito grande porque depois de uma semana comendo apenas frutas o organismo fica muito depauperado e a pessoa se sente cansada e indisposta. Como a dieta é muito restritiva, algumas pessoas que se submeteram radicalmente a ela tiveram graves problemas de saúde3. O cardápio também não parece bem equilibrado. Acredita-se que uma pessoa saudável não deve passar mais de três dias comendo somente frutas porque seu organismo sentirá falta de proteínas5. Aliás, em nenhuma dieta os pacientes devem ser induzidos a comerem alimentos de uma única classe, para não sofrerem carências.

Como evolui a dieta de Beverly Hills?

Uma dieta composta apenas de frutas pode realmente levar a um emagrecimento rápido, mas o organismo logo se ressentirá da carência de outros nutrientes. Entre as frutas, nem todas fazem emagrecer. A banana, a manga e o abacate, por exemplo, são frutas calóricas.

Quais são as possíveis complicações da dieta de Beverly Hills?

As frutas são ricas em vitaminas, mas muito pobres em sódio e a carência desse elemento no organismo pode levar a queda da pressão arterial10 ou à hipotermia11. Após uma semana comendo apenas frutas, a pessoa se sente fatigada e indisposta, devido à falta de proteínas5, cereais ou minerais e também porque não geram energia.

ABCMED, 2014. Dieta de Beverly Hills: em que consiste? Quais as vantagens e desvantagens? Existem complicações?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/obesidade/542197/dieta-de-beverly-hills-em-que-consiste-quais-as-vantagens-e-desvantagens-existem-complicacoes.htm>. Acesso em: 20 jul. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
2 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
5 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
6 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
7 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
8 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
9 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
10 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
11 Hipotermia: Diminuição da temperatura corporal abaixo de 35ºC.Pode ser produzida por choque, infecção grave ou em estados de congelamento.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Endocrinologia E Metabologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.