Gostou do artigo? Compartilhe!

Consequências do emagrecimento rápido

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Por que a obesidade1 ocorre?

A obesidade1 é o aumento da reserva natural de gordura2 que leva as pessoas a apresentarem um peso corporal superior ao considerado normal para a compleição física e faixa etária do paciente. Esse aumento de gordura2 é, em grande parte, fruto de hábitos alimentares inadequados, de medicações, de fatores hereditários ou de certas doenças endócrinas, e tem repercussões às vezes graves sobre a saúde3 e indesejáveis à estética das pessoas.

Ela tem acometido cada vez a mais pessoas, a ponto de se tornar, em alguns países, um problema de saúde3 pública. A obesidade1 pode acometer os indivíduos desde a infância ou ser adquirida mais tardiamente. Em geral, as pessoas obesas desejam emagrecer e são facilmente atraídas por quaisquer recursos que prometam alcançar este objetivo. Um desses recursos são as dietas “milagrosas” que alardeiam uma rápida perda de peso.

Saiba mais sobre "Obesidade1", "Perigo das dietas para emagrecer" e "Cálculo4 do IMC5".

Como emagrecer rapidamente?

Muitas dietas prometem (e até conseguem) realizar a proeza de um emagrecimento rápido, recomendando restrições alimentares drásticas. Muitas pessoas ainda associam a elas medicações que diminuem o apetite ou aceleram o metabolismo6. Tanto uma coisa como outra têm efeitos colaterais7 perigosos para o organismo, alguns dos quais são potencialmente mortais.

Dificilmente um emagrecimento rápido pode ser saudável. Somente uma dieta bem equilibrada e mantida pelo usuário por certo tempo, acompanhada de exercícios físicos, pode levar ao emagrecimento dentro de um tempo adequado. Depois de ter atingido o peso desejado, cabe ao paciente a responsabilidade de manter-se nele, o que exigirá mudanças do estilo de vida.

Estas mudanças (hábitos alimentares, sedentarismo8, exercícios físicos, etc.) destinadas a manter o peso ideal tornam-se até mais importantes que as dietas, desde que não se deseje que se aplique aqui, fazendo a devida substituição, o que dizia o fumante inveterado: “parar de fumar é muito fácil; eu já parei 19 vezes”. Isso, infelizmente, é o que acontece com maior frequência, e o fato de emagrecer e engordar novamente se repete indefinidamente, criando um verdadeiro “efeito sanfona” e gerando danos à saúde3.

Leia sobre "Sedentarismo8" e "Atividade física".

Quais são as consequências do emagrecimento rápido?

Para as pessoas acima do peso ideal, emagrecer tanto é um objetivo estético quanto de diminuir o risco de certas enfermidades, além disso deixa as pessoas mais ágeis e com maior resistência na realização das tarefas do dia-a-dia. Emagrecer é, pois, o sonho de quase todas as pessoas que estão acima do peso ideal e até mesmo de algumas com uma silhueta normal. E todas quase sempre desejam perder peso rapidamente.

Ao encontro dessa ânsia, muitas dietas “milagrosas” dão a ideia de que isso pode ser alcançado. Geralmente a perda de peso que acontece rapidamente é ocasionada pela restrição de alguns alimentos que são fundamentais para a saúde3 do organismo, como as proteínas9, vitaminas e carboidratos.

As providências para emagrecer, sem a orientação de um médico ou nutricionista10, podem ser prejudiciais e mesmo danosas para a saúde3. Elas podem levar o corpo a perder descontroladamente água, proteínas9 ou carboidratos, mais do que gorduras. Quando faltam ao corpo esses nutrientes, ele começa a dar sinais11 de cansaço, mal-estar, desânimo e, em alguns casos, pode até gerar um problema maior e inclusive um aumento de peso. É importante emagrecer com equilíbrio metabólico, para preservar a saúde3.

Como emagrecer de forma sadia?

O sedentarismo8 é a causa mais importante do excesso de peso e, por esse motivo, a atividade física deve ser o primeiro item de qualquer programa realista de emagrecimento. E não se trata apenas de exercícios formais numa academia de ginástica. A pessoa sedentária deve começar reeducando-se em suas atividades cotidianas: subir pelas escadas ao invés de pelo elevador, andar a pé ou de bicicleta ao invés de usar o carro, levantar-se da poltrona para mudar o canal da televisão ao invés de usar o controle remoto, etc.

Depois devem vir as atividades físicas aeróbicas sistemáticas, como caminhada, esteira, corrida, bicicleta, hidroginástica, natação, remo, dança, ginástica aeróbica de baixo impacto, etc. Nessas condições, a primeira coisa que o organismo faz é lançar mão12 da glicose13 armazenada nos músculos14 sob a forma de glicogênio15, mas assim que o glicogênio15 se esgota, depois de cerca de 30 minutos, o organismo começa a queimar gordura2 como fonte de energia.

As dietas restritivas são a última coisa a ser tentada e, idealmente, devem ser evitadas. O que deve ser operado é uma mudança no estilo de vida. Algumas dicas são importantes:

  • Faça um diário alimentar e anote tudo o que você come.
  • Faça refeições com intervalos de 4 a 5 horas e evite lambiscar entre elas. Se surgir a vontade de comer fora dos horários, busque uma alternativa que reduza a ansiedade, como caminhada, exercícios físicos, etc.
  • Jamais pule uma das refeições.
  • Quando estiver se alimentando, concentre-se no ato de comer. Não coma16 enquanto lê ou assiste televisão.
  • Coma16 devagar. Descanse o garfo entre cada bocada.
  • Não faça compras em supermercados de estômago17 vazio, para não encher o carrinho com guloseimas.
  • Não estoque em casa comidas engordativas como doces, sorvetes, salgadinhos, etc.
  • Não vá a festas de estômago17 vazio porque isso pode fazer você não resistir à tentação de comer alguma coisa inconveniente para seus intentos de emagrecer.
  • Tome bastante água.
Leia mais sobre "Ansiedade", "Caminhada", "Dieta do jejum" e "Dietas para emagrecer".

 

ABCMED, 2017. Consequências do emagrecimento rápido. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/obesidade/1305743/consequencias+do+emagrecimento+rapido.htm>. Acesso em: 16 jul. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
5 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
7 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
8 Sedentarismo: Qualidade de quem ou do que é sedentário, ou de quem tem vida e/ou hábitos sedentários. Sedentário é aquele que se exercita pouco, que não se movimenta muito.
9 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
10 Nutricionista: Especialista em nutricionismo, ou seja, especialista no estudo das necessidades alimentares dos seres humanos e animais, e dos problemas relativos à nutrição.
11 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
12 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
13 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
14 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
15 Glicogênio: Polissacarídeo formado a partir de moléculas de glicose, utilizado como reserva energética e abundante nas células hepáticas e musculares.
16 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
17 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Nutrologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.