Gostou do artigo? Compartilhe!

Bicarbonato de sódio e suas aplicações médicas e não médicas

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é o bicarbonato de sódio?

O bicarbonato de sódio é um sal composto de íons1 de sódio e bicarbonato, fórmula NaHCO3. É um pó fino, branco e cristalino2, solúvel em água, que tem um sabor ligeiramente salgado e alcalino, parecido ao dos refrigerantes (carbonato de sódio).

Usos não médicos do bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é daquelas substâncias que têm "mil e uma utilidades". Alguns de seus principais usos são:

Na higiene pessoal:

A pasta de dente3 contendo bicarbonato de sódio mostrou ter um melhor branqueamento e efeito de remoção da placa4 bacteriana do que pastas de dentes sem esse produto. Algumas limpezas de dentes realizadas por dentistas são feitas com água bicarbonatada.

Na cozinha:

Na cozinha, o bicarbonato de sódio é usado principalmente como fermento. A decomposição do bicarbonato de sódio pelo calor (temperatura superior a 80%) pode, por si mesma, fazer com que ele atue como fermento, liberando dióxido de carbono. Esse dióxido de carbono liberado provoca a expansão da massa e confere forma e textura características a panquecas, bolos, pães e outros alimentos.

O bicarbonato de sódio pode ser usado em conjunto com ácidos, inclusive o fermento convencional, fazendo um produto mais leve e com um sabor menos ácido. O bicarbonato de sódio também pode ser usado na culinária de vegetais verdes, dando-lhes uma cor verde-clara, devido à sua reação com a clorofila, produzindo clorofilina. Também é usado para amadurecer carnes.

Na limpeza:

O bicarbonato de sódio é usado em um processo para remoção e corrosão de tintas. O processo é particularmente adequado para a limpeza de painéis de alumínio. Uma pasta feita de bicarbonato de sódio com água é recomendada como um produto de limpeza suave e útil na remoção de ferrugem de superfícies. Uma solução de bicarbonato em água morna removerá o manto da prata quando a prata estiver em contato com uma peça de papel alumínio.

O bicarbonato de sódio é comumente adicionado às máquinas de lavar roupa como um substituto para o amaciante e para remover odores da roupa. O bicarbonato de sódio também é eficaz na remoção de manchas pesadas de chá e café de copos quando diluído com água morna.

Como desinfetante:

O bicarbonato de sódio tem propriedades desinfetantes fracas, mas pode ser um fungicida eficaz contra alguns organismos. Às vezes, é usado para absorver cheiros de mofo e, com esse fim, tornou-se um método confiável para vendedores de livros usados, por exemplo.

Como extintor para pequenos incêndios:

O bicarbonato de sódio pode ser usado para extinguir pequenos incêndios elétricos ao ser jogado sobre o fogo, pois o aquecimento do bicarbonato de sódio libera dióxido de carbono. No entanto, não deve ser aplicado a incêndios em frigideiras, porque a libertação repentina de gás pode fazer com que a gordura5 salpique.

O bicarbonato de sódio é usado em extintores químicos secos de fogo como uma alternativa ao fosfato de diamônio, mais corrosivo. A natureza alcalina do bicarbonato de sódio faz dele o único agente químico seco, além de Purple-K, usado em sistemas de supressão de fogo em grande escala, instalados em cozinhas comerciais.

No controle de pragas:

O bicarbonato de sódio pode ser usado para matar baratas. O gás liberado por ele quando ingerido pelas baratas faz com que os órgãos internos delas explodam. Ele pode também ser eficaz ao controlar o crescimento de fungos, evitando o mofo.

Saiba mais sobre "Fungos" e "Candidíase6".

Produção de pH alcalino:

O bicarbonato de sódio pode ser administrado em piscinas, spas e pequenos lagos de jardins para aumentar a alcalinidade desses ambientes, facilitando um pH adequado.

Nos esportes:

Pequenas quantidades de bicarbonato de sódio demonstraram ser úteis como suplemento para atletas em eventos baseados em velocidade, como corrida de distância média, que dure de cerca de até sete minutos. No entanto, é preciso cuidados com a superdosagem, pois o bicarbonato de sódio é ligeiramente tóxico.

Fabricação de alguns fogos de artifício:

O bicarbonato de sódio é um dos principais componentes dos fogos de artifício comuns, chamados de "cobra negra". O efeito é causado pela decomposição térmica, que produz gás dióxido de carbono para formar uma cinza longa, tipo cobra.

Como neutralizador de soluções ácidas indesejadas:

O bicarbonato de sódio é anfotérico (reage com ácidos e com bases). Com ácidos, libera gás CO2 como produto de reação. É comumente usado para neutralizar soluções de ácido indesejadas ou involuntariamente derramadas.

Uso veterinário:

O bicarbonato de sódio é utilizado como suplemento alimentar para gado, em particular como agente tampão para a ruminação dos animais.

Usos médicos do bicarbonato de sódio

Dissolvido em água, o bicarbonato de sódio pode ser usado como antiácido7 para tratar azia8. Sua reação com o ácido estomacal produz sal, água e dióxido de carbono (NaHCO3 + HCl → NaCl + H2O + CO2). Em aplicação intravenosa, a solução aquosa de bicarbonato de sódio às vezes é usada para casos de acidose9 ou quando os íons1 de sódio ou de bicarbonato estão insuficientes no sangue10.

Pode ser usado também na ressuscitação cardiopulmonar de supervisão médica. A infusão de bicarbonato é indicada para o tratamento da hipercalemia11 e overdoses de aspirina ou antidepressivos tricíclicos. Também pode ser aplicado topicamente como uma pasta para aliviar alguns tipos de reações a picadas de insetos. O bicarbonato de sódio também alivia as coceiras associadas à reação alérgica12 provocada por certas plantas como hera venenosa, carvalho venenoso ou sumac venenoso.

Pode também ser adicionado aos anestésicos locais, para acelerar o aparecimento de seus efeitos e tornar a injeção13 deles menos dolorosa. É também usado em certas cirurgias nasais. Descobriu-se também que ele causa aumento da força óssea em pacientes que estejam perdendo cálcio na urina14. Soluções do bicarbonato de sódio também foram usadas por manifestantes para aliviar os efeitos da exposição ao gás lacrimogêneo durante protestos.

Leia também sobre "Alcalose15", "Acidose9" e "Distúrbios hidroeletrolíticos".

 

ABCMED, 2017. Bicarbonato de sódio e suas aplicações médicas e não médicas. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/1309108/bicarbonato-de-sodio-e-suas-aplicacoes-medicas-e-nao-medicas.htm>. Acesso em: 15 dez. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Íons: Átomos ou grupos atômicos eletricamente carregados.
2 Cristalino: 1. Lente gelatinosa, elástica e convergente que focaliza a luz que entra no olho, formando imagens na retina. A distância focal do cristalino é modificada pelo movimento dos músculos ciliares, permitindo ajustar a visão para objetos próximos ou distantes. Isso se chama de acomodação do olho à distância do objeto. 2. Diz-se do grupo de cristais cujos eixos cristalográficos são iguais nas suas relações angulares gerais constantes 3. Diz-se de rocha constituída quase que totalmente por cristais ou fragmentos de cristais 4. Diz-se do que permite que passem os raios de luz e em consequência que se veja através dele; transparente. 5. Límpido, claro como o cristal.
3 Dente: Uma das estruturas cônicas duras situadas nos alvéolos da maxila e mandíbula, utilizadas na mastigação e que auxiliam a articulação. O dente é uma estrutura dérmica composta de dentina e revestida por cemento na raiz anatômica e por esmalte na coroa anatômica. Consiste numa raiz mergulhada no alvéolo, um colo recoberto pela gengiva e uma coroa, a parte exposta. No centro encontra-se a cavidade bulbar preenchida com retículo de tecido conjuntivo contendo uma substância gelatinosa (polpa do dente) e vasos sangüíneos e nervos que penetram através de uma abertura ou aberturas no ápice da raiz. Os 20 dentes decíduos ou dentes primários surgem entre o sexto e o nono e o vigésimo quarto mês de vida; sofrem esfoliação e são substituídos pelos 32 dentes permanentes, que aparecem entre o quinto e sétimo e entre o décimo sétimo e vigésimo terceiro anos. Existem quatro tipos de dentes
4 Placa: 1. Lesão achatada, semelhante à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
5 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
6 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
7 Antiácido: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
8 Azia: Pirose. Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, geralmente acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago.
9 Acidose: Desequilíbrio do meio interno caracterizado por uma maior concentração de íons hidrogênio no organismo. Pode ser produzida pelo ganho de substâncias ácidas ou perda de substâncias alcalinas (básicas).
10 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
11 Hipercalemia: É a concentração de potássio sérico maior que 5.5 mmol/L (mEq/L). Uma concentração acima de 6.5 mmol/L (mEq/L) é considerada crítica.
12 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
13 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
14 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
15 Alcalose: Desequilíbrio do meio interno, produzido por uma diminuição na concentração de íons hidrogênio ou aumento da concentração de bases orgânicas nos líquidos corporais.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica Médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.