Gostou do artigo? Compartilhe!

Por que rimos?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é riso?

O riso é a expressão facial decorrente da contração de músculos1 das extremidades da boca2. Ele é uma parte do comportamento humano e é regulado pelo cérebro3. O riso, ou um simples sorriso, mobiliza diversos músculos faciais4, denominados músculos1 da mímica facial. A expressão de riso pode variar desde uma altissonante gargalhada até um discreto sorriso silencioso. Essas expressões mecânicas são originadas em sentimentos específicos.

Por que rimos?

O riso pode ser provocado (1) por um sentimento íntimo de alegria, de felicidade, de satisfação ou de prazer; (2) por uma piada ou outro recurso humorístico; (3) por uma ação voluntária do indivíduo; (4) por uma ação mecânica, como cócegas, por exemplo; (5) pelo consumo de alguma droga (cannabis, por exemplo) ou de gás hilariante (óxido nitroso).

Rimos quando estamos nervosos (riso nervoso) ou simplesmente quando vemos uma cena engraçada... Rimos na hora errada, em momentos “pesados”... O riso pode, ainda, ser contagioso: algumas pessoas sentem um compulsão por rir quando veem outras pessoas rindo. Pode acontecer de um indivíduo ser acometido de uma “crise de riso”, uma persistente e incômoda vontade de rir.

Na maior parte das vezes, o riso é uma reação involuntária5 que não pode ser interrompida voluntariamente. E tudo isso porque o riso serve como descarga de tensões, um mecanismo de defesa. As piadas e situações engraçadas provocam o riso porque acumularam tensões prévias que se descarregam em um final inesperado.

Existe também uma predisposição genética em relação ao riso. O bebê já ri, quando confrontado com um estímulo adequado. No entanto, uns riem com mais facilidade e mais fartamente que outros e às vezes são chamados de “risonhos”.

Quais as funções que cumpre o riso?

O riso cumpre importantes funções no comportamento humano. Ele é universal na espécie humana e uma das coisas mais comuns que o homem faz. Ri-se muitas vezes por dia, mas não se percebe isso, porque nem sempre o riso é consciente. Na maioria das vezes, o riso não tem nada a ver com humor e se manifesta essencialmente em momentos de felicidade, prazer e brincadeiras.

No entanto, o senso do humor é uma das características agradáveis do ser humano e dar uma risada é uma das sensações mais prazerosas que se pode experimentar. Rir é um comportamento que insere socialmente a pessoa, aproxima-a das outras e a ajuda a ser aceita. Embora o ato geralmente seja associado ao humor, estudos revelam que em mais de 80% das vezes o que faz sorrir é a polidez, o desejo de ser socialmente aceito, a ironia e a tensão.

O riso desarma a agressividade das pessoas, cria uma ponte entre elas e facilita um comportamento mais amigável. Um persistente sorriso nos lábios é sinal6 de um sentimento de felicidade.

Veja também:
ABCMED, 2017. Por que rimos?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/1300398/por-que-rimos.htm>. Acesso em: 18 mai. 2024.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
2 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Músculos Faciais: Músculos da expressão facial ou músculos miméticos; os numerosos músculos supridos pelo nervo facial fixados à pele da face e que a movimentam. A NA também inclui alguns músculos mastigadores nesse grupo. (Stedman, 25ª ed) Sinônimos: Músculos Miméticos
5 Involuntária: 1.    Que se realiza sem intervenção da vontade ou que foge ao controle desta, automática, inconsciente, espontânea. 2.    Que se encontra em uma dada situação sem o desejar, forçada, obrigada.
6 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
7 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
8 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.