Gostou do artigo? Compartilhe!

Sauna - benefícios e contraindicações

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é uma sauna?

A sauna consiste em uma cabine, tipo uma pequena sala ou quarto, muito aquecida, na qual as pessoas permanecem por alguns minutos, após o que frequentemente se segue um banho de chuveiro (ducha) de água fria. Há basicamente dois tipos de sauna: "sauna a vapor" (sauna úmida ou banho turco), geralmente aquecida por vapor de água e "sauna seca" (banho finlandês), que utiliza pedras aquecidas ou outro material também aquecido, sem liberar vapor.

Como são construídas as saunas?

Mais comumente as saunas são construídas em clubes e hoteis e, mais raramente, em residências. Elas podem ser saunas a vapor, saunas secas ou ambas.

Dentro de uma sauna úmida (a vapor), um dispositivo adequado ferve água e libera no ar o vapor resultante. Uma sala de vapor é quase hermética, o interior dela é revestido de azulejo e a umidade chega a atingir os 100 por cento. O ar úmido e aquecido faz com que a água condense nas paredes e no teto. Por isso, as salas de vapor têm geralmente tetos inclinados, de modo que a água condensada escorra para baixo e desça pelas paredes e não goteje sobre os usuários.

Numa sauna seca, um aquecedor aquece uma pilha de pedras que irradia calor para o cômodo. Na maioria das saunas secas, o usuário pode derramar água sobre as rochas aquecidas para gerar vapor e aumentar um pouco a umidade, embora ela ainda fique longe do nível atingido numa sala de vapor. O interior das saunas secas deve ser revestido de madeira, porque a madeira absorve a umidade existente e impede a dissipação do calor. Também os assentos são construídos de madeira, porque isso mantém suas superfícies mais frias e utilizáveis. Do contrário, bancos de metal ou paredes de azulejos se aqueceriam ao ponto de não poderem ser utilizados.

Como o ar ou o vapor quentes sempre sobem, devido à sua menor densidade, quanto mais alto a pessoa se sentar, mais calor ela obterá. As saunas geralmente têm um respiradouro perto do chão, que permite a entrada de algum ar fresco. As saunas secas são consideravelmente mais quentes do que as saunas a vapor, embora por causa da variação na umidade, a pessoa possa não se dar conta dessa diferença.

Como usar as saunas corretamente?

Idealmente, deve-se tomar duas sessões por semana já que os efeitos do banho de sauna permanecem por cerca de três dias no organismo. Cada sessão deve durar de 10 a 15 minutos, não sendo recomendável fazer três ou mais sessões por semana. A sauna úmida raramente ultrapassa os 60ºC, mas a umidade pode chegar a 100%, fazendo a pessoa se sentir muito mais quente. Já na sauna seca, o corpo humano1 pode tolerar temperaturas superiores a 80°C, com um nível de umidade de 5 a 30%.

Normalmente usa-se temperaturas menores que estas. A temperatura usual para a sauna a vapor fica entre os 40 e 50ºC, e para a sauna seca, 60ºC. O ideal é usar-se o mínimo de roupa possível e estar descalço. Os homens costumam usar uma sunga e as mulheres um biquíni. Em alguns países, e mesmo no Brasil, se as circunstâncias permitem, adota-se a completa nudez. A pessoa deve estar com o intestino e a bexiga2 vazios, retirar do corpo todos os objetos metálicos e interpor uma toalha entre o assento e o corpo.

Numa sessão de sauna perde-se de 0,5 Kg a 2,5 Kg de peso corporal, devido ao suor intenso, representado, principalmente, por líquidos e sais. Por isso, deve-se criar o hábito de ingerir sucos ou outras bebidas não alcoólicas e comida com mais sal depois de cada sessão de sauna. A sauna não desidrata, unicamente reduz temporariamente o nível de umidade corporal. Cuidado com as bebidas alcoólicas durante as sessões de sauna, porque elas, sim, são desidratantes!

Saiba mais sobre "Desidratação3".

Quais são os benefícios e os riscos da sauna para a saúde4?

A sauna alivia as dores de coluna devidas à má postura, aumenta a circulação5 sanguínea, promove a hidratação da pele6 e a transpiração7 que causa a desobstrução dos poros, combate o estresse e a hipertensão arterial8, aumenta a temperatura interna, produzindo os efeitos positivos da chamada "febre9 curativa", elimina o ácido lácteo e o ácido úrico e é um bom sedativo para pessoas com insônias. Além disso, relaxa a musculatura, limpa e desobstrui as vias respiratórias e, através do suor, expulsa impurezas do organismo e combate algumas doenças do sistema respiratório10.

Leia sobre "Dores nas costas11", "Estresse", "Hipertensão12 arterial" e "Insônia".

As saunas a vapor podem ser mais confortáveis para pessoas com alergias ou congestionamento no peito13 ou nos seios nasais14. As saunas secas são a melhor escolha para pessoas com condições que possam ser agravadas pela umidade, como a artrite reumatoide15, por exemplo. Além disso, a sauna tem a virtude de promover o convívio social entre seus frequentadores e melhorar o humor do usuário. No entanto, a frequência habitual ou prolongada em saunas deve ser orientada por um médico, pois certas patologias respiratórias e circulatórias não se beneficiam com a permanência no ambiente quente das saunas, ou até pioram.

Não há nenhuma evidência para sustentar a afirmação popular de que esses "banhos de calor" sirvam para desintoxicar o corpo. Da mesma forma, a crença de que as saunas ajudam a perder peso é muito exagerada. A sudorese16 que a sauna provoca é suficiente para levar a uma diminuição no peso, mas a perda é somente momentânea e quase totalmente de água e sais.

A sauna é contraindicada para pessoas com deficiências cardíacas ou circulatórias graves e para pessoas que sofram de hipotensão arterial17 ou arteriosclerose18 e não deve ser frequentada durante o período de digestão19, durante a menstruação20 ou gestação, nem por pessoas que tenham qualquer doença contagiosa21.

Veja mais sobre "Alergias", "Artrite reumatoide15", "Perda de peso", "Arteriosclerose18" e "Maneiras de lidar com o estresse".

 

ABCMED, 2017. Sauna - benefícios e contraindicações. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/1285448/sauna+beneficios+e+contraindicacoes.htm>. Acesso em: 4 mar. 2021.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Corpo humano: O corpo humano é a substância física ou estrutura total e material de cada homem. Ele divide-se em cabeça, pescoço, tronco e membros. A anatomia humana estuda as grandes estruturas e sistemas do corpo humano.
2 Bexiga: Órgão cavitário, situado na cavidade pélvica, no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. É uma víscera oca caracterizada por sua distensibilidade. Tem a forma de pêra quando está vazia e a forma de bola quando está cheia.
3 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
6 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
7 Transpiração: 1. Ato ou efeito de transpirar. 2. Em fisiologia, é a eliminação do suor pelas glândulas sudoríparas da pele; sudação. Ou o fluido segregado pelas glândulas sudoríparas; suor. 3. Em botânica, é a perda de água por evaporação que ocorre na superfície de uma planta, principalmente através dos estômatos, mas também pelas lenticelas e, diretamente, pelas células epidérmicas.
8 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
9 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
10 Sistema Respiratório: Órgãos e estruturas tubulares e cavernosas, por meio das quais a ventilação pulmonar e as trocas gasosas entre o ar externo e o sangue são realizadas.
11 Costas:
12 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
13 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
14 Seios Nasais: Extensões preenchidas de ar localizadas na parte respiratória da cavidade nasal dentro dos ossos frontal, etmóide, esfenóide e maxila. Variam em tamanho e forma entre indivíduos diferentes, e são revestidas por uma membrana mucosa ciliada da cavidade nasal.
15 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
16 Sudorese: Suor excessivo
17 Hipotensão arterial: Diminuição da pressão arterial abaixo dos valores normais. Estes valores normais são 90 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 50 milímetros de pressão diastólica.
18 Arteriosclerose: Doença degenerativa da artéria devido à destruição das fibras musculares lisas e das fibras elásticas que a constituem, levando a um endurecimento da parede arterial, geralmente produzido por hipertensão arterial de longa duração ou pelo envelhecimento.
19 Digestão: Dá-se este nome a todo o conjunto de processos enzimáticos, motores e de transporte através dos quais os alimentos são degradados a compostos mais simples para permitir sua melhor absorção.
20 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
21 Contagiosa: 1. Que é transmitida por contato ou contágio. 2. Que constitui veículo para o contágio. 3. Que se transmite pela intensidade, pela influência, etc.; contagiante.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.