Gostou do artigo? Compartilhe!

O que é terapia ocupacional?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é terapia ocupacional1?

A terapia ocupacional1, ou praxiterapia, é uma das profissões mais recentes e, por isso, ainda pouco difundida, embora seja leiga e informalmente muito praticada. A terapia ocupacional1 é uma ciência da saúde2 que emprega atividades de trabalho e lazer no tratamento de distúrbios físicos ou mentais e de desajustes emocionais e sociais, visando promover a autonomia de indivíduos com dificuldades físicas ou mentais de integrar-se à vida social. Também faz a avaliação dessas atividades. No Brasil, a profissão foi regulamentada em 1969.

Qual é o campo de trabalho do terapeuta ocupacional3?

O terapeuta ocupacional3 é um profissional da área da saúde2, de nível superior. Ele pode atuar através da prevenção, habilitação ou reabilitação. Os terapeutas ocupacionais utilizam a atividade não só no sentido "ocupar" e "fazer", mas como recurso terapêutico estruturado, o que depende de minuciosas e complexas técnicas.

Os principais campos de trabalho do terapeuta ocupacional3 incluem clínicas, casas de repouso, hospitais, instituições geriátricas, psiquiátricas e penais, centros de reabilitação, creches e empresas. Além disso, o profissional está habilitado a prestar atendimento aos pacientes em domicílio, podendo atuar individualmente ou em grupos.

No campo da educação, o terapeuta ocupacional3 pode acompanhar o desenvolvimento de crianças com problemas psicomotores ou de aprendizagem e promover a inclusão de crianças com deficiência nas escolas de ensino regular. Na gerontologia4 pode atuar na reabilitação e na reintegração social de idosos. Na psiquiatria e saúde2 mental ajuda a tratar de portadores de distúrbios psíquicos. Na reabilitação funcional e profissional promove o restabelecimento de vítimas de acidentes ou de doenças do trabalho e presta assistência aos portadores de deficiência física. Ajuda na reintegração à sociedade de viciados em drogas, menores infratores ou carentes, etc.

Quem pode se beneficiar da terapia ocupacional1?

Todas as pessoas que possuem uma disfunção ocupacional nas suas atividades de trabalho, lazer e auto-cuidado são passíveis de obter ganhos através da terapia ocupacional1. Também escolares com problemas psicomotores, idosos com problemas de incapacidade ou de integração social, portadores de distúrbios psíquicos, profissionais que demandam reabilitação funcional, vítimas de acidentes ou de doenças do trabalho, portadores de deficiência física, viciados em drogas, menores infratores ou carentes, etc. são todos possíveis alvos da terapia ocupacional1. Ela também pode beneficiar pessoas com disfunções devidas a doenças ou ao trabalho e condições pediátricas incapacitantes.

Veja também sobre "Fisioterapia5" e "Envelhecimento saudável".

 

ABCMED, 2016. O que é terapia ocupacional?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/vida-saudavel/1283493/o+que+e+terapia+ocupacional.htm>. Acesso em: 30 out. 2020.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Terapia ocupacional: A terapia ocupacional trabalha com a reabilitação das pessoas para as atividades que elas deixaram de fazer devido a algum problema físico (derrame, amputação, tetraplegia), psiquiátrico (esquizofrenia, depressão), mental (Síndrome de Down, autismo), geriátrico (Doença de Alzheimer, Doença de Parkinson) ou social (ex-presidiários, moradores de rua), objetivando melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. Além disso, ela faz a organização e as adaptações do domicílio para facilitar o trânsito dessa pessoa e as medidas preventivas para impedir o aparecimento de deformidades nos braços fazendo exercícios e confeccionando órteses (aparelhos confeccionados sob medida para posicionar partes do corpo).
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Terapeuta ocupacional: É o profissional que trabalha com a Terapia Ocupacional. A terapia ocupacional trabalha com a reabilitação das pessoas para as atividades que elas deixaram de fazer devido a algum problema físico (derrame, amputação, tetraplegia), psiquiátrico (esquizofrenia, depressão), mental (Síndrome de Down, autismo), geriátrico (Doença de Alzheimer, Doença de Parkinson) ou social (ex-presidiários, moradores de rua), objetivando melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. Além disso, ela faz a organização e as adaptações do domicílio para facilitar o trânsito dessa pessoa e as medidas preventivas para impedir o aparecimento de deformidades nos braços fazendo exercícios e confeccionando órteses (aparelhos confeccionados sob medida para posicionar partes do corpo).
4 Gerontologia: A Gerontologia é a ciência que estuda de maneira multi e interdisciplinar o processo de envelhecimento em suas dimensões biológica, psicológica e social.
5 Fisioterapia: Especialidade paramédica que emprega agentes físicos (água doce ou salgada, sol, calor, eletricidade, etc.), massagens e exercícios no tratamento de doenças.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Geriatria?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.