Gostou do artigo? Compartilhe!

O que saber sobre o líquen plano?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é líquen plano?

Líquen plano é uma doença inflamatória crônica que afeta as mucosas1, a pele2, as unhas3 e o cabelo4, acometendo igualmente homens e mulheres, sendo inabitual em crianças. A área mais comumente envolvida é a mucosa5 da boca6. As lesões7 orais são mais frequentes e resistem mais ao tratamento que as cutâneas8. O aparecimento das lesões7, em geral, está associado ao estresse.
A doença começa com pequenas pápulas9 que logo se combinam até formarem placas10 rugosas e descamativas. As lesões7 bucais podem ser lineares, anulares ou reticulares11 e terem diferentes formas clínicas: erosiva, reticular12, atrófica13, bolhosa, em placa14 ou papular. A forma reticular12, tipo mais comum, caracteriza-se pela presença de numerosas linhas ou estrias que se entrelaçam produzindo um padrão rendilhado.

Embora haja controvérsias entre autores, a Organização Mundial de Saúde15 (OMS) classifica o líquen plano como uma condição pré-maligna. Na verdade, apenas uma pequena parcela (menos de 0,5%) dos líquens planos transforma-se em cânceres, mas o risco de malignização aumenta na presença de fatores mutagênicos, como o álcool, o fumo e a candidíase16.

Quais são as causas do líquen plano?

Ainda são desconhecidas todas as causas de líquen plano, porém sabe-se que as lesões7 aparecem com mais frequência em situações de estresse. A doença tende a desaparecer por si só, mas volta a aparecer em alguns meses. Os episódios da doença podem durar anos, são muito incômodos e desconfortáveis para o indivíduo.

Quais são os principais sinais17 e sintomas18 do líquen plano?

A primeira crise do líquen plano pode aparecer de repente ou insidiosamente e pode durar semanas ou meses. Os principais sinais17 e sintomas18 são:

  • lesões7 características na boca6, tronco, pulsos e, no caso das mulheres, na vagina19;
  • coceira intensa;
  • aftas;
  • queda de cabelo4;
  • manchas escuras na pele2;
  • sensação de ardência ou queimação na boca6 e
  • diminuição da espessura das unhas3.

O líquen plano se caracteriza por pápulas9 planas, isoladas ou confluentes, localizadas em locais de prurido20 intenso, de bordas irregulares, avermelhadas ou violáceas, contendo em sua superfície linhas esbranquiçadas (estrias de Wickham). As mucosas1 são afetadas em 30 a 70% dos casos. Quase sempre as lesões7 distribuem-se de forma simétrica na boca6, sobre o tronco, nas superfícies internas dos pulsos, nas pernas, na glande e na vagina19. O rosto quase nunca é afetado. Em alguns casos, provoca alopecia21 (queda de cabelo4 em placas10). As úlceras22 na boca6 geralmente aparecem antes das lesões7 cutâneas8 e podem ou não serem dolorosas e se degenerarem em câncer23 da boca6.

Como o médico diagnostica o líquen plano?

A princípio, os casos de líquen plano devem ser suspeitados pela história clínica e pelo exame direto das lesões7. Os casos característicos geralmente não oferecem dificuldades para o diagnóstico24, mas como o líquen plano pode ser confundido com outras doenças, deve-se fazer o diagnóstico24 diferencial, principalmente com reações liquenoides, leucoplasia25, carcinoma26 espinocelular, pênfigo, penfigoide benigno de mucosa5, candidíase16 pseudomembranosa e leucoderma. Para essa diferenciação é essencial fazer uma biópsia27 das lesões7.

Como o médico trata o líquen plano?

O líquen plano não tem uma cura conhecida. O tratamento visa controlar a sintomatologia dolorosa e pruriginosa. Os medicamentos mais eficazes são os corticoides, mas pode-se usar também anti-histamínicos para diminuir a coceira e fazer bochechos com medicamentos que contenham lidocaína, para aliviar as dores das aftas. O líquen plano pode desaparecer e recorrer após vários anos. A doença costuma ser resistente ao tratamento e este pode durar meses ou mesmo anos até a recuperação total. Se o paciente apresentar qualquer alteração no aspecto da lesão28, deve-se recorrer à biópsia27 para avaliar uma possível transformação maligna.

Como evolui o líquen plano?

O líquen plano é uma doença recidivante29, que evolui por crises e não tem cura.

Com frequência, a gravidade da doença é proporcional ao grau de estresse do paciente, portanto, torna-se fundamental o apoio de um psiquiatra ou psicólogo.

Agentes irritantes de mucosa5 como álcool (bebidas e bochechos), sucos cítricos e temperos devem ser evitados, para que não haja exacerbação dos sintomas18.

ABCMED, 2013. O que saber sobre o líquen plano?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/365974/o-que-saber-sobre-o-liquen-plano.htm>. Acesso em: 22 ago. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Unhas: São anexos cutâneos formados por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e dos pés. As unhas têm também função estética. Apresentam crescimento contínuo e recebem estímulos hormonais e nutricionais diversos.
4 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
5 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
6 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
7 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
8 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
9 Pápulas: Lesões firmes e elevadas, com bordas nítidas e diâmetro que varia de 1 a 5 milímetros (até 1 centímetro, segundo alguns autores).
10 Placas: 1. Lesões achatadas, semelhantes à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
11 Reticulares: Dar formato de rede a alguma coisa ou guarnecer de retículo ou retícula.
12 Reticular: Dar formato de rede a alguma coisa ou guarnecer de retículo ou retícula.
13 Atrófica: Relativa à atrofia, atrofiada. Que atrofia; que mingua, atrofiador, atrofiante. Que se torna mais debilitada e menos intensa.
14 Placa: 1. Lesão achatada, semelhante à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
15 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
16 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
17 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
18 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
19 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
20 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
21 Alopécia: Redução parcial ou total de pêlos ou cabelos em uma determinada área de pele. Ela apresenta várias causas, podendo ter evolução progressiva, resolução espontânea ou ser controlada com tratamento médico. Quando afeta todos os pêlos do corpo, é chamada de alopécia universal.
22 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
23 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
24 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
25 Leucoplasia: Termo que literalmente significa “formação brancacenta” e que é utilizada para designar lesões benignas, ou em certas ocasiões malignas, que produzem uma coloração esbranquiçada da superfície mucosa, geralmente na cavidade oral.
26 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
27 Biópsia: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
28 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
29 Recidivante: Característica da doença que recidiva, que acontece de forma recorrente ou repetitiva.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Dermatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

18/07/2013 - Comentário feito por João
Re: O que saber sobre o líquen plano?
Como de costume, excelente esclarecimento sobre o tema em questão!
Entendo também que o sitio e coluna é mérito dos profissionais de medicina, todavia, creio que nos assuntos em que há uma atuação multiprofissional, especialmente com relação à identificação de alterações (diagnóstico) e encaminhamento, como é o caso das "lesões brancas", DSTs, Lesões Cancerizáveis, Doenças autoimunes entre outras com manifestação oral, visando a educação em saúde, que é o propósito precípuo da coluna (penso eu!), seria pertinente citar como o Médico e Cirurgião-Dentista atua, ou, de maneira mais simples, como o Profissional de Saúde, para que a população (esclarecida) passe a "cobrar" estas responsabilidades de todos os segmentos profissionais que se dedicam à saúde humana.

  • Entrar
  • Assinar