Atalho: 6TT2LEA
Gostou do artigo? Compartilhe!

Miosite: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento. O que devo saber sobre ela?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é miosite?

Miosite é uma miopatia1 inflamatória. Ela pode afetar qualquer região do corpo e causar a degeneração2 progressiva dos tecidos musculares, afetando também as artérias3 e demais vasos sanguíneos4. Como em geral atinge simultaneamente vários músculos5, é também chamada polimiosite e no caso de afetar também a pele6, dermatomiosite. Há desde formas simples, pós-virais, que remitem sem sequelas7, até outras graves, como a Miosite Ossificante Progressiva, que leva a uma total incapacitação ou mesmo à morte do paciente.

Quais são as causas da miosite?

A miosite é uma inflamação8 dos músculos5 devido a um trauma, infecção9 bacteriana ou virótica, doença autoimune10, certos medicamentos ou mesmo a esforços físicos excessivos. Acredita-se que, além desses fatores, haja também uma predisposição genética para a doença. Ela incide mais em mulheres que em homens, numa proporção de 3:1.

Quais são os principais sinais11 e sintomas12 da miosite?

Na miosite os músculos5 tornam-se fracos e não conseguem desempenhar os movimentos que lhes são próprios: subir escadas, levantar os braços, ficar de pé, caminhar, levantar de uma cadeira, etc. Esses atos se tornam difíceis muito mais pela fraqueza muscular que pela dor. Em alguns casos, até mesmo os atos de engolir e respirar ficam difíceis. Alguns dos sintomas12 menos graves de miosite são perda de peso, dor muscular e rigidez, febre13, irritação, perda de voz ou voz anasalada, etc.

Como o médico diagnostica a miosite?

Além das queixas de dor, fraqueza muscular e quedas, deve ser feito um exame físico detalhado. O exame de sangue14 poderá mostrar alteração nas enzimas produzidas nos músculos5; o eletroneuromiograma avaliará a atividade elétrica muscular; uma biópsia15 do músculo afetado fará a análise e realizará um diagnóstico16 definitivo. Alguns exames de imagens (radiografia, tomografia computadorizada17, ressonância magnética18 ou eletromiografia19) podem ajudar na avaliação das consequências da miosite.

Como o médico trata a miosite?

Grande parte das miosites não tem cura, mas os sintomas12 da doença podem ser tratados sintomaticamente (imunossupressores, corticosteroides, anti-inflamatórios, terapia física, reabilitação, etc.) e o indivíduo poderá levar uma vida aparentemente normal. O tratamento poderá variar de pessoa para pessoa, de acordo com o quadro clínico, e numa mesma pessoa pode mudar ao longo do tempo. Nas crianças pode haver uma forma benigna, autolimitada, pós-viral, de início agudo20 e evolução rápida. Outras vezes, principalmente na criança, o quadro pode ser de evolução lenta e aparecerem, após algum tempo, calcificações nos músculos5 e tecidos abaixo da pele6.

ABCMED, 2013. Miosite: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento. O que devo saber sobre ela?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/336209/miosite-causas-sintomas-diagnostico-e-tratamento-o-que-devo-saber-sobre-ela.htm>. Acesso em: 22 out. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Miopatia: Qualquer afecção das fibras musculares, especialmente dos músculos esqueléticos.
2 Degeneração: 1. Ato ou efeito de degenerar (-se). 2. Perda ou alteração (no ser vivo) das qualidades de sua espécie; abastardamento. 3. Mudança para um estado pior; decaimento, declínio. 4. No sentido figurado, é o estado de depravação. 5. Degenerescência.
3 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
4 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
5 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
6 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
7 Sequelas: 1. Na medicina, é a anomalia consequente a uma moléstia, da qual deriva direta ou indiretamente. 2. Ato ou efeito de seguir. 3. Grupo de pessoas que seguem o interesse de alguém; bando. 4. Efeito de uma causa; consequência, resultado. 5. Ato ou efeito de dar seguimento a algo que foi iniciado; sequência, continuação. 6. Sequência ou cadeia de fatos, coisas, objetos; série, sucessão. 7. Possibilidade de acompanhar a coisa onerada nas mãos de qualquer detentor e exercer sobre ela as prerrogativas de seu direito.
8 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
9 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
10 Autoimune: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
11 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
12 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
13 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
14 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
15 Biópsia: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
16 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
17 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
18 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
19 Eletromiografia: Técnica voltada para o estudo da função muscular através da pesquisa do sinal elétrico que o músculo emana, abrangendo a detecção, a análise e seu uso.
20 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ortopedia e Traumatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

30/06/2014 - Comentário feito por AROLDO
comprei um aparelho com terapias fantást...
comprei um aparelho com terapias fantásticas com tem fired,farinfrared,magnetos, e energia bio quântica que me fez um bem tremendo ate minha esposa que tinha fibremealgia ficou ótima posso continuar usando essas energias o aparelho chama nipponflex a melhora foi tao grande que fiquei com medo .

05/06/2014 - Comentário feito por karly
Meu filho tem 5 anos e,ele sempre anda de ponta...
Meu filho tem 5 anos e,ele sempre anda de ponta dos pés e já aconteceu mais ou menos umas 6 vezes de ter miosite,já chegou a ficar sem conseguir colocar os pés no chão,dor sempre dos joelhos para baixo,na parte de traz das duas pernas,o médico sempre fala que é só dar remédio pra dor e esperar alguns dias,e pra eu não me preocupar,mas as dores sempre voltam,e fiz uma pesquisa na net qual me deixou extremamente preocupada,estou desesperada,gostaria e preciso da ajuda de voces,como devo proceder,qual especialista devo procurar? Me ajudem por favor.

08/08/2013 - Comentário feito por Alessandra
Re: Miosite: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento. O que devo saber sobre ela?
Meu filho completou 2 aninhos agora dia 06,ele foi internado como diagnostico de miosite, ele tem câimbra nas pernas, o médico deu alta e disse que é uma doença simples, para eu não me preocupar, porém, fiz uma pesquisa na net qual me deixou extremamente preocupada. Gostaria da ajuda de vocês,como devo proceder, qual especialista devo procurar ? Me ajudem por favor.

02/08/2013 - Comentário feito por Rosangela
Re: Miosite: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento. O que devo saber sobre ela?
fazem 3 anos que venho com dores nos musculos,cotovelos,joelhos,tornozelos, parece que doi os ossos,se fico muito tempo em pé minhas pernas chegam a ficar dormentes...faço exames de 4 em 4 meses...meu cpk ja chegou em 1120...minha pressao está controlada, mas já tive muitas dores nas veias,onde meus pés e mãos ficavam roxas...meu médico acha que se trata de miosite inflamatoria...pois se paro com os antiflamatorios ,fico mais inchada e meus músculos começam a latejar e ficam quentes...será que algum dia chegaram ao diagnóstico certo ?...há esqueci de mencionar sou alopata desde os 23 anos...se puderem me ajudar...agradeço

  • Entrar
  • Assinar