Atalho: 6E2WZV1
Gostou do artigo? Compartilhe!

Por que espirramos?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O espirro é uma expulsão convulsiva, ruidosa, involuntária1 e automática de ar pelo nariz2 e pela boca3. É uma forma de o corpo expulsar o dióxido de carbono em excesso, sob a forma de partículas líquidas, chamadas perdigotos, e com isso tentar eliminar substâncias estranhas ou micróbios que estejam incomodando a árvore respiratória.

Quando uma pessoa espirra e não põe a mão4 na frente da boca3 e do nariz2, cerca de 40.000 gotículas se espalham no ar, as quais podem transmitir doenças.

O espirro é causado por uma irritação e às vezes por um bloqueio bacteriano na garganta5, pulmões6 ou nas passagens de ar do nariz2.

Qual a função do espirro?

Sua função é expelir do corpo algo que o está incomodando. Espirramos quando estamos em ambientes empoeirados, mofados, sujos, muito perfumados ou se estamos resfriados. Pode-se, também, espirrar de propósito, como quando fazemos delicadamente cócegas no nariz2 ou o estimulamos com pólen, pelos de animais, poeiras ou outras partículas.

Como se dá o espirro?

O reflexo do espirro é muito parecido com o da tosse. Quando algum estímulo irrita a área do nariz2, inervada pelo nervo trigêmio, o centro respiratório7 bulbar é informado, interrompe a respiração normal e faz você inspirar profundamente, enchendo os pulmões6 de ar. Subitamente os músculos8 das costas9, tórax10, abdome11 e aqueles abaixo das costelas12 se contraem, expulsando para fora todo esse ar, de uma só vez. A glote13 fecha-se, bloqueando a saída do ar dos pulmões6 e logo em seguida se abre, liberando o caminho.

Embora menos frequentemente, o espirro pode ser desencadeado por um estímulo visual, em vista de que as estruturas nervosas do nariz2 e dos olhos14 são muito próximas.

O espirro deve ser evitado?

Antes de produzir o espirro, as pessoas sentem “vontade de espirrar” e algumas têm desejo de abortar o espirro, geralmente considerado desagradável, constrangedor ou impróprio em muitas situações. Por outro lado, existem aqueles que voluntariamente o exageram.

Como o ar expulso com o espirro pode atingir até 160 km/h, ele não deve ser impedido mecanicamente, sob o risco de que um súbito aumento de pressão possa produzir vertigens15, surdez e mesmo ruptura do tímpano16.

Entre as medidas populares que se acredita poderem evitar o espirro, estão:

  • Fazer pressão com os dedos na parte de baixo do nariz2 para cima.
  • Fazer pressão no céu da boca3 com a ponta da língua17.
  • Fazer pressão na parte traseira dos dentes superiores com a língua17.
  • Olhar para cima com os olhos14 sem levantar a cabeça18.
  • Morder levemente o lábio19 superior.
  • Cuspir repetidamente.
  • Manter os olhos14 bem abertos.
  • Prender a respiração.
  • Acariciar a orelha20 repetidamente.
  • Apertar o septo nasal21.
  • Olhar para um ponto de luz (em algumas pessoas isto funciona de modo inverso).
  • Engolir saliva, repetidamente.
ABCMED, 2012. Por que espirramos?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/292345/por+que+espirramos.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Involuntária: 1.    Que se realiza sem intervenção da vontade ou que foge ao controle desta, automática, inconsciente, espontânea. 2.    Que se encontra em uma dada situação sem o desejar, forçada, obrigada.
2 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
3 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
4 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
5 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
6 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
7 Centro Respiratório:
8 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
9 Costas:
10 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
11 Abdome: Região do corpo que se localiza entre o TÓRAX e a PELVE.
12 Costelas:
13 Glote: Aparato vocal da laringe. Consiste das cordas vocais verdadeiras (pregas vocais) e da abertura entre elas (rima da glote).
14 Olhos:
15 Vertigens: O termo vem do latim “vertere” e quer dizer rodar. A definição clássica de vertigem é alucinação do movimento. O indivíduo vê os objetos do ambiente rodarem ao seu redor ou seu corpo rodar em relação ao ambiente.
16 Tímpano: Espaço e estruturas internas à MEMBRANA TIMPÂNICA e externas à orelha interna (LABIRINTO). Entre os componentes principais estão os OSSÍCULOS DA AUDIÇÃO e a TUBA AUDITIVA, que conecta a cavidade da orelha média (cavidade timpânica) à parte superior da garganta.
17 Língua:
18 Cabeça:
19 Lábio: Cada uma das duas margens carnudas e altamente irrigadas da boca.
20 Orelha: Sistema auditivo e de equilíbrio do corpo. Consiste em três partes
21 Septo Nasal: A divisão que separa as duas cavidades nasais no plano medial, composta de cartilagens, membranas e partes ósseas.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica Médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

22/03/2014 - Comentário feito por
Re: Por que espirramos?
Achei muito eslarecedor e muito facil de compreender. gostei.
ps: nao consegui por mais avaliaçao. obrigado

  • Entrar
  • Assinar