Gostou do artigo? Compartilhe!

Tracoma: definição, causas, sintomas, diagnóstico, tratamento, evolução, prevenção e complicações

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é tracoma?

Tracoma é uma doença oftalmológica infecciosa, de etiologia1 bacteriana, altamente contagiosa2, que compromete a córnea3 e a conjuntiva4, podendo levar à cegueira.

Quais são as causas do tracoma?

O tracoma é causado pela Chlamydia trachomatis, uma bactéria5 gram-negativa, que vive obrigatoriamente no interior das células6, com tropismo7 especial pelas células6 epiteliais, transmitida por moscas caseiras, a partir de sujeiras. A transmissão é feita pelo contato direto com as secreções oculares, nasais ou bucais de uma pessoa afetada, através de objetos em contato com essas secreções e até mesmo por meio de insetos.

Quais são os principais sinais8 e sintomas9 do tracoma?

Depois de uma incubação10 da bactéria5, de cinco a doze dias, o indivíduo apresenta uma secreção mucopurulenta, corrimento ocular, pálpebras11 edemaciadas12, fotofobia13, dor e lacrimejamento. Em sua fase inicial, o tracoma pode ter a aparência de uma ceratoconjuntivite bilateral. Os pacientes que apresentam triquíase14 (crescimento das pestanas15 para dentro, em direção ao globo ocular16), entrópio17 (a extremidade da pálpebra dobra para dentro e os cílios18 tocam a superfície do olho19) ou ulceração20 corneana manifestam dor constante pois os cílios18 tocam a córnea3. Se a doença está mais avançada, pode haver a presença de cicatrizes21 na córnea3 e na conjuntiva4, prejudicando a visão22. Pode haver inchaço23 dos nódulos linfáticos que se localizam próximos aos ouvidos. A maior ou menor gravidade da doença decorre principalmente da reincidência24 dos episódios e pelas conjuntivites25 bacterianas associadas.

Como o médico diagnostica o tracoma?

O diagnóstico26 do tracoma pode ser feito clinicamente por meio de seus sinais8 e sintomas9 e complementado por meio de material coletado por raspagem da conjuntiva4 e corado para saber se há inclusões citoplasmáticas típicas das clamídias. Pode-se também fazer uma sorologia com pesquisa da presença de anticorpos27 específicos.

Como o médico trata o tracoma?

Conforme o caso, a doença pode ser tratada com antibióticos ou sulfas de uso no local da lesão28, sob a forma de colírios, cremes e pomadas ou de administração oral.

Como evolui o tracoma?

Se não for tratado a tempo e adequadamente, os sintomas9 se agravarão, podendo causar cegueira, em virtude da ulceração20 e cicatrização extensas da córnea3.

Como prevenir o tracoma?

A prevenção desta doença pode ser feita através da adoção de hábitos adequados de higiene, como lavar o rosto das crianças com frequência, não compartilhar objetos de uso pessoal e boas condições sanitárias.

Em virtude do alto grau de contágio29 da doença, as pessoas em contato com o paciente devem ser tratadas profilaticamente.

Quais são as complicações possíveis do tracoma?

Indivíduos com tracoma grave têm maior probabilidade de desenvolverem entrópio17, triquíase14 e opacificação de córnea3.

Casos mais graves ou que evoluam sem tratamento podem levar à cegueira.

ABCMED, 2014. Tracoma: definição, causas, sintomas, diagnóstico, tratamento, evolução, prevenção e complicações. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-dos-olhos/525404/tracoma-definicao-causas-sintomas-diagnostico-tratamento-evolucao-prevencao-e-complicacoes.htm>. Acesso em: 23 out. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
2 Contagiosa: 1. Que é transmitida por contato ou contágio. 2. Que constitui veículo para o contágio. 3. Que se transmite pela intensidade, pela influência, etc.; contagiante.
3 Córnea: Membrana fibrosa e transparente presa à esclera, constituindo a parte anterior do olho.
4 Conjuntiva: Membrana mucosa que reveste a superfície posterior das pálpebras e a superfície pericorneal anterior do globo ocular.
5 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
6 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
7 Tropismo: Reação de organismos fixos ou de suas partes, que consiste na mudança de orientação determinada por estímulos externos, dita positiva quando em direção ao estímulo e negativa quando se afasta do mesmo.
8 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
9 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
10 Incubação: 1. Ato ou processo de chocar ovos, natural ou artificialmente. 2. Processo de laboratório, por meio do qual se cultivam microrganismos com o fim de estudar ou facilitar o seu desenvolvimento. 3. Em infectologia, é o período que vai da penetração do agente infeccioso no organismo até o aparecimento dos primeiros sinais da doença.
11 Pálpebras:
12 Edemaciadas: Em que se formou edema ou inchaço.
13 Fotofobia: Dor ocular ou cefaléia produzida perante estímulos visuais. É um sintoma freqüente na meningite, hemorragia subaracnóidea, enxaqueca, etc.
14 Triquíase: Desvio de pelos em torno de um orifício, para o qual convergem, como pode acontecer com os cílios com relação ao olho.
15 Pestanas: Pêlos que se projetam a partir das extremidades das pálpebras.
16 Globo ocular: O globo ocular recebe este nome por ter a forma de um globo, que por sua vez fica acondicionado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras. Ele possui em seu exterior seis músculos, que são responsáveis pelos movimentos oculares, e por três camadas concêntricas aderidas entre si com a função de visão, nutrição e proteção. A camada externa (protetora) é constituída pela córnea e a esclera. A camada média (vascular) é formada pela íris, a coroide e o corpo ciliar. A camada interna (nervosa) é constituída pela retina.
17 Entrópio: Em medicina, é a inversão ou reviramento para dentro de uma parte anatômica. Na oftalmologia, é o reviramento, para o globo ocular, da borda interna de uma pálpebra.
18 Cílios: Populações de processos móveis e delgados que são encontrados revestindo a superfície dos ciliados (CILIÓFOROS) ou a superfície livre das células e que constroem o EPITÉLIO ciliado. Cada cílio nasce de um grânulo básico na camada superficial do CITOPLASMA. O movimento dos cílios propele os ciliados através do líquido no qual vivem. O movimento dos cílios em um epitélio ciliado serve para propelir uma camada superficial de muco ou fluido.
19 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos
20 Ulceração: 1. Processo patológico de formação de uma úlcera. 2. A úlcera ou um grupo de úlceras.
21 Cicatrizes: Formação de um novo tecido durante o processo de cicatrização de um ferimento.
22 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
23 Inchaço: Inchação, edema.
24 Reincidência: 1. Ato ou efeito de reincidir ou repetir. 2. Obstinação, insistência, teimosia.
25 Conjuntivites: Inflamações da conjuntiva ocular. Podem ser produzidas por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produzem vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
26 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
27 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
28 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
29 Contágio: 1. Em infectologia, é a transmissão de doença de uma pessoa a outra, por contato direto ou indireto. 2. Na história da medicina, aplica-se a qualquer doença contagiosa. 3. No sentido figurado, é a transmissão de características negativas, de vícios, etc. ou então a reprodução involuntária de reação alheia.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Oftalmologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

14/07/2014 - Comentário feito por Leh
O texto é bem claro e traz as informa&cc...
O texto é bem claro e traz as informações necessárias. Gostei bastante.

06/06/2014 - Comentário feito por tatiane
adorei me ajudou muito
adorei me ajudou muito

  • Entrar
  • Assinar