Atalho: 5BWK8CD
Gostou do artigo? Compartilhe!

Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Como deve ser o aleitamento materno1?

O aleitamento materno1 é ideal para a criança no seu primeiro ano de vida. Ele deve ser exclusivo (sem adição de água ou chás) até os primeiros seis meses de vida. No segundo semestre, o leite materno continua sendo importante, mas devem ser introduzidos progressivamente novos alimentos.

A alimentação ao seio2 fortalece o vínculo mãe-filho e deve ser estimulada para todos os bebês3, sempre levando em consideração a vontade, a disponibilidade e a dedicação maternas.

 

Quando dar vitaminas e ferro para o meu filho?

Crianças saudáveis precisam de complementos vitamínicos e de ferro profilático a partir de seis meses de idade, quando são introduzidos novos alimentos além do leite materno. Isto evita a anemia ferropriva4 (por deficiência de ferro) tão comum nesta faixa etária.

Bebês3 prematuros e recém-nascidos de baixo peso devem iniciar estes complementos vitamínicos a partir do sétimo dia de vida e de ferro em torno de um mês de vida.

 

Qual o melhor leite para o bebê que não amamenta ao seio2?

Nos casos em que amamentar seja impossível, os pediatras devem orientar o desmame dando suporte às mães e ao bebê. Deve-se dar preferência às fórmulas lácteas enriquecidas como Nan 1 e 2, Nestogeno 1 e 2, dentre outros.

O leite de vaca não é o alimento mais adequado para a criança no primeiro ano de vida, pois apresenta baixo teor de ferro e baixa biodisponibilidade, provoca perdas de sangue5 nas fezes, apresenta alto teor de eletrólitos6 e de proteínas7, podendo sobrecarregar o funcionamento dos rins8. Além de ter quantidades inadequadas de algumas vitaminas e de ácido linoleico.

 

E naqueles casos em que o leite de vaca é usado. O que fazer?

É necessário adicionar 5% de açúcar9 e 3% de óleo de milho. Após os três meses de vida, pode-se adicionar 3% de farinhas.

 

Quando iniciar os sucos de frutas?

Sucos de frutas naturais e preparados na hora da administração podem ser introduzidos a partir de dois meses de idade para aqueles bebês3 que não estão em aleitamento materno1 exclusivo, ou seja, aqueles que estão recebendo aleitamento artificial.

Deve ser oferecido durante o banho de sol, pela manhã, com pouca ou nenhuma adição de açúcar9, cerca de 100 ml no máximo. Eles não substituem uma mamadeira com leite.

 

E as papas de frutas?

As papas de frutas são introduzidas a partir dos quatro meses nas crianças em aleitamento artificial e a partir dos seis meses naquelas em aleitamento materno1 exclusivo. Sempre introduzir cada fruta separadamente. Depois elas podem ser misturadas. Pode-se começar com banana amassada, seguida de maçã raspada, pêra, mamão, abacate, etc. e depois ir juntando duas ou mais por vez.

Nas papas de frutas podem ser colocados carboidratos após a introdução das frutas sozinhas.

As papas devem ser oferecidas na colher. Os bebês3 têm um movimento de projeção da língua10, parece que estão cuspindo o alimento, mas isto não significa que eles estejam recusando as frutas oferecidas. Aos poucos este movimento vai sumindo.

Esta fase treina a criança para deglutir11 alimentos sólidos e semi-sólidos.

 

Papas salgadas. Como devem ser preparadas?

Esta refeição deve ser consistente e incluir um ou mais dos grupos de alimentos citados abaixo. Eles devem ser introduzidos gradativamente.

Grupos de alimentos ricos em determinados nutrientes:

  • Proteínas7 de origem animal: carne bovina, carne de frango (dar preferência para o frango caipira), fígado12 ou outras vísceras, peixes.
  • Proteínas7 vegetais: feijão, lentilha, soja, grão de bico, leguminosas em geral.
  • Carboidratos: batata, batata baroa, mandioca, abóbora, abobrinha, batata doce, macarrão, arroz, farinha de trigo, polvilho, etc.
  • Alimentos ricos em vitaminas e sais minerais: agrião, couve, alface, almeirão, repolho, espinafre, vagem, couve-flor, brócolis, rúcula, salsa, cebola, cebolinha, tomate, etc.

Deve-se dar preferência aos temperos naturais como salsinha, cebolinha, ervas finas, alho e cebola para reduzir a quantidade de sal nos alimentos oferecidos à criança. Pode-se usar o sal, mas sem exageros.

 

Como é o modo de preparo da sopa salgada?

Levar ao fogo a água com os ingredientes já picados e os temperos. A quantidade de água não deve ser excessiva, apenas o necessário para cozinhar os alimentos sem sobrar muito líquido, assim os nutrientes são preservados.

Quando estiver bem cozida, de consistência mais ou menos espessa, amassar com um garfo, refogar em pequena quantidade de óleo ou azeite e colocar uma pitada de sal.

Os alimentos também podem ser cozidos no vapor para preservar seus nutrientes.

 

Quando oferecer ovo13 a uma criança?

A partir dos seis meses, pode-se acrescentar à papa salgada um quarto de gema de ovo13 cozido, aumentando a quantidade gradativamente até completar uma gema inteira mais ou menos três vezes na semana. Após o primeiro ano de vida, oferecer também a clara de ovo13 cozida.

ABCMED, 2010. Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-da-crianca/56890/alimentacao-infantil-orientacoes-praticas-para-o-primeiro-ano-de-vida.htm>. Acesso em: 12 dez. 2018.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Aleitamento Materno: Compreende todas as formas do lactente receber leite humano ou materno e o movimento social para a promoção, proteção e apoio à esta cultura. Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
2 Seio: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
4 Anemia Ferropriva: Anemia por deficiência de ferro. É o tipo mais comum de anemia. Há redução da quantidade total de ferro corporal até a exaustão das reservas de ferro. O fornecimento de ferro é insuficiente para atingir as necessidades de diferentes tecidos, incluindo as necessidades para a formação de hemoglobina e dos glóbulos vermelhos.
5 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
6 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
7 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
8 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
9 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
10 Língua:
11 Deglutir: Passar (o bolo alimentar) da boca para o esôfago e, a seguir, para o estômago.
12 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
13 Ovo: 1. Célula germinativa feminina (haploide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO. 2. Em alguns animais, como aves, répteis e peixes, é a estrutura expelida do corpo da mãe, que consiste no óvulo fecundado, com as reservas alimentares e os envoltórios protetores.

Artigos selecionados

Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Pediatria?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

23/03/2011 - Comentário feito por Cristiane
Re: Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida
Gostaria de saber orientações práticas de alimentação para minha filha de 5 anos, ela come muito pouco e ainda não come feijão e nenhuma carne vermelha. Obrigada.

24/06/2010 - Comentário feito por Junia
Re: Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida
Achei bastante interessante essa matéria. Gostaria de orientações sobre alimentação infantil de crianças, meu filho tem 03 anos e come muito pouco.
obrigada!

09/04/2010 - Comentário feito por Daise
Re: Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida
Nossa essa matéria, me foi envianda por um amigo e achei tudo. Primeiramente pela forma clara e objetiva de esclarecimento para as mamães, que procuram alimentar seus Bebês corretamente nos primeiros momentos de vida.
Servindo também para que, este ato tão importante de "alimentar" seja visto, não Somente como alimentação, mas sim como Nutrição para nossos bebês.
meus parabéns pela matéria, continuem assim!

08/04/2010 - Comentário feito por Angélica
Re: Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida
Excelente matéria! A alimentação infantil colocada de uma forma simples e prática. Parabéns pelo material !!

29/03/2010 - Comentário feito por Antonio
Re: Alimentação infantil: orientações práticas para o primeiro ano de vida
Excelente matéria, este é o melhor site que poderia existir na Internet, é de uma utilidade pública grandiosa, vocês deveriam ser mais do que premiados, deveriam ser, reverenciados.

  • Entrar
  • Assinar
O AbcMed® é parte integrante da Plataforma HiDoctor® e é oferecido a você gratuitamente.