Atalho: 6YT89TL
Gostou do artigo? Compartilhe!

Você sabe o que é siringoma?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é siringoma?

Siringoma é o nome de um tumor1 anexial2 (anexos3 da pele4) intraepidérmico, benigno, do ducto sudoríparo (canalículo da desembocadura da glândula5 sudorípara na pele4). Caracteriza-se por pequenas elevações da pele4, de dois a cinco milímetros, amareladas ou da mesma cor da pele4, endurecidas, apresentando-se em pequeno ou grande número, raramente únicas e mais incidentes6 entre as mulheres adultas de pele4 clara. Pode ter uma etiologia7 genética e acometer várias pessoas de uma mesma família.

Quando as lesões8 são pequenas e muito numerosas, a pele4 apresenta-se toda encaroçada, na região afetada. Como as lesões8 geralmente ocorrem em regiões muito visíveis, frequentemente na face9, elas criam uma aparência bastante inestética10. Por isso, embora o siringoma não represente um problema médico, seu tratamento tem importante finalidade estética.

Quais são os sintomas11 do siringoma?

As áreas mais acometidas são as pálpebras12 e regiões periorbitárias, mas outras áreas também podem ser afetadas, tais como tórax13, pescoço14, regiões glútea, pubiana15 e vulvar. As lesões8 são assintomáticas, porém algumas vezes podem coçar. Os siringomas ocorrem aleatoriamente, de preferência em pessoas do sexo feminino, mas existem formas hereditárias, autossômicas dominantes, que afetam igualmente os dois sexos. Normalmente aparecem como lesões8 isoladas que vão aumentando em quantidade, porém pode acontecer a forma eruptiva16, de início abrupto na adolescência, com grande número de lesões8 que se tornam disseminadas. As lesões8 podem coalescer (se fundirem), criando placas17. Parece haver uma associação dessas lesões8 com a síndrome de Down18 porque elas são mais comuns nos indivíduos com essa condição.

Como o médico diagnostica os siringomas?

O diagnóstico19 do siringoma é clínico e histológico20 e geralmente não são necessários outros exames laboratoriais. Histologicamente, o siringoma consiste da proliferação de numerosos pequenos ductos das glândulas sudoríparas21 acometidas.

Um diagnóstico19 diferencial normalmente precisa ser feito com o xantelasma (conjunto de pequenas bolsas amareladas ligeiramente salientes, situadas nas pálpebras12) e com o milium (pequenos elementos duros e esbranquiçados, de localização mais superficial que resultam da proliferação de células22 da epiderme23 dentro da derme24, também chamado brotoeja).

Como o médico trata o siringoma?

O siringoma não exige tratamento por razão médica; o objetivo é somente estético. Raramente, o prurido25 exige o uso de alguma medicação. O tratamento do siringoma depende do volume, quantidade e extensão das lesões8 e visa a destruição e remoção das lesões8, tornando a pele4 mais lisa. Pode ser feito por meio de uma pequena cirurgia, normalmente feita com o uso de um anestésico tópico26 sob a forma de cremes ou pomadas. Apenas em alguns casos, em que a lesão27 é maior, precisa-se fazer um anestésico local injetável. Outras técnicas de tratamento são a eletrocauterização, a dermoabrasão, a aplicação de laser ou de técnicas que combinam o uso do ácido tricloroacético e o laser de CO2.

Como evolui o siringoma?

O siringoma normalmente aparece na adolescência, mas lesões8 subsequentes podem se desenvolver mais tarde.

ABCMED, 2013. Você sabe o que é siringoma?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/pele-saudavel/352124/voce+sabe+o+que+e+siringoma.htm>. Acesso em: 22 nov. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
2 Anexial: Diz respeito às regiões do corpo de uma mulher que ficam ao lado do útero e compreendem os ovários e as trompas de Falópio, juntamente com os vasos sanguíneos associados, ligamentos, tecidos conectivos, etc.
3 Anexos: 1. Que se anexa ou anexou, apenso. 2. Contíguo, adjacente, correlacionado. 3. Coisa ou parte que está ligada a outra considerada como principal. 4. Em anatomia geral, parte acessória de um órgão ou de uma estrutura principal. 5. Em informática, arquivo anexado a uma mensagem eletrônica.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
6 Incidentes: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
7 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
8 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
9 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
10 Inestética: Contrário à estética, ao bom gosto; não estética.
11 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
12 Pálpebras:
13 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
14 Pescoço:
15 Pubiana: Região relativa à ou própria de púbis ou do osso púbico. Este é o mais anterior dos três principais ossos que formam a pelve ou pélvis.
16 Eruptiva: Que causa erupção.
17 Placas: 1. Lesões achatadas, semelhantes à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
18 Síndrome de Down: Distúrbio genético causado pela presença de um cromossomo 21 a mais, por isso é também conhecida como “trissomia do 21”. Os portadores desta condição podem apresentar retardo mental, alterações físicas como prega palmar transversa (uma única prega na palma da mão, em vez de duas), pregas nas pálpebras, membros pequenos, tônus muscular pobre e língua protrusa.
19 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
20 Histológico: Relativo à histologia, ou seja, relativo à disciplina biomédica que estuda a estrutura microscópica, composição e função dos tecidos vivos.
21 Glândulas sudoríparas: As glândulas sudoríparas são glândulas responsáveis pela produção e transporte do suor, atuando como regulador térmico. São constituídas por um fino e longo tubo que no início se enovela, chamado corpo da glândula. O suor é composto de água, sais minerais e um pouco de ureia e é drenado pelo ducto das glândulas sudoríparas.
22 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
23 Epiderme: Camada superior ou externa das duas camadas principais da pele.
24 Derme: Camada interna das duas principais camadas da pele. A derme é formada por tecido conjuntivo, vasos sanguíneos, glândulas sebáceas e sudoríparas, nervos, folículos pilosos e outras estruturas. É constituída por uma fina camada superior que é a derme papilar e uma camada mais grossa, mais baixa, que é a derme reticular.
25 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
26 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
27 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Dermatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.