Gostou do artigo? Compartilhe!

Dieta dos Pontos: como ela é?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é a dieta dos pontos?

A dieta dos pontos é o regime alimentar adotado pelo conhecido programa Weight Watchers (Vigilantes do Peso). É um tipo de regime que tem como base um cálculo1 matemático que determina o número de calorias2 que a pessoa pode consumir diariamente para perder ou manter seu peso. É, pois, uma forma em que são atribuídos pontos aos alimentos, de acordo com as calorias2 que tenham. Todos os alimentos recebem uma pontuação, com base em uma fórmula estabelecida artificialmente pela instituição e patenteada por ela. Essa dieta foi criada pelo endocrinologista3 Alfredo Halpern, da Universidade de São Paulo.

Em que consiste a dieta dos pontos?

Para estabelecer a dieta dos pontos são levadas em conta diversas características da pessoa, como sexo, idade, peso, nível de exercícios físicos, etc., e também o metabolismo4 basal, a necessidade de energia diária e o índice de massa corporal5 (IMC6). A partir desses dados são criadas tabelas dos limites de pontos a serem consumidos e as metas a serem alcançadas. Esses cálculos são um pouco complexos e devem ser feitos por um profissional especializado, médico ou nutricionista7. O resultado final dará o número de pontos em alimentos que você pode consumir por dia. Os pontos são calculados com base na quantidade de calorias2 de cada alimento, cada ponto equivalendo a 3,6 calorias2. Segundo uma tabela preparada pela instituição, cada tipo de alimento deve contar certo número específico de pontos. Com isso, as pessoas podem comer de tudo, bastando não ultrapassar o número de pontos determinado para ela. Embora esse método seja um pouco complicado, já existe no mercado uma calculadora na qual basta entrar com os dados pessoais e ela faz automaticamente todos os outros cálculos. A vantagem dessa dieta é não haver restrição de qualidade de alimentos e cada pessoa poder continuar a comer tudo aquilo de que gosta. A desvantagem reside numa certa complexidade para o seu entendimento.

No Vigilantes do Peso a dieta faz parte de um programa coletivo, com reuniões semanais regulares para trocas de experiências, o que ajuda os integrantes a manterem um estilo saudável de se alimentar. Estas reuniões semanais são necessárias porque se a restrição de calorias2 pode levar a uma perda rápida de peso, em contrapartida, favorece também uma rápida recuperação dos quilos perdidos.

Como fazer a dieta dos pontos?

A dieta é feita mediante um sistema de pontos para os alimentos: os alimentos com alto teor de gordura8 têm uma pontuação mais alta e os outros têm uma pontuação mais baixa. Isso quer dizer que para utilizar um mesmo número de pontos a pessoa pode consumir mais dos segundos que dos primeiros alimentos. A primeira coisa que a pessoa deve fazer é calcular quantos pontos ela está autorizada a utilizar em cada dia. Geralmente o programa Vigilantes do Peso faz esse cálculo1, levando em conta as características individuais. Em seguida, deve procurar saber quantos pontos representam o alimento que está comendo, deve fazer uma atividade física equivalente a 20-25 pontos cada semana, ter um bom repouso noturno, beber de seis a oito copos água por dia e se alimentar quatro ou cinco vezes por dia, com porções de frutas e vegetais diariamente. A pessoa deve somar o que come o dia inteiro visando saber se ficou dentro da meta de pontos diários permitidos para ela. Com base nesse número de pontos cada um pode criar o próprio cardápio, de acordo com suas preferências, embora essa dieta requeira uma orientação profissional para que seja possível lançar mão9 de uma alimentação equilibrada, sem carência de nutrientes. No café da manhã é aconselhável leite desnatado ou de soja, cereais, granola, frutas, peito10 de peru, geleia diet, pães integrais, chá ou café com adoçante. No almoço pode-se comer vegetais, massas integrais, grãos e proteínas11 magras (peixes, frango, soja, feijão, etc.). No lanche recomenda-se comer uma fruta e um sanduíche de pão integral com alface, tomate e peito10 de peru ou iogurte com cereais, fruta com aveia ou uma barra de cereal. Um cardápio desse tipo geralmente mantém a pessoa dentro da meta de pontos estabelecida para ela.

Como evolui a dieta dos pontos?

Aqui, como em todas as outras dietas, é conveniente diversificar os alimentos, de modo a ingerir proteínas11, fibras, carboidratos, vitaminas e sais minerais. A pessoa deve, de preferência, fazer várias refeições leves por dia (cinco a seis), a pequenos intervalos, ao invés de apenas duas ou três de maior volume.

ABCMED, 2014. Dieta dos Pontos: como ela é?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/obesidade/541797/dieta+dos+pontos+como+ela+e.htm>. Acesso em: 20 jul. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
2 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
3 Endocrinologista: Médico que trata pessoas que apresentam problemas nas glândulas endócrinas.
4 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
5 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
7 Nutricionista: Especialista em nutricionismo, ou seja, especialista no estudo das necessidades alimentares dos seres humanos e animais, e dos problemas relativos à nutrição.
8 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
9 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
10 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
11 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Endocrinologia E Metabologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.