Gostou do artigo? Compartilhe!

Ritidoplastia ou lifting facial: o que é isso?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é ritidoplastia?

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a ritidoplastia (ou lifting facial) é um procedimento cirúrgico para melhorar sinais1 visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço2, vincos profundos abaixo das pálpebras3 inferiores e ao longo do nariz4, gordura5 que se tenha deslocado, perda de tônus muscular6 no terço inferior da face7, pele8 frouxa e/ou excesso de gordura5 sob o queixo e a mandíbula9.

Outros procedimentos de rejuvenescimento tipicamente executados juntamente com a cirurgia da face7 costumam ser o lifting de testa, para corrigir a flacidez ou testa franzida e a cirurgia de pálpebras3, para rejuvenescer os olhos10.

Quais são os motivos que levam uma pessoa a fazer uma ritidoplastia?

Com o envelhecimento, a pele8 do rosto começa a perder a rigidez e a tonificação, causando seu estiramento e flacidez, o que leva ao aparecimento de rugas no rosto, linhas na testa e nas laterais dos lábios. As alterações ocasionadas pelo envelhecimento facial trazem problemas estéticos, psicológicos e sociais para os pacientes. Afora isso, as rugas também estão relacionadas com fatores hereditários ou exposições prolongadas ao sol. Esses motivos aceleram o processo natural de envelhecimento.

A ritidoplastia é a cirurgia plástica de maior sucesso em corrigir estes danos causados à pele8. Geralmente, a ritidoplastia é realizada em conjunto com outros tratamentos plásticos, como rinoplastia11, peeling ou tratamentos a laser, por exemplo, visando complementar o rejuvenescimento da face7. Esta cirurgia não é uma forma de proporcionar ao paciente uma aparência nova e perfeita, mas sim de otimizar suas anteriores características naturais.

Em que consiste a ritidoplastia?

Anteriormente à cirurgia, deve haver uma discussão inicial entre o paciente e o médico sobre as expectativas da pessoa e os detalhes do procedimento, como se preparar para ele, informar o cirurgião acerca de qualquer doença que sofra e problemas como alergia12, pressão arterial13 elevada, diabetes14, problemas de coagulação15, etc. Geralmente a cirurgia é realizada com anestesia16 geral, embora em alguns casos possa ser feita sob anestesia16 local com sedação17, dependendo das condições clínicas e das preferências do cirurgião e do cliente.

Normalmente a cirurgia dura de duas a três horas. A técnica utilizada varia de um cirurgião para outro. A internação varia entre 12 a 24 horas, podendo ser por mais tempo, em alguns casos. Alguns médicos operam cada metade da face7 em uma sessão cirúrgica distinta, mas outros passam de vez de uma metade para outra, numa mesma sessão cirúrgica.

Geralmente, as cicatrizes18 resultantes das incisões19 são facilmente escondidas pela linha do cabelo20 e pelo contorno da orelha21. Se a cirurgia envolver o pescoço2, as incisões19 devem ser feitas sob o queixo. Em seguida à incisão22, o médico ajusta a membrana e os músculos23 e estica a pele8 para trás, retirando todos os excessos. Depois de fechadas as incisões19, o médico coloca um pequeno tubo sob a pele8 para que o sangue24 e os fluidos não se acumulem.

No período pós-operatório, o paciente deve usar cabeceira da cama elevada e colírios oftalmológicos por tempo individualizado. Os pontos podem ser retirados após cinco dias e o paciente pode retomar às atividades mais leves depois de uma semana. Após a cirurgia, o paciente deve evitar atividades árduas, como exercícios físicos, trabalho doméstico, sexo, etc, pelo menos durante duas semanas. Durante vários meses o paciente deve evitar beber álcool, frequentar saunas e tomar banhos de vapor.

Como evolui a ritidoplastia?

Os resultados desse procedimento variam de acordo com a idade, sexo, tipo de pele8 e peso corporal, dentre outros, e serão melhores se o paciente tiver boa elasticidade25 da pele8 e estiver em boa saúde26 física. Em geral, a recuperação é surpreendentemente rápida. Ocorre algum inchaço27 durante os primeiros dias, mas isso irá diminuir depois de uma semana. Alguns pacientes sentirão certo formigamento e dormência28 na face7, o que desaparece após algumas semanas. O grau de satisfação obtido com a cirurgia depende de um bom diagnóstico29 e das expectativas prévias do paciente e do cirurgião.

Quais são as complicações possíveis da ritidoplastia?

Em geral, não há complicações sérias da ritidoplastia. Pode ocorrer sangramento, hematoma30, infecção31, deiscência32 de pontos, ectrópio33, alterações visuais, sofrimento de pele8, assimetrias, alterações motoras e de sensibilidade. Além disso, existe o risco de que os nervos da face7 fiquem paralisados temporariamente ou do paciente ter uma reação adversa à anestesia16.

 

ABCMED, 2016. Ritidoplastia ou lifting facial: o que é isso?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/exames-e-procedimentos/826929/ritidoplastia-ou-lifting-facial-o-que-e-isso.htm>. Acesso em: 1 out. 2022.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
2 Pescoço:
3 Pálpebras:
4 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
5 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
6 Tônus muscular: Estado de tensão elástica (contração ligeira) que o músculo apresenta em repouso e que lhe permite iniciar a contração imediatamente depois de receber o impulso dos centros nervosos. Num estado de relaxamento completo (sem tônus), o músculo levaria mais tempo para iniciar a contração.
7 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
8 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
9 Mandíbula: O maior (e o mais forte) osso da FACE; constitui o maxilar inferior, que sustenta os dentes inferiores. Sinônimos: Forame Mandibular; Forame Mentoniano; Sulco Miloióideo; Maxilar Inferior
10 Olhos:
11 Rinoplastia: Cirugia plástica ou estética para correção ou remodelagem do nariz.
12 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
13 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
14 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
15 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
16 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
17 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
18 Cicatrizes: Formação de um novo tecido durante o processo de cicatrização de um ferimento.
19 Incisões: 1. Corte ou golpe com instrumento cortante; talho. 2. Em cirurgia, intervenção cirúrgica em um tecido efetuada com instrumento cortante (bisturi ou bisturi elétrico); incisura.
20 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
21 Orelha: Sistema auditivo e de equilíbrio do corpo. Consiste em três partes
22 Incisão: 1. Corte ou golpe com instrumento cortante; talho. 2. Em cirurgia, intervenção cirúrgica em um tecido efetuada com instrumento cortante (bisturi ou bisturi elétrico); incisura.
23 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
24 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
25 Elasticidade: 1. Propriedade de um corpo sofrer deformação, quando submetido à tração, e retornar parcial ou totalmente à forma original. 2. Flexibilidade, agilidade física. 3. Ausência de senso moral.
26 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
27 Inchaço: Inchação, edema.
28 Dormência: 1. Estado ou característica de quem ou do que dorme. 2. No sentido figurado, inércia com relação a se fazer alguma coisa, a se tomar uma atitude, etc., resultando numa abulia ou falta de ação; entorpecimento, estagnação, marasmo. 3. Situação de total repouso; quietação. 4. No sentido figurado, insensibilidade espiritual de um ser diante do mundo. Sensação desagradável caracterizada por perda da sensibilidade e sensação de formigamento, e que geralmente ocorre nas extremidades dos membros. 5. Em biologia, é um período longo de inatividade, com metabolismo reduzido ou suspenso, geralmente associado a condições ambientais desfavoráveis; estivação.
29 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
30 Hematoma: Acúmulo de sangue em um órgão ou tecido após uma hemorragia.
31 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
32 Deiscência: 1. Em medicina, é uma abertura espontânea de suturas cirúrgicas. Pode ocorrer na pele e em outras regiões do corpo. 2. Em botânica, é o fenômeno em que um órgão vegetal (fruto, esporângio, antera etc.) abre-se naturalmente ao alcançar a maturação.
33 Ectrópio: Reviramento da pálpebra; ectrópion.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Cirurgia Plástica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.