Atalho: 6WOUYAC
Gostou do artigo? Compartilhe!

Broncoscopia: o que é? Como é feita? Para que serve? Quais são os riscos?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é broncoscopia1?

A broncoscopia1 é uma endoscopia2 da árvore brônquica3. Consiste na introdução pelo nariz4 de um tubo (broncoscópio5) que atinge a árvore brônquica3 e que leva, na sua extremidade, uma câmera que permite visualizar o interior da traqueia6 e dos brônquios7, bem como dispositivos para retirar amostras de tecidos para biópsias8 e secreções para exames. Além disso, por meio do broncoscópio5, o médico é capaz de realizar certos procedimentos terapêuticos.

Como se realiza a broncoscopia1?

O paciente deve fazer um jejum de quatro a seis horas antes de uma broncoscopia1. Em geral, não é necessário suspender os medicamentos que a pessoa está usando. Normalmente, o paciente que vai ser submetido à broncoscopia1 recebe algum sedativo e uma anestesia9 tópica por spray na base da língua10 e na orofaringe11 para minimizar o incômodo da passagem do endoscópio e abolir os reflexos próprios dessa região (vômitos12, tosse, contrações, diminuição da frequência cardíaca). O exame não apresenta contraindicações e pode ser realizado mesmo em crianças pequenas. É um procedimento indolor e rápido (dura cerca de 20 a 30 minutos) e pode ser realizado no regime de hospital-dia, com o paciente sendo liberado para casa no mesmo dia.

O broncoscópio5 geralmente é um tubo flexível contendo fibras óticas no seu interior, mas também existe o broncoscópio5 rígido. Ele é introduzido através do nariz4 do paciente até alcançar as vias aéreas, permitindo a visualização e a atuação no interior delas. Depois da broncoscopia1, com ou sem biópsia13, o paciente deve permanecer em observação durante algumas horas e, se alguma amostra de tecido14 foi colhida, devem ser feitas radiografias do tórax15 para controlar possíveis complicações.

Para que serve a broncoscopia1?

Na maioria das vezes, a broncoscopia1 é indicada para complementar o diagnóstico16 quando há suspeita de câncer17 brônquico ou pulmonar, mas também pode ser utilizada em outras ocasiões, tais como falta de ar sem causa aparente, eliminação de sangue18 ao tossir, inalação de corpo estranho, estenose19 (estreitamento) das vias aéreas e em alguns casos de infecções20 pulmonares, incluindo pneumonias e tuberculose21.

Além da visualização direta de grande parte da árvore respiratória, o broncoscópio5 permite fazer lavagem broncoalveolar, um procedimento usado para obter amostras das vias aéreas menores, as quais o broncoscópio5 não alcança, permitindo o exame de células22 e bactérias do interior da árvore respiratória e contribuindo para diagnosticar alguns tumores ou infecções20. O aparelho também permite a realização de biópsia13 brônquica, extraindo um fragmento23 de tecido14 suspeito. Em alguns casos, é possível realizar certos procedimentos terapêuticos.

Quais são os riscos de uma broncoscopia1?

Os riscos de uma broncoscopia1 são pequenos. Durante o exame ou mesmo depois dele pode haver tosse e a anestesia9 da orofaringe11 pode provocar algum incômodo transitório. O risco maior, quando é retirado algum fragmento23 para exame, é a perfuração da árvore brônquica3, com extravasamento de ar para fora dos pulmões24, gerando um quadro clínico chamado de pneumotórax25, o qual exige providências médicas posteriores.

ABCMED, 2013. Broncoscopia: o que é? Como é feita? Para que serve? Quais são os riscos?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/exames-e-procedimentos/345384/broncoscopia-o-que-e-como-e-feita-para-que-serve-quais-sao-os-riscos.htm>. Acesso em: 20 out. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Broncoscopia: Método de diagnóstico que permite observar através dos brônquios utilizando um dispositivo óptico (fibroendoscópio), obter biópsias e realizar culturas de secreções.
2 Endoscopia: Método no qual se visualiza o interior de órgãos e cavidades corporais por meio de um instrumento óptico iluminado.
3 Árvore brônquica: A árvore brônquica é formada pelos brônquios, bronquíolos, ductos alveolares, sacos alveolares e alvéolos, e é responsável por levar o ar aspirado pelas fossas nasais até o pulmão.
4 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
5 Broncoscópio: Instrumento dotado de iluminação empregado para inspecionar o interior da árvore traqueobrônquica, usualmente para diagnóstico, coleta de material para culturas, biópsias e remoção de corpos estranhos.
6 Traqueia: Conduto músculo-membranoso com cerca de 22 centímetros no homem e de 18 centímetros na mulher. Da traqueia distingue-se uma parte que faz continuação direta à laringe (porção cervical) e uma parte que está situada no tórax (porção torácica). Possui anéis cartilaginosos em número variável de 12 a 16, unidos entre si por tecido fibroso. Destina-se à passagem do ar. A traqueia é revestida com epitélio ciliar que auxilia a filtração do ar inalado.
7 Brônquios: A maior passagem que leva ar aos pulmões originando-se na bifurcação terminal da traquéia. Sinônimos: Bronquíolos
8 Biópsias: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
9 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
10 Língua:
11 Orofaringe: Parte mediana da faringe, entre a boca e a rinofaringe.
12 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
13 Biópsia: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
14 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
15 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
16 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
17 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
18 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
19 Estenose: Estreitamento patológico de um conduto, canal ou orifício.
20 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
21 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
22 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
23 Fragmento: 1. Pedaço de coisa que se quebrou, cortou, rasgou etc. É parte de um todo; fração. 2. No sentido figurado, é o resto de uma obra literária ou artística cuja maior parte se perdeu ou foi destruída. Ou um trecho extraído de uma obra.
24 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
25 Pneumotórax: Presença de ar na cavidade pleural. Como o pulmão mantém sua forma em virtude da pressão negativa existente entre a parede torácica e a pleura, a presença de pneumotórax produz o colapso pulmonar, podendo levar à insuficiência respiratória aguda. Suas causas são traumáticas (ferida perfurante no tórax, aumento brusco da pressão nas vias aéreas), pós-operatórias ou, em certas ocasiões, pode ser espontâneo.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Pneumologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

02/02/2015 - Comentário feito por Roberto
Por haver uma pessoa próxima que ir&aacu...
Por haver uma pessoa próxima que irá realizar este exame, estou pesquisando sobre os procedimentos necessários à sua realização. Estas informações foram muito úteis; aliás, quero aproveitar para parabenizar os organizadores e mantenedores deste site que já é, sem dúvida, um canal de 'utilidade pública'. Muito obrigado.

09/07/2014 - Comentário feito por Lúcia
Procurei por essa informação por motivo de ter ...
Procurei por essa informação por motivo de ter um tio internado e que vai fazer esse procedimento. Estou satisfeita com a informação, clara e objetiva em linguagem simples, que os leigos assim como eu entendem. Obrigada.

  • Entrar
  • Assinar