AbcMed  -  Dor de cabeça
Dor de cabeça - 10/11/11
A enxaqueca1 é uma condição clínica em que a pessoa sente graus diversos de dores na cabeça2. Certas dores na região do pescoço3 também podem ser chamadas de enxaqueca1. As crises têm uma frequência variável, de uma única na vida até crises diárias. Cada uma delas pode durar de 3 horas a 3 dias. Em cada crise, a dor pode ter intensidades diferentes, indo desde uma dor muito forte que impede as atividades cotidianas até outra menos intensa e que pode conviver com as atividades normais.
1 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
2 Cabeça:
3 Pescoço:
   [Mais...]

Dor de cabeça - 12/04/10
“Dor de cabeça” é a expressão popular para o termo técnico “cefaleia”. Existem vários tipos de dor de cabeça1. A classificação da Sociedade Internacional de Cefaléia2 reconhece mais de 150 tipos diferentes.
1 Cabeça:
2 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
   [Mais...]

Dor de cabeça - 12/04/10
Publicado por Adaptação Drª Kellen R. Silva
As informações contidas neste folheto foram elaboradas para orientar e esclarecer dúvidas dos pacientes. Sempre que houver persistência dos sintomas1 é necessário a procura de um especialista.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]

Dor de cabeça - 12/04/10
Publicado por Adaptação Drª Kellen R. Silva
As informações contidas neste folheto foram elaboradas para orientar e esclarecer dúvidas dos pacientes. Sempre que houver persistência dos sintomas1 é necessário a procura de um especialista.
1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
   [Mais...]



Visualizar: Títulos | Resumos
  • Entrar
  • Assinar