Atalho: 6CWAK4R
Gostou do artigo? Compartilhe!

Halitose ou mau hálito. Você conhece alguém que tem e não sabe?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é halitose1?

Halitose1, popularmente conhecida como mau hálito, além de desagradável, pode causar prejuízos à autoestima, às relações interpessoais e algumas vezes ser um sinal2 de que algo anda errado com o organismo. O alerta é da Associação Brasileira de Halitose1 (ABHA).

O que causa o mau hálito?

Várias alterações podem causar a halitose1 (mau hálito), tais como:

  • Jejum prolongado.
  • Dietas para emagrecimento.
  • Problemas de saúde3 como diabetes4, intolerância à lactose5 e outras situações ainda mais graves como o câncer6, as doenças autoimunes7, os distúrbios renais e hepáticos, etc.
  • Descamação8 da mucosa9 bucal.
  • Acúmulo de saburra lingual10 (língua11 branca).
  • Presença de cáseos nas amígdalas12 (formações de pontos brancos nas amígdalas12, decorrentes do acúmulo de restos alimentares em suas criptas).
  • Alterações salivares, neste caso, saliva viscosa ou em pequena quantidade, que pode trazer a sensação de boca13 seca.

Por isso, é importante avisar quem está com mau hálito, para que a pessoa possa acompanhar de perto sua saúde3, buscando diagnóstico14 precoce e tratamento adequado, de modo a evitar que certas condições piorem.

Como posso avisar um amigo que tem halitose1 sem que isso seja uma situação constrangedora?

A ABHA mantém em seu site várias informações sobre o tema, indicações de cirurgiões dentistas de todo o Brasil habilitados para tratar a halitose1, além do serviço gratuito “SOS Mau Hálito“. Este serviço encaminha um email ou carta, de forma anônima, para avisar quem está com mau hálito sobre o problema. Assim, a identidade da pessoa que solicitou o alerta é mantida em sigilo.

De acordo com a ABHA, quem tem mau hálito muitas vezes não percebe a alteração, pois quando ficamos expostos a um mesmo cheiro por algum tempo, ocorre um fenômeno fisiológico15 denominado “ fadiga16 olfatória”, ou seja, o nariz17 acostuma-se com o odor e deixa de notá-lo. Daí a importância de um aviso vir de uma segunda pessoa ou de um serviço como o “SOS Mau Hálito”.

Qual profissional devo consultar se tenho halitose1?

Segundo a associação, o cirurgião-dentista deveria ser o primeiro profissional a ser consultado nos casos de hálito alterado, pois, cerca de 90% de suas causas estão na boca13, de acordo com várias pesquisas.

A higiene inadequada dos dentes contribui para o problema, mas diferente do que muitos pensam, não é o principal vilão. Há outras alterações na boca13 que, apesar de frequentemente não serem avaliadas pela maioria dos profissionais, induzem à formação do mau hálito, como as citadas acima em "O que causa o mau hálito?".

A halitose1 está presente em muitas pessoas?

Cerca de 30% da população brasileira é acometida ocasionalmente ou de forma crônica pelo mau hálito, ou seja, aproximadamente 57 milhões de pessoas. Felizmente, apenas uma pequena parcela desse contingente tem um problema de saúde3 mais grave por trás do mau hálito, mas é sempre importante averiguar.

Além disso, à medida que envelhecem, as pessoas vão ficando mais suscetíveis ao mau hálito. Estudos apontam que a incidência18 de halitose1 na população brasileira é de 17% na faixa etária de zero a 12 anos, 41% de 12 a 65 anos, e 71% acima dos 65 anos de idade, devido à redução da função das glândulas salivares19, causada principalmente pelo uso continuado de uma grande quantidade de medicamentos que reduzem a salivação e pelo hábito comum nessa faixa etária de baixa ingestão de líquidos.

Vale lembrar que os líquidos são a matéria-prima principal para a formação de saliva em boa quantidade e de qualidade, mantendo o hálito mais agradável.

 

Obs.: este texto foi elaborado com o apoio de Marcos Moura, presidente da ABHA, e de Maria Cecília Aguiar, vice-presidente da ABHA.

ABCMED, 2012. Halitose ou mau hálito. Você conhece alguém que tem e não sabe?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-bucal/288325/halitose-ou-mau-halito-voce-conhece-alguem-que-tem-e-nao-sabe.htm>. Acesso em: 6 dez. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Halitose: Halitose ou mau hálito é a exalação de odores desagradáveis oriundos da cavidade bucal ou estômago através da respiração, sendo que em 90% dos casos, a saburra lingual é a causa do problema.
2 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
6 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
7 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
8 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
9 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
10 Saburra lingual: Saburra é um material viscoso, esbranquiçado ou amarelado, que se adere ao dorso da língua em maior proporção na região do terço posterior. A saburra equivale a uma placa bacteriana lingual, em que os principais microorganismos presentes são do tipo anaeróbios proteolíticos, os quais produzem componentes de cheiro desagradável no final do seu metabolismo.
11 Língua:
12 Amígdalas: Designação comum a vários agregados de tecido linfoide, especialmente o que se situa à entrada da garganta; tonsila.
13 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
14 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
15 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
16 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
17 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
18 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
19 Glândulas salivares: As glândulas salivares localizam-se no interior e em torno da cavidade bucal tendo como objetivo principal a produção e a secreção da saliva. São elas: parótidas, submandibulares, sublinguais e várias glândulas salivares menores.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Clínica Médica?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

22/02/2013 - Comentário feito por Daliti
Re: Halitose ou mau hálito. Você conhece alguém que tem e não sabe?
Sempre é muito importante artigos como este! Evoluímos a cada dia que vivemos,aprendemos a cada minuto que respiramos,das primeiras lições de higiene que outrora recebemos de nossos pais,quando éramos crianças,até as primeiras orientações da higienista ao fazermos um implante.Nos dias de hoje muito aprendemos.E hoje,posso dizer categoricamente,aprendi mais e estarei mais alerta para os problemas da halitose .Conheço quem tem este problema,pelo menos tinha!Estarei observando!

19/03/2012 - Comentário feito por Maria
Re: Halitose ou mau hálito. Você conhece alguém que tem e não sabe?
CARO LUIZ

Apesar de muitos acreditarem que o estômago é o grande vilão do mau hálito, menos de 1% dos casos de halitose se devem a problemas gástricos.

O que ocorre nos casos de jejum prolongado é redução nos níveis de glicose sanguíneos (hipoglicemia) e queima de gordura como fonte de energia alternativa. Esse processo pode alterar o hálito, devido a resíduos que circulam na corrente sanguínea e são eliminados na respiração.

Por outro lado, o mau hálito logo após de alimentar pode se dever a várias causas, principalmente devido a um aumento no acúmulo da placa bacteriana lingual (saburra), deficiências hepáticas, intolerâncias alimentares etc.

A disposição,

Maria Cecília Aguiar
Vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA - www.abha.org.br)

13/03/2012 - Comentário feito por Dayana
Re: Halitose ou mau hálito. Você conhece alguém que tem e não sabe?
Gente, muito bom!! infelizmente a maioria das pessoas nem sabem, mas este processo de ajudar é excelente!
parabéns!
Maria Dayana.

09/03/2012 - Comentário feito por luiz
Re: Halitose ou mau hálito. Você conhece alguém que tem e não sabe?
Gostei dos comentários...mas preciso saber qdo tem mal alito...e sente sensaçaó de estomago vazio ,mesmo qdo termino de alimentar.aguarda comentário...abraços.

  • Entrar
  • Assinar