Gostou do artigo? Compartilhe!

O que é preciso saber sobre o calázio?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é calázio?

O calázio é um cisto formado por glândulas1 da pálpebra inferior ou superior, localizadas logo atrás dos cílios2. Muitas vezes, o calázio pode ser confundido com o hordéolo (terçol).

Quais são as causas do calázio?

Ele é causado pela obstrução e posterior inflamação3 de uma das glândulas1 localizadas nas pálpebras4, que produzem material sebáceo.

Quais são os principais sinais5 e sintomas6 do calázio?

No calázio, a pálpebra geralmente fica avermelhada, sensível, inchada e quente (sinais5 de inflamação3). Esses sintomas6 podem regredir espontaneamente em dois ou três dias, como ocorre com o terçol comum, ou esta área pode vir a ser infectada por bactérias. Há casos em que aparece um granuloma7, visível ou não, no local onde ele se formou. Muitas vezes o calázio é confundido com o hordéolo (terçol), que também se manifesta como uma tumefação8 na pálpebra ou se desenvolve após um calázio. O calázio, na maioria das vezes, apresenta-se como um nódulo9 arredondado, duro, liso e indolor, sem que a pálpebra apresente-se tumefacta. Pode ocasionar compressão do globo ocular10, causando diversos problemas visuais.

Como o médico diagnostica o calázio?

O calázio é diagnosticado clinicamente. Uma inspeção11 direta da pálpebra pode ser suficiente para confirmar o diagnóstico12. Trata-se de uma lesão13 na borda da pálpebra, que “aponta” para dentro. Em alguns casos, toda a pálpebra se encontra inflamada.

Como o médico trata o calázio?

Muitas vezes o calázio desaparece sem tratamento, mas a solução pode ser apressada pela aplicação de compressas quentes por dez a quinze minutos, quatro vezes ao dia, o que pode desbloquear o canal obstruído. Massagens, anti-inflamatórios tópicos e injeção14 de esteroide também podem ser usados, mas se apesar de tudo o calázio continuar aumentando, precisará ser removido com cirurgia.

Nos casos de infecção15 por bactérias, poderá ser necessária a aplicação de colírios ou pomadas contendo antibióticos. Em idosos debilitados pode ser necessário antibiótico injetável.

Nunca pressione ou esprema o calázio.

Como evolui o calázio?

É comum que haja cura espontânea do calázio. Contudo, depois de gerado o nódulo9, este persiste por tempo indeterminado.

Algumas vezes a evolução do calázio pode ser marcada por avanços e retrocessos: quando parece estar curado, volta a inflamar.

O calázio pode alterar de tamanho ao longo do tempo, todavia, o mais comum é que ele cresça durante um período, estabilizando em seguida.

Às vezes, a glândula16 bloqueada não drena e pode crescer, mesmo que a vermelhidão e o inchaço17 tenham desaparecido.

Mesmo tratado, o calázio deixa na pálpebra um granuloma7 que altera seu tamanho quando não há a expulsão da secreção sintetizada pela glândula16.

Quais são as complicações possíveis do calázio?

Um calázio grande pode causar um astigmatismo18 reversível com a cura do calázio, devido à pressão que faz sobre a córnea19.

O calázio pode deixar uma cicatriz20 na pálpebra. O paciente pode perder alguns cílios2 ou ter um entalhe na borda da pálpebra.

A complicação mais comum do calázio é a sua recorrência21

ABCMED, 2014. O que é preciso saber sobre o calázio?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-dos-olhos/560632/o+que+e+preciso+saber+sobre+o+calazio.htm>. Acesso em: 14 out. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Glândulas: Grupo de células que secreta substâncias. As glândulas endócrinas secretam hormônios e as glândulas exócrinas secretam saliva, enzimas e água.
2 Cílios: Populações de processos móveis e delgados que são encontrados revestindo a superfície dos ciliados (CILIÓFOROS) ou a superfície livre das células e que constroem o EPITÉLIO ciliado. Cada cílio nasce de um grânulo básico na camada superficial do CITOPLASMA. O movimento dos cílios propele os ciliados através do líquido no qual vivem. O movimento dos cílios em um epitélio ciliado serve para propelir uma camada superficial de muco ou fluido.
3 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
4 Pálpebras:
5 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
7 Granuloma: Formação composta por tecido de granulação que se encontra em processos infecciosos e outras doenças. É, na maioria das vezes, reacional a algum tipo de agressão (corpo estranho, ferimentos, parasitas, etc.).
8 Tumefação: Ato ou efeito de tumefazer-se. Em patologia, significa aumento de volume em algum tecido do corpo; tumor, intumescência, inchação.
9 Nódulo: Lesão de consistência sólida, maior do que 0,5cm de diâmetro, saliente na hipoderme. Em geral não produz alteração na epiderme que a recobre.
10 Globo ocular: O globo ocular recebe este nome por ter a forma de um globo, que por sua vez fica acondicionado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras. Ele possui em seu exterior seis músculos, que são responsáveis pelos movimentos oculares, e por três camadas concêntricas aderidas entre si com a função de visão, nutrição e proteção. A camada externa (protetora) é constituída pela córnea e a esclera. A camada média (vascular) é formada pela íris, a coroide e o corpo ciliar. A camada interna (nervosa) é constituída pela retina.
11 Inspeção: 1. Ato ou efeito de inspecionar; exame, vistoria, inspecionamento. 2. Ato ou efeito de fiscalizar; fiscalização, supervisão, observação. 3. Exame feito por inspetor (es).
12 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
13 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
14 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
15 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
16 Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
17 Inchaço: Inchação, edema.
18 Astigmatismo: Defeito de curvatura nas superfícies de refração do olho que produz transtornos de acuidade visual.
19 Córnea: Membrana fibrosa e transparente presa à esclera, constituindo a parte anterior do olho.
20 Cicatriz: Formação de um novo tecido durante o processo de cicatrização de um ferimento.
21 Recorrência: 1. Retorno, repetição. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Oftalmologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.