Gostou do artigo? Compartilhe!

Ligadura das trompas: o que é? Como é feita? Como evolui? Existem complicações?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é ligadura das trompas?

As trompas são tubos contráteis que se estendem do ângulo superior lateral do útero1, de cada lado, até próximo aos ovários2. Elas têm a função de carrear os óvulos em direção ao útero1 e permitir que os espermatozoides3 migrem no sentido inverso. No interior delas os gametas4 feminino e masculino podem se encontrar e se fundir, realizando a fecundação5. Ligadura de trompas ou laqueadura é uma cirurgia que tem por objetivo impedir esse encontro, realizando assim esterilização quase sempre definitiva da mulher. Nesse procedimento as duas tubas ou trompas de Falópio são obstruídas por aneis ou são seccionadas e têm suas extremidades amarradas, de modo a impedir o óvulo6 e os espermatozoides3 de se encontrarem. A ligadura das trompas não é um simples método contraceptivo, mas uma esterilização em geral definitiva e requer, pois, que a mulher esteja completamente segura que a deseja e que não mudará de ideia, arrependendo-se. Por isso, entre a vontade de realizá-la e o ato cirúrgico que a concretiza deve decorrer um período longo de reflexão e ela nunca deve ser realizada por impulso ou em momentos de crises emocionais. No Brasil, a lei exige que a mulher tenha pelo menos 18 anos e, no mínimo, dois filhos ou, pelo menos, 25 anos, independentemente do número de filhos e estabelece um prazo mínimo de sessenta dias entre a manifestação da vontade e a realização do ato cirúrgico.

Como é feita a ligadura das trompas?

Há dois caminhos possíveis para se fazer a ligadura das trompas. Ela pode ser feita por via abdominal ou vaginal. A ligadura abdominal pode ser feita por laparotomia7 ou laparoscopia8 e a ligadura vaginal por colpotomia9 ou histeroscopia10. Os diferentes tipos de ligaduras de trompas dependem das vias de acesso a elas. Assim, pode-se ter:

  • Ligadura abdominal por laparotomia7: na verdade, trata-se de uma minilaparatomia, na qual as trompas são alcançadas através de um pequeno corte logo acima do púbis11, pelo qual elas são, então, obstruídas ou seccionadas.
  • Ligadura abdominal por laparoscopia8: é feita através de pequenos furos no abdômen nos quais é introduzida uma pequena câmera que visualiza o interior do abdômen e instrumentos para realização da operação.
  • Ligadura vaginal por colpotomia9: é feita por meio de uma incisão12 no fundo de saco posterior da vagina13, a partir de onde as trompas são alcançadas.
  • Ligadura vaginal por histeroscopia10: o acesso às trompas é feito através da cavidade endometrial.

As ligaduras de trompas, se decididas com antecedência, podem ainda ser feitas durante uma cirurgia abdominal ou uma cesariana. Há um grande número (mais de dez) técnicas para interromper o trânsito do óvulo6 e dos espermatozoides3 pelas trompas: colocação de aneis de plástico, queimar e cortar as trompas uterinas e amarrar suas extremidades, colocação de clipes de titânio, fechamento com fio de sutura14, etc. Em qualquer dos tipos de acesso é necessário internação e o uso de anestesia15 geral ou regional. Embora seja uma operação simples, ela implica na abertura da cavidade abdominal16 para ter acesso às trompas, seja diretamente, seja por laparoscopia8. O tempo de recuperação da ligadura é pequeno e varia de acordo com o tipo de anestesia15 utilizado. Nas 24 a 48 horas após a realização da cirurgia a paciente deve desempenhar apenas atividades leves.

Como evolui a ligadura das trompas?

A ligadura das trompas não afeta o ciclo menstrual da mulher nem causa alteração nos seus níveis hormonais e ainda parece diminuir o risco de câncer17 de ovário18, mas não impede a mulher de contrair doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Em raros casos (0,1 a 0,3%) pode ocorrer recanalização das trompas e a mulher voltar a engravidar. Quase sempre a ligadura das trompas é reversível voluntariamente, especialmente quando feita por meio de aneis, embora o processo seja complexo. Se a mulher arrepender-se e desejar engravidar, a reversão da ligadura das trompas pode ser tentada mediante a recanalização tubária por meio de microcirurgia ou pode valer-se da reprodução19 assistida.

Quais são as complicações da ligadura das trompas?

Por erro ou imperícia20 o médico pode dar um nó muito forte ou atingir alguma artéria21 importante ou prejudicar a circulação22 dos ovários2, o que, em casos extremos, pode causar menopausa23 precoce.

As demais complicações possíveis são aquelas comuns a toda laparotomia7 ou laparoscopia8.

ABCMED, 2014. Ligadura das trompas: o que é? Como é feita? Como evolui? Existem complicações?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/559972/ligadura-das-trompas-o-que-e-como-e-feita-como-evolui-existem-complicacoes.htm>. Acesso em: 5 dez. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
2 Ovários: São órgãos pares com aproximadamente 3cm de comprimento, 2cm de largura e 1,5cm de espessura cada um. Eles estão presos ao útero e à cavidade pelvina por meio de ligamentos. Na puberdade, os ovários começam a secretar os hormônios sexuais, estrógeno e progesterona. As células dos folículos maduros secretam estrógeno, enquanto o corpo lúteo produz grandes quantidades de progesterona e pouco estrógeno.
3 Espermatozóides: Células reprodutivas masculinas.
4 Gametas: Células reprodutoras encontradas em organismos multicelulares.
5 Fecundação: 1. Junção de gametas que resulta na formação de um zigoto; anfigamia, fertilização. 2. Ato ou efeito de fecundar (-se).
6 Óvulo: Célula germinativa feminina (haplóide e madura) expelida pelo OVÁRIO durante a OVULAÇÃO.
7 Laparotomia: Incisão cirúrgica da parede abdominal utilizada com fins exploratórios ou terapêuticos.
8 Laparoscopia: Procedimento cirúrgico mediante o qual se introduz através de uma pequena incisão na parede abdominal, torácica ou pélvica, um instrumento de fibra óptica que permite realizar procedimentos diagnósticos e terapêuticos.
9 Colpotomia: Incisão na vagina; elitrotomia, vaginotomia.
10 Histeroscopia: Inspeção endoscópica do interior do útero; uteroscopia.
11 Púbis:
12 Incisão: 1. Corte ou golpe com instrumento cortante; talho. 2. Em cirurgia, intervenção cirúrgica em um tecido efetuada com instrumento cortante (bisturi ou bisturi elétrico); incisura.
13 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
14 Sutura: 1. Ato ou efeito de suturar. 2. Costura que une ou junta partes de um objeto. 3. Na anatomia geral, é um tipo de articulação fibrosa, em que os ossos são mantidos juntos por várias camadas de tecido conjuntivo denso; comissura (ocorre apenas entre os ossos do crânio). 4. Na anatomia botânica, é uma linha de espessura variável que se forma na região de fusão dos bordos de um carpelo (ou de dois ou mais carpelos concrescentes). 5. Em cirurgia, ato ou efeito de unir os bordos de um corte, uma ferida, uma incisão, com agulha e linha especial, para promover a cicatrização. 6. Na morfologia zoológica, nos insetos, qualquer sulco externo semelhante a uma linha.
15 Anestesia: Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
16 Cavidade Abdominal: Região do abdome que se estende do DIAFRAGMA torácico até o plano da abertura superior da pelve (passagem pélvica). A cavidade abdominal contém o PERiTÔNIO e as VÍSCERAS abdominais, assim como, o espaço extraperitoneal que inclui o ESPAÇO RETROPERITONEAL.
17 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
18 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
19 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
20 Imperícia: Falta de perícia (de competência, de experiência, de habilidade). É a falta de habilidade ou experiência reputada necessária para a realização de certas atividades e cuja ausência, por parte do agente, o faz responsável pelos danos ou ilícitos penais advenientes.
21 Artéria: Vaso sangüíneo de grande calibre que leva sangue oxigenado do coração a todas as partes do corpo.
22 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
23 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Ginecologia E Obstetrícia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.

Comentários

08/08/2014 - Comentário feito por Dr.
Ligadura de trompas é considerada um método con...
Ligadura de trompas é considerada um método contraceptivo definitivo, mas algumas pacientes podem se arrepender, e desejam ter filhos novamente. Mulheres com laqueadura podem engravidar. Possuem duas opções, fazer uma cirurgia de reversão da laqueadura, ou fazer uma fertilização in vitro.

  • Entrar
  • Assinar