Atalho: 6DCSE84
Gostou do artigo? Compartilhe!

Prurido ou coceira. O que devemos saber sobre ele?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

O que é o prurido1 (ou coceira)?

O prurido1, também chamado coceira ou comichão, é uma sensação desagradável sentida na pele2, a qual leva o indivíduo a se coçar em procura de alívio. É uma das queixas dermatológicas mais comuns.

Usualmente, o prurido1 é causado por uma doença de pele2 primária, todavia pode ser o primeiro sinal3 de uma doença sistêmica como, por exemplo, diabetes mellitus4, distúrbios hematológicos ou câncer5.

Alguns medicamentos e saponáceos, assaduras, roupas de lã e fatores psicológicos, bem como a radioterapia6, também podem causar prurido1.

O ato de se coçar às vezes produz arranhaduras que fazem com que a histamina7 seja liberada, produzindo mais prurido1 e gerando, assim, um círculo vicioso.

Existem tipos especiais de prurido1?

Alguns pruridos, por suas características clínicas ou por sua importância diagnóstica, devem merecer uma atenção especial.

  • Prurido1 anal - pode se dar por causa de partículas de fezes retidas nas fendas ou pelos perianais, por arranhaduras ou outras lesões8 cutâneas9 perianais, por umidade ou uso de alguns medicamentos na região anal. Outras causas de prurido1 anal são infestações por parasitas, hemorroidas10, diabetes11, anemia12, etc.
  • Prurido1 vulvovaginal – pode ter as mesmas causas do prurido1 anal e além delas dever-se a infecções13 vaginais fúngicas14 como candidíase15, atrito ou fricção da pele2, dermatites, alergias a produtos de higiene, etc.
  • Prurido1 na icterícia16, na gravidez17 e no diabetes11 - podem ser intensos e generalizados. Geralmente são resistentes aos tratamentos.

Quais são as causas do prurido1 (ou coceira)?

Há várias causas possíveis de prurido1 ou coceira. Em se tratando da pele2 pode haver eczema18, alergia19, picada de insetos, escabiose20, infecções13 fúngicas14, certas doenças crônicas, alterações hormonais, etc. Ainda outras condições clínicas podem produzir prurido1 intenso e persistente.

Quais são as complicações possíveis do prurido1 (ou coceira)?

As arranhaduras a que o prurido1 leva podem gerar escoriações21, rubor, urticárias, infecções13 e pigmentação alterada da pele2 ou das mucosas22. O prurido1 intenso e ininterrupto pode ser incapacitante.

Como é o tratamento do prurido1 (ou coceira)?

É importante tratar-se a causa do prurido1, mas descobri-la nem sempre é simples. Procure um médico (clínico geral, alergologista, pediatra) sempre que algum tipo de prurido1 o incomodar.

Sintomaticamente, os anti-histamínicos são as medicações mais eficientes, combatendo os efeitos da histamina7 liberada pelo ato de coçar.

O prurido1 de origem psicogênica23 pode ser combatido com antidepressivos tricíclicos.

ABCMED, 2012. Prurido ou coceira. O que devemos saber sobre ele?. Disponível em: <https://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/289510/prurido-ou-coceira-o-que-devemos-saber-sobre-ele.htm>. Acesso em: 12 nov. 2019.
Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Complementos

1 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
4 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
5 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
6 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
7 Histamina: Em fisiologia, é uma amina formada a partir do aminoácido histidina e liberada pelas células do sistema imunológico durante reações alérgicas, causando dilatação e maior permeabilidade de pequenos vasos sanguíneos. Ela é a substância responsável pelos sintomas de edema e irritação presentes em alergias.
8 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
9 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
10 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
11 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
12 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
13 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
14 Fúngicas: Relativas à ou produzidas por fungo.
15 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
16 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
17 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
18 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
19 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
20 Escabiose: Doença contagiosa da pele causada nos homens pelo Sarcoptes scabiei e nos animais por diversos ácaros. Caracteriza-se por intenso prurido e eczema. Popularmente conhecida como sarna ou pereba.
21 Escoriações: Ato ou efeito de escoriar-se; esfolar-se, ferir-se.
22 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
23 Psicogênica: 1. Relativo à psicogenia ou psicogênese, ou seja, relativo à origem e desenvolvimento do psiquismo. 2. Relativo a ou próprio de fenômenos somáticos com origem psíquica.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Tem alguma dúvida sobre Dermatologia?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.